Alelo Dominante e Recessivo Exercícios com Gabarito

01. Alelo Dominante e Recessivo: Nas ervilhas, a semente pode ser amarela ou verde. O gene para a semente amarela é do­minante em relação ao gene para a semente verde. No caráter em questão, encontramos:

a. três fenótipos e três genótipos distintos.
b. três fenótipos e quatro genótipos dis­tintos.
c. dois fenótipos e três genótipos distintos.
d. dois fenótipos e quatro genótipos dis­tintos.
e. dois fenótipos e dois genótipos distintos.


02. Defina:
a. cromossomos homólogos;
b. genes;
c. alelos.


03. Unifor-CE. Alelo Dominante e Recessivo: Das afirmações a seguir, assinale, de acordo com os conceitos genéticos, aquelas que estão corretas. (Pode haver mais de uma alternativa correta.)

a. Genótipo é o conjunto de genes que um indivíduo possui.
b. O fenótipo é resultante do genótipo em interação com o meio ambiente.
c. Um indivíduo é denominado homozi­goto para um caráter determinado por um par de alelos quando, em suas cé­lulas, os alelos que compõem o par são idênticos entre si.
d. Um indivíduo é denominado heterozi­goto para um caráter determinado por um par de alelos quando, em suas célu­las, os alelos que compõem o par não são idênticos entre si.
e. Alelos atuam sobre diferentes caracte­res de um indivíduo.
f. Alelos ocupam lócus gênicos diferentes em cromossomos homólogos.
g. Genes que se expressam em condição homozigótica são denominados domi­nantes.


04. UFTM-MG. Considere o resultado obtido em um estudo realizado com 28 pares de gêmeos. Dentro de cada par, um era ávido corredor de longa dis­tância e o outro um sedentário “de carteirinha”.

(…) Por seis semanas, parte dos gême­os foi submetida a uma dieta gordurosa e a outra a uma de baixa caloria. Depois, os papéis se inverteram. Ao final, o sangue de todos os voluntários foi recolhido e testado. O resultado mostrou que, se um dos gême­os comia comida gordurosa e o mau coles­terol não subia, com o outro ocorria o mes­mo, mesmo que este último não praticasse nenhuma atividade fisica. E vice-versa.
Ciência Hoje, agosto de 2005.

A partir da leitura e análise desses resultados, pode-se afirmar que:
a. o fator ambiental é muito mais signifi­cativo que o fator genético na regula­ção do “mau colesterol”.
b. a influência genética é tão mais forte que não é necessária a prática de exer­cícios físicos para a saúde do coração.
c. é impossível definir se foram gêmeos dizigóticos ou univitelinos que partici­param da pesquisa.
d. o resultado obtido só foi possível porque somente gêmeos idênticos partici­param da referida pesquisa.
e. o projeto genoma humano não ofe­rece nenhum avanço na identificação dos genes que regulam a produção do “mau colesterol”.


05. Vunesp. Nova esperança contra a anemia falciforme

A anemia falciforme é uma doença ge­nética na qual a hemoglobina A, que é pro­duzida pelo organismo após o nascimento, tem sua estrutura alterada, comprometendo sua função no transporte de oxigênio.

A cura só é possível por meio do transplante de medula óssea, um procedi-mento pouco realizado devido à dificul­dade de encontrar doadores compatíveis.

A esperança vem da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Vunesp de Araraquara, onde um grupo de pesquisa-dores está desenvolvendo um novo me­dicamento que aumenta a taxa de hemo­globina fetal na corrente sanguínea. A hemoglobina fetal não tem sua estrutura alterada e poderia suprir as necessidades do paciente no transporte de oxigênio, contudo só é produzida em abundância pelo organismo na idade fetal. O novo medicamento induz sua produção pelo organismo, sem os efeitos colaterais de outros medicamentos já existentes.
Jornal da Vunesp, abril de 2010. Adaptado.

A reportagem foi lida em sala de aula, e dois alu­nos, Marcos e Paulo, deram suas interpretações.
Segundo Marcos, o novo medicamento, além de promover a cura do paciente, permitirá que as pessoas portadoras de anemia falciforme tenham filhos normais, ou seja, a doença, até então trans­mitida hereditariamente, deixará de sê-lo.
Paulo discordou de Marcos e afirmou que a única possibilidade de cura continua sendo o transplante de medula óssea, situação na qual o indivíduo que recebeu o transplante, além de se apresentar curado, não corre o risco de ter filhos portadores da anemia.

Qual interpretação está errada, a de Marcos, a de Paulo, ambas, ou ambas as interpretações estão corretas? Justifique sua resposta.

 


06. Alelo Dominante e Recessivo:

Frase A-Aparência geral do indivíduo em face de sua constituição genética e das influências do meio.
Frase B – Composição ou constituição genéti­ca de um indivíduo com relação a um ou mais caracteres.
Frase C – Unidade de transmissibilidade genética que responde pela hereditariedade de um caráter.

As frases A, B e C relacionam-se, respectiva-mente, com os seguintes termos genéticos:
a. gene, fenótipo, lócus.
b. lócus, genoma, gene.
c. fenótipo, genótipo, gene.
d. genoma, gene, lócus.
e. genótipo, fenótipo, genoma.


07. Unemat-MT. Devido ao fenômeno da dominância:

a. dois genótipos diferentes podem apre­sentar o mesmo fenótipo.
b. dois fenótipos diferentes podem corresponder ao mesmo genótipo.
c. a correspondência entre fenótipos e genótipos é muito variável.
d. cada fenótipo corresponde sempre a um único genótipo.
e. dois genótipos diferentes correspon­dem sempre a dois fenótipos diferentes.


08. UFC-CE. Uma mulher negra, de 27 anos, tem cinco fi­lhos, três meninos e duas meninas. Ocorre que três crianças são albinas. Exames comprovaram que o albinismo é do tipo óculo-cutâneo de herança autossômica recessiva (Tipo 1-de­ficiência de tirosinase).

A partir da leitura do texto, podemos afirmar que:
a. as meninas não poderiam ser afetadas pela anomalia.
b. a doença está relacionada à deficiência do aminoácido tirosina.
c. o pai biológico dessas crianças, obriga­toriamente, deve ser albino.
d. os pais biológicos têm de ser portado­res do gene do albinismo Tipo 1.
e. a doença afeta apenas a área dos olhos, com pouca pigmentação da íris.


09. UDESC. Alelo Dominante e Recessivo:
Em bovinos leiteiros da raça holandesa, o padrão da cor da pelagem pode ser preto e branco ou vermelho e branco. A herança da cor preta ou vermelha deste padrão de cor é codificada por um gene que possui dois alelos: o alelo dominante (D), que codifica a cor preta do padrão preto e branco; e o alelo recessivo (d), que codifica a cor vermelha do padrão ver­melho e branco.
Um touro de raça holandesa de pelagem pre­ta e branca foi acasalado com três vacas desta mesma raça e produziu: com a vaca A, que é de pelagem preta e branca, um descendente vermelho e branco; com a vaca B, que é de pelagem vermelha e branca, um descendente vermelho e branco; e com a vaca C, que tam­bém é vermelha e branca, um descendente preto e branco.

Cite os genótipos do touro e das vacas A, B e C para esta característica.


10. UFG-GO. Alelo Dominante e Recessivo: O termo genótipo refere-se ao:

a. somatório dos caracteres de um indivíduo.
b. conjunto de genes de um indivíduo.
c. conjunto de caracteres externos de um indivíduo.
d. conjunto de caracteres internos de um indivíduo.
e. resultado da interação do fenótipo com o meio.

Confira também outras listas de exercícios sobre Genética:

Gabarito com as respostas das questões sobre Alelo Dominante e Recessivo:

Gabarito da questão 01.C;

Gabarito da questão 02. a. Cromossomos ho­mólogos são aqueles que possuem a mesma forma, o mesmo tamanho e a mesma posição do centrômetro, sen­do um de origem materna e outro de origem paterna.

b. Genes são sequências de nucleotídeos na molécu­la de DNA, responsáveis por transcrever moléculas de RNA.

c. Alelos são variações de um mesmo gene, que ocu­pam a mesma posição em cro­mossomos homólogos, consi­derados formas alternativas de expressão para determinada característica.

Gabarito da questão 03. Estão corretas: a, b, c, d.
Os genes apresentam formas alternativas de expressão para determinada característica. Cada variante do gene é de­nominada alelo. Os alelos ocu­pam o mesmo lócus gênico nos cromossomos homólogos. Os genótipos homozigotos podem ser responsáveis por caracterís­ticas dominantes ou recessivas.

Gabarito da questão 04. D;

Gabarito da questão 05. Ambas as interpretações estão erradas, pois a anemia falciforme, sendo uma doen­ça genética, continuará sen­do transmitida pelo paciente a seus descendentes, mesmo que ele tenha sido curado por um dos tratamentos propos­tos. A anemia falciforme só deixaria de ser hereditária se o paciente sofresse alguma modificação nas suas célu­las germinativas ou gônias, presentes nos testículos do homem e nos ovários da mu­lher. 0 transplante de medula envolve células somáticas, e não células germinativas, e o novo medicamento apenas induz a produção de hemo­globina fetal pelo organismo adulto.

Gabarito da questão 06. C;

Gabarito da questão 07. A;

Gabarito da questão 08. D;

Gabarito da questão 09. Alelos: D (preto e branco) e d (vermelho e branco).
Cruzamento 1: touro Dd x vaca (A) Dd – bezerro dd.
Cruzamento 2: touro Dd x vaca (B) dd – bezerro dd.
Cruzamento 3: touro Dd x vaca (C) dd – bezerro Dd.

Gabarito da questão 10. B

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário