Início / Genética / O Processo de Transcrição e Tradução e os Tipos de RNA Questões- 02

O Processo de Transcrição e Tradução e os Tipos de RNA Questões- 02

11) O Processo de Transcrição e Tradução: (Unicamp/2014) A imagem abaixo representa o processo de tradução.

os Tipos de RNA e o Processo de Transcrição e Tradução

a) Quais são as estruturas representadas pelas letras A e B, respectivamente?

b) Nos eucariotos, em quais estruturas celulares esse processo ocorre?

 

 

12) (Unicamp simulado) As mutações gênicas responsáveis pela variabilidade genética são

a) alterações do código de bases nitrogenadas provocadas apenas por radiação.

b) alterações causadas pela transformação de uma base nitrogenada em outra, pois sempre que isso ocorre, um aminoácido diferente vai fazer parte da proteína.

c) alterações de bases nitrogenadas que são transmitidas por reprodução aos seus descendentes.

d) alterações causadas principalmente por radiação, que afeta as pentoses ou as bases nitrogenadas da molécula de DNA.

 

 

13) O Processo de Transcrição e Tradução: (Uerj/2014) Considere uma célula bacteriana com quatro guaninas oxidadas em um trecho do gene que codifica determinada proteína, conforme mostra a sequência:

G*CG* – CCC – TG*T – ACG* – ATA

Ao final de certo tempo, essa célula, ao dividir-se, dá origem a uma população de bactérias mutantes. O número máximo de aminoácidos diferentes que poderão ser substituídos na proteína sintetizada por essas bactérias, a partir da sequência de DNA apresentada, é igual a:

a) 0 b) 1 c) 2 d) 3

 

 

14) (Fuvest/2016) No esquema abaixo, está representada uma via metabólica; o produto de cada reação química, catalisada por uma enzima específica, é o substrato para a reação seguinte.

Num indivíduo que possua alelos mutantes que levem à perda de função do gene:

a) A, ocorrem falta do substrato 1 e acúmulo do substrato 2.

b) C, não há síntese dos substratos 2 e 3.

c) A, não há síntese do produto fnal.

d) A, o fornecimento do substrato 2 não pode restabelecer a síntese do produto final.

e) B, o fornecimento do substrato 2 pode restabelecer a síntese do produto final.

 

 

15) O Processo de Transcrição e Tradução: (Unesp) Algumas células de cultura de tecido foram deixadas em um meio contendo um precursor radioativo de RNA. Posteriormente, essas células foram transferidas para um meio sem essa substância. Após 3 minutos, algumas células foram fixadas e radioautografadas. Esse procedimento se repetiu após 15 e após 90 minutos. Os esquemas representam as células radioautografadas nos três momentos, revelando a distribuição do precursor radioativo nas mesmas.

Esses resultados ocorrem porque

a) o RNA transportador leva o isótopo até o nucléolo e posteriormente ao núcleo e citoplasma celular.

b) a substância, ao ser deixada em situação de desequilíbrio osmótico em relação à cultura sem isótopo, dirige-se gradativamente para o citoplasma celular, buscando a situação de equilíbrio.

c) a síntese de RNA, que se intensifca aos 90 minutos, esgota toda a substância presente no núcleo, restando apenas no citoplasma.

d) a produção de RNA, que ocorre inicialmente no núcleo celular, prossegue posteriormente no citoplasma da célula.

e) a síntese de RNA ocorre no núcleo, sendo que posteriormente o RNA aí produzido migra para o citoplasma celular.

 

Questões de Genética sobre o que são nucleotídeos.

 

16) O Processo de Transcrição e Tradução: (Uel) Em um segmento de cadeia ativa de DNA há 20 adeninas e 15 guaninas; no segmento correspondente da cadeia complementar há 10 adeninas e 30 guaninas. Com base nesses dados, conclui-se que nos segmentos de RNA originários desse DNA haverá

a) 30 citosinas.

b) 20 timinas.

c) 15 guaninas.

d) 10 uracilas.

e) 10 adeninas.

 

 

17) (FAMECA) Um gene que é responsável pela produção de uma proteína apresenta o seguinte aspecto:

Os números representam a quantidade de nucleotídeos presentes em cada segmento. As setas indicam onde estão localizados os íntrons, que são segmentos de DNA não codifcante. Ao contrário, os éxons correspondem a DNA codificante. Considerando as sequências de nucleotídeos desse segmento de DNA que participarão na produção da proteína, pergunta-se:

a) Uma proteína produzida a partir do gene acima poderá ter, no máximo, quantos aminoácidos? Justifique.

b) Dada uma sequência de aminoácidos de uma proteína, é possível saber a sequência de nucleotídeos do gene responsável pela produção dessa proteína? Explique.

 

 

18) O Processo de Transcrição e Tradução: (Pucrj/2014) A figura abaixo representa um gene eucariótico de uma determinada enzima. “A” é a região promotora do gene; “B” e “D” são éxons; e “C” é um íntron.

a) Das partes assinaladas, quais são codificadoras, ou seja, quais contêm informações que vão fazer parte do transcrito final e da proteína? Explique.

b) Alguns indivíduos possuem uma mutação em “A”, o que gera uma atividade enzimática reduzida. Entretanto, não existem diferenças estruturais entre as enzimas codificadas pelos genes com e sem esta mutação. Como tal fato pode ser explicado?

 

 

19) (Unesp) Considere o diagrama, que resume as principais etapas da síntese protéica que ocorre numa célula eucarionte.

Os processos assinalados como 1 e 2 e a organela representados no diagrama referem-se, respectivamente, a

a) transcrição, tradução e ribossomo.

b) tradução, transcrição e lisossomo.

c) duplicação, transcrição e ribossomo.

d) transcrição, duplicação e lisossomo.

e) tradução, duplicação e retículo endoplasmático.

 

 

20) O Processo de Transcrição e Tradução: (Ufpe) A molécula de RNAm é sintetizada no núcleo, transcrevendo a sequência de bases de uma cadeia de DNA. O RNAm no citoplasma, se liga ao ribossomo, onde se dá a produção de cadeias peptídicas. Considerando esse tema, analise a figura e as proposições a seguir.

( ) O aminoácido metionina (I) é trazido ao ribossomo pelo RNAt cujo anticódon é UAC (II), complementar ao códon AUG do RNAm.

( ) Na etapa seguinte da tradução, um segundo RNAt (III), cujo anticódon é complementar ao segundo códon do RNAm geralmente onde há uma trinca UAA, UAG ou UGA, encaixa-se no sítio destinado à entrada de aminoácidos na cadeia peptídica.

( ) Quando se estabelece uma ligação peptídica entre os dois primeiros aminoácidos, o RNAt do primeiro aminoácido é liberado (IV) no citoplasma.

( ) O final da tradução ocorre quando, na leitura da mensagem genética, se chega a um códon de parada (V), a saber, UUG, UUA ou GUA, para os quais não há aminoácido correspondente.

( ) 61 códons correspondem aos aminoácidos que compõem as proteínas. Sabendo-se que os códons 5 e 6 trazem a informação para um mesmo aminoácido, para o qual existe apenas uma trinca de codificação, podemos afirmar que os códons 5 e 6 codificam, ou para a metionina ou para o triptofano.

 

🔵 >>> Veja também a primeira parte desta lista de exercícios.


Veja a lista completa de exercícios sobre Genética aqui.

Gabarito com as respostas das atividades sobre O Processo de Transcrição e Tradução:

11)

a) RNA mensageiro (A) e RNA transportador (B).

b) A síntese dos polipeptídeos ocorre nos ribossomos livres do citosol e naqueles aderidos às membranas do retículo endoplasmático.

 

12) c; 13) c; 14) c; 15) e; 16) e

 

17)

a) 234 aminoácidos.

Cada aminoácido é indicado por um códon formado por 3 nucleotídeos. Assim, somando os nucleotídeos dos dois éxons existentes (126 + 579), totaliza-se 705 nucleotídeos. Dividindo os 705 nucleotídeos por três (códon), verifica-se que o RNA-m maduro resultante terá 235 códons. Como existe no fnal de todo RNA-m um códon de final de leitura (stop códon), que não indica aminoácidos, o número máximo de aminoácidos da proteína será 235 (total de códons) – 1 (códon de parada), ou seja, 234 aminoácidos.

b) Não, pois o código genético é degenerado. Isso significa que um mesmo aminoácido pode ser indicado por diferentes códons. Assim, a mesma sequência de aminoácidos pode ser produzida a partir de diferentes sequências de nucleotídeos.

 

18)

a) “B” e “D”. Somente os éxons contém informação do transcrito fnal e da proteína. A região promotora é reconhecida pela RNA polimerase para o início da transcrição. Os íntrons são inicialmente transcritos, mas depois retirados no processo de splicing e não fazem parte do transcrito final ou da proteína.

b) A mutação ocorrida em “A” não gera alteração na estrutura da proteína. Entretanto, a atividade enzimática é reduzida porque a ligação entre a RNA polimerase e a região promotora é mais fraca, o que leva a uma diminuição na expressão gênica.

 

19) a; 20) VFVFV

Veja também:

exercícios de genética sobre Mutações Cromossômicas para enem e vestibular

Atividades de Genética sobre Mutações Cromossômicas

1) Mutações Cromossômicas: (PUC-PR/2016) Algumas mutações genéticas, como a síndrome de Down, ocorrem quando um …

Pleitropia, Genes Complementares, Epistasia e Poligênia exercicios com gabarito

Atividades de Genética sobre Pleitropia, Genes Complementares, Epistasia e Poligênia

1) Pleitropia, Genes Complementares, Epistasia e Poligênia: (PUC-MG) Em genética, em alguns casos, um único …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.