Simulado sobre Tecido Muscular com Gabarito

01. Simulado sobre Tecido Muscular: (VUNESP-SP) As lâminas I, II e III representam o aspecto de três tipos de tecido muscular de cães, quando analisados sob microscópio.

Discos intercalares. Lâmina I – Fibras de contrações rápidas e involuntárias. Lâmina II - Fibras de contrações rápidas e voluntárias. Lâmina III – Fibras de contrações lentas e involuntárias.

As fibras observadas nas lâminas I, II e III foram retiradas, respectivamente, dos músculos:

A) do estômago, do coração e da pata.

B) do coração, da pata e do estômago.

C) da pata, do estômago e do coração.

D) do coração, do estômago e da pata.

E) do estômago, da pata e do coração.

 

 

02. (FCC-SP) Uma fibra muscular individualizada, ao ser estimulada eletricamente, apresenta uma resposta tipo “tudo ou nada”. Já um músculo inteiro mostra um aumento gradual na contração, conforme vai se aumentando, gradualmente, a intensidade do estímulo.

A seguir, são apresentados 4 gráficos:

gráfico de <a href=contração muscular" width="336" height="264" srcset="https://exerciciosweb.com.br/wp-content/uploads/2021/07/graficos-contracao-muscular-simulado.png 336w, https://exerciciosweb.com.br/wp-content/uploads/2021/07/graficos-contracao-muscular-simulado-300x236.png 300w" sizes="(max-width: 336px) 100vw, 336px" />

Os gráficos que representam MELHOR o que se disse sobre as contrações de fibra isolada e do músculo inteiro são, respectivamente:

A) I e II.

B) II e III.

C) III e IV.

D) IV e I.

E) II e I.

 

 

03. (UNIRIO-RJ) O tecido muscular cardíaco apresenta fibras:

A) estriadas, anastomosadas e de contração involuntária.

B) lisas, não anastomosadas e de contração voluntária.

C) estriadas, não anastomosadas e de contração involuntária.

D) lisas, anastomosadas e de contração voluntária.

E) estriadas, anastomosadas e de contração voluntária.

 

 

04. (PUCPR) Um sarcômero vem a ser:

A) o blastômero que origina as células musculares estriadas.

B) uma unidade fundamental da miofibrila compreendida entre duas linhas Z.

C) unidade de miofibrila compreendida entre as faixas A.

D) unidade de miofibrila compreendida entre as faixas I.

E) a faixa escura numa miofibrila.

 

 

05. Simulado sobre Tecido Muscular: (UFOP-MG) O tecido muscular liso caracteriza-se por:

A) ausência de estrias e contrações lentas e involuntárias.

B) ausência de estrias e contrações rápidas e involuntárias.

C) ausência de estrias e contrações lentas e voluntárias.

D) presença de estrias e contrações lentas e voluntárias.

E) presença de estrias e contrações rápidas e voluntárias.

 

Lista de Exercícios sobre Tecido Muscular.

 

06. Simulado sobre Tecido Muscular: (UFPI)

ilustrações dos tipos de fibras musculares

Com base nas figuras anteriores, assinale a alternativa CORRETA.

A) A figura A representa componente básico na estrutura das artérias.

B) A figura B indica componente básico na estrutura das paredes do coração.

C) A figura C indica componente básico na estrutura das glândulas endócrinas.

D) A figura C apresenta os discos intercalares, característicos de músculos lisos.

 

 

07. (FUVEST-SP) Reservas de carboidratos nos músculos ficam na forma de:

A) glicogênio.

B) lactose.

C) amido.

D) sacarose.

E) glicose.

 

 

08. O tecido muscular apresenta três variedades: não estriado (liso), estriado esquelético e estriado cardíaco.

As figuras 1, 2 e 3 representam esquematicamente as fibras musculares dessas diferentes variedades do tecido muscular. Os gráficos (A, B e C) representam o registro de contração muscular normal de uma dessas três fibras comparado com os efeitos da aplicação das drogas atropina e muscarina.

fibras contrações musculares

Registro de contrações das fibras musculares (todos construídos na mesma escala)

núcleos e células musculares

Representação esquemática das fibras musculares Com base nas informações das figuras e sabendo-se que a atropina e a muscarina agem antagonicamente sobre os batimentos cardíacos e, ainda, que o registro B mostra o efeito da atropina, conclui-se que a fibra que apresentou os registros A, B e C foi:

A) a fibra 1 e o registro A mostra o efeito da muscarina sobre ela.

B) a fibra 1 e o registro B mostra o efeito da atropina sobre ela.

C) a fibra 2 e o registro A mostra o efeito da muscarina sobre ela.

D) a fibra 3 e o registro C mostra o efeito da muscarina sobre ela.

E) a fibra 3 e o registro A mostra o efeito da atropina sobre ela.

 

 

09. (Unicamp-SP) “Ciência ajuda natação a evoluir”. Com esse título, uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo sobre os Jogos Olímpicos (18 set. 2000) informa que: Os técnicos brasileiros cobiçam a estrutura dos australianos: a comissão médica tem seis fisioterapeutas, nenhum atleta deixa a piscina sem levar um furo na orelha para o teste do lactato e a Olimpíada virou um laboratório para estudos biomecânicos – tudo o que é filmado embaixo da água vira análise de movimento.

A) O teste utilizado avalia a quantidade de ácido láctico nos atletas após um período de exercícios. Por que se forma ácido láctico após exercícios intensos?

B) O movimento é a principal função do músculo estriado esquelético. EXPLIQUE o mecanismo de contração da fibra muscular estriada.

 

 

10. (UFRJ) A ressonância nuclear magnética (RNM) permite medir os níveis de certos compostos fosforilados num tecido vivo sem interferir na sua integridade. Uma análise feita com RNM produziu os resultados ilustrados nos gráficos a seguir, que representam os níveis no músculo dos seguintes compostos: o fosfato (P), a fosfocreatina (Ffcr) e o trifosfato de adenosina (ATP), respectivamente, antes e durante um exercício.

gráfico de contração muscular antes e depois dos exercícios

Para que haja a contração muscular, é essencial que ocorra a reação:

ATP ⇒ difosfato de adenosina (ADP) + P

Com base nesses resultados, EXPLIQUE o papel metabólico da fosfocreatina.

 

 

11. Simulado sobre Tecido Muscular: (Enem) As fibras musculares esqueléticas podem ser classificadas em dois tipos: fibras lentas e fibras rápidas. O quadro a seguir mostra algumas diferenças entre esses dois tipos de fibras.

Fibras lentas Fibras rápidas
Muitas moléculas de mioglobina
Muitas mitocôndrias
Coloração vermelho-escura
Adaptadas para contrações lentas e continuadas (longa duração)
Poucas moléculas de mioglobina
Poucas mitocôndrias
Coloração vermelho-clara
Adaptadas para contrações rápidas e descontínuas (curta duração)

“Em aves que voam pouco, como galinhas e perus, os músculos esqueléticos peitorais, que movimentam as asas, são empregados apenas para movimentos de curta duração. Em contrapartida, os músculos das coxas são usados de forma mais constante. Em aves migratórias, que voam grandes distâncias, acontece o contrário.”

Com base nas informações do quadro e do texto, é correto dizer que:

A) os músculos peitorais da galinha e da ave migratória têm coloração vermelho-escura.

B) os músculos das coxas da galinha e da ave migratória têm coloração vermelho-clara.

C) nas aves migratórias o músculo peitoral e o da coxa têm a mesma coloração.

D) o músculo peitoral da galinha tem coloração vermelho-clara.

E) nas aves migratórias todos os músculos têm coloração vermelho-clara.

 

🔵 >>>  Confira a lista completa de exercícios sobre Fisiologia.

 

Gabarito com as respostas do Simulado sobre Tecido Muscular:

01. B;

02. E;

03. A;

04. B;

05. A;

06. A;

07. A;

08. D;

 

09. A) Porque o O2 que chega ao músculo não é suficiente para completar o processo de respiração; ocorre, então, fermentação láctica que tem como produto o ácido láctico.

B) Sob estímulo nervoso, ocorre a contração muscular, mecanismo no qual há o deslizamento dos filamentos de actina sobre os de miosina, encurtando os sarcômeros da fibra muscular estriada.

10. A análise dos gráficos mostra que, antes e durante o exercício, os níveis de ATP não variam. Como a contração muscular consome ATP, concluímos que este está sendo regenerado durante o exercício. Nota-se também que o nível de fosfocreatina, que antes era alto, decresce durante o exercício, indicando que esse composto atua na regeneração do ATP. Ao ser degradada por ação da enzima creatinafosforilase, a fosfocreatina fornece energia para reação que liga fosfato (P) ao ADP, reconstituindo, assim, o ATP.

 

11. D

Deixe um comentário