Resumo sobre o Sistema Excretor Comparado

– Resumo sobre o Sistema Excretor Comparado:

  • Protozoários: A excreção é feita por difusão;
    • Nos protozoários de água doce o vacúolo pulsátil ou contrátil elimina a água excedente por osmose.
      • Quanto mais hipotônico o meio maior a frequência do vacúolo.
    • Poríferos e celenterados: Não apresentam um aparelho excretor;
      • Eliminam os resíduos por difusão.
    • Platelmintos: Apresentam células-flanas ciliadas.
      • A água e os resíduos são impulsionados pelos batimentos dos cílios para os tubos excretores.
    • Nematelmintos: Apresentam canais excretores longitudinais, local onde as substâncias se difundem e posteriormente são eliminadas.
    • Anelídeos: Ocorre pelos nefrídeos, tubos longos em pares que existem em cada segmento do corpo. Uma das extremidades está voltada para a cavidade do celoma e apresenta a forma de um funil com cílios, o batimento destes cílios impulsiona o líquido celomático a adentrar o nefrídeo, levando consigo as substâncias uteis como íons e açucares para o sangue, e as que não são mais uteis serão excretadas.
    • Equinodermos: Realizam excreção através de difusão por toda a superfície do corpo.

 

Tubos de Malpighi: Presente na maioria dos insetos, nos miriápodes e em algumas aranhas;

  • São evaginações tubulares cegas do intestino, elas repousam dentro das Hemoceles. Os dejetos são secretados do sangue no interior dos túbulos e posteriormente no interior do intestino, sendo então eliminados pelo ânus.

Glândulas coxais: Alguns integrantes da classe arachnida.

  • Atuam filtrando o sangue circulante. Possuem orifícios de saída das excretas na base das coxas das pernas.

 

Reforce os seus estudos do Resumo sobre o Sistema Excretor Comparado resolvendo alguns exercícios:

 

Continue estudando:

🔵 <<< Voltar – Resumo sobre o Sistema Excretor.

 

                                    🔵 >>> Avançar – Resumo sobre o Sistema Nervoso Comparado.

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário