Lista de Exercícios de História sobre a Revolução Inglesa

01. Revolução Inglesa: (UNESP) Gerald Winstanley, líder dos escavadores da Revolução Puritana na Inglaterra (1640-1660), definiu a sua época como aquela em que “o velho mundo está rodopiando como pergaminho no fogo”. Embora os escavadores tenham sido vencidos, a Revolução Inglesa do século XVII trouxe mudanças significativas, entre as quais destacam-se a;

A) instituição do sufrágio universal e a ampliação dos direitos das Assembleias populares.

B) separação entre Estado e religião e a anexação das propriedades da Igreja Anglicana.

C) liberação das colônias da Inglaterra e a proibição da exploração da mão de obra escrava.

D) abolição dos domínios feudais e a afirmação da soberania do Parlamento.

E) ampliação das relações internacionais e a concessão de liberdade à Irlanda.

 

 

02. (UFES) A “Declaração de Direitos”, assinada pelos soberanos ingleses Guilherme II e Maria, resultado concreto da Revolução Inglesa, comprometia-os com cláusulas, como obrigações de cumprir leis votadas pelo Parlamento, sem ter direito a veto; impedimento de lançar impostos sem a aprovação dos representantes populares; proibição de manter um exército permanente, em tempo de paz, sem a anuência do Parlamento.

Em relação à Revolução Inglesa, podemos afirmar que:

A) concretizou a preponderância católica irlandesa sobre o protestantismo britânico.

B) enfraqueceu o poder político do Parlamento inglês, aumentando o do soberano Guilherme II.

C) introduziu uma crescente influência política francesa sobre o Parlamento inglês.

D) proporcionou a ocupação dos principais cargos políticos pelos católicos.

E) representou a vitória definitiva do sistema parlamentar britânico sobre o absolutismo monárquico.

 

 

03. (UFJF-MG–2007) Leia o fragmento a seguir:

O século XVII é decisivo na história da Inglaterra.

Os problemas desse país não lhe são privativos.

Toda a Europa enfrentava uma série de conflitos, revoltas e guerras civil. […] Contudo, apenas na Inglaterra ocorreu uma ruptura decisiva no século XVII.

HILL, C. O eleito de Deus: Oliver Cromwell e a Revolução Inglesa.

Essa ruptura ficou conhecida como Revolução Inglesa, um processo que se estendeu de 1640 a 1660. A respeito desse processo, é INCORRETO afirmar que:

A) foi decisivo na derrocada do absolutismo na Inglaterra.

B) consolidou um mercado nacional, com um governo que priorizava as questões comerciais.

C) privilegiou os interesses dos setores agrários e da Igreja Católica, que passaram a ser financiados pelo governo.

D) as decisões tomadas durante esse processo garantiram que a Inglaterra fosse governada por uma assembleia representativa.

E) foi marcado por manifestações no campo contra as mudanças no regime de propriedade da terra, com destaque para grupos como os diggers e levellers.

 

 

04. (UNESP) […] o período entre 1640 e 1660 viu a destruição de um tipo de Estado e a introdução de uma nova estrutura política dentro da qual o capitalismo podia desenvolver-se livremente.

HILL, Christopher. A Revolução Inglesa de 1640.

O autor do texto está se referindo:

A) à força da Marinha inglesa, maior potência naval da Época Moderna.

B) ao controle pela Coroa Inglesa de extensas áreas coloniais.

C) ao fim da monarquia absolutista, com a crescente supremacia política do Parlamento.

D) ao desenvolvimento da indústria têxtil, especialmente dos produtos de lã.

E) às disputas entre burguesia comercial e agrária, que caracterizaram o período.

 

 

05. Revolução Inglesa: (Enem) Leia os trechos a seguir:

No Exército de Novo Tipo, os oficiais eram voluntários e deviam suas promoções ao valor pessoal. Até mesmo partidários do Parlamento se escandalizaram com a promoção de “plebeus” aos cargos de oficiais. Mas os construtores da organização sabiam que, com aqueles homens humildes, unidos pela religião, submetidos a uma rígida disciplina e forjados em combate, derrotariam os ‘cavaleiros’ – o termo com que eram desdenhosamente designadas as tropas reais. Como observou Oliver Cromwell, organizador e líder do Exército de Novo Tipo: “Prefiro um capitão trajado de panos grosseiros, mas que sabe pelo que está lutando, àqueles a quem chamais de gentis-homens e que disso não passam. Honro um cavaleiro que se comporta como tal. […] Se escolherdes homens honestos e de bem para capitais de cavalaria, os homens honestos os seguirão.

HILL, Christopher. O eleito de Deus: Oliver Cromwell e a Revolução Inglesa. São Paulo, Companhia das Letras, 1990.

Os soldados eram tratados como homens e a regra absoluta de promoção por méritos (que significavam distinção na batalha) produziu uma hierarquia simples de coragem. Por outro lado, o Exército era uma carreira como qualquer outra das muitas abertas ao talento pela revolução burguesa, e os que nele obtiveram sucesso tinham um interesse investido na estabilidade interna como qualquer outro burguês.

HOBSBAWM, Eric. A Era das Revoluções.

A visão apresentada sobre o Exército em ambos os textos corrobora a noção de que:

A) os padrões aristocráticos de origem medieval serviam como base para a formação até os momentos retratados em ambos os textos.

B) as noções de promoção pelo valor pessoal e de carreira aberta ao talento se chocavam com a mentalidade burguesa.

C) as ideias liberais tiveram repercussão limitada, sendo a sua presença restrita às relações entres os burgueses na esfera econômica.

D) a bravura e a capacidade militar eram medidas de acordo com a posição que os indivíduos ocupavam na sociedade.

E) a ascensão militar não possuía relação com as transformações ocorridas nas sociedades europeias nos períodos mencionados nos textos.

 

Lista de Exercícios sobre o Iluminismo.

 

06. Revolução Inglesa: (UFRRJ) Leia o texto a seguir, sobre algumas das razões que levaram à chamada Revolução Gloriosa, e responda à questão a seguir.

Satisfeitos com a política de Carlos II contra a Holanda, os capitalistas ingleses não se sentiam entretanto contentes com a sua atitude, e ainda menos com a de Jaime II, em relação à França, que se transformara na mais temível concorrente da Inglaterra no comércio e nas colônias.

[…] A luta econômica contra a França, a luta por uma religião mais adaptada ao espírito capitalista, provocaram a revolução de 1688.

MOUSNIER, R. História geral das civilizações: os séculos XVI e XVII. São Paulo: Difel, 1973. v. 9 p. 324.

Sobre a Revolução Gloriosa de 1688/1689, pode-se afirmar que ela:

A) representou a vitória de setores reacionários no espectro político inglês e o retorno à descentralização política típica do mundo medieval.

B) significou, após a afirmação temporária de governos protestantes, um retorno à tradição britânica de governos católicos.

C) foi o momento no qual o anglicanismo afirmou-se definitivamente como religião de Estado na Inglaterra.

D) representou uma derrota da teoria do direito divino e o triunfo da teoria do contrato entre o soberano e o povo.

E) representou a vitória da teoria da separação dos três poderes e de um Estado democrático baseado no sufrágio.

 

 

07. (UNESP) Nas outras monarquias da Europa, procura-se ganhar a benevolência do rei; na Inglaterra, o rei procura ganhar a benevolência [da Câmara] dos Comuns.

DELEYRE, Alexandre. Tableau de l’Europe, 1774.

Essa diferença entre a monarquia inglesa e as do continente deve-se:

A) ao rei Jorge III que, acometido por um longo período de loucura, tornou-se dependente do Parlamento para governar.

B) ao fato de a casa de Hannover, por sua origem alemã, gozar de pouca legitimidade para impor aos ingleses o despotismo esclarecido.

C) ao início da rebelião das colônias inglesas da América do Norte contra o monarca, que o obrigou a fazer concessões.

D) à peculiaridade da evolução política inglesa a qual, graças à Magna Carta, não passou pela fase da monarquia absolutista.

E) às revoluções políticas de 1640 (Puritana) e de 1688 (Gloriosa), que retiraram do rei o poder de se sobrepor ao Parlamento.

 

 

08. Revolução Inglesa: (UFMG) Durante a Revolução Inglesa, no século XVII, foi formado o Exército de Novo Tipo, liderado por Oliver Cromwell, de que participavam, além da classe mercantil, da gentry, dos pequenos proprietários camponeses e de trabalhadores urbanos, segmentos mais radicais, que defendiam reformas profundas no Estado inglês.

É CORRETO afirmar que esses segmentos eram constituídos:

A) pelos tories, que visavam ao fechamento do Parlamento e à instituição de um governo popular, e pelos whigs, defensores da abolição da propriedade privada.

B) pelos levellers, que reivindicavam a democratização, a extensão do sufrágio e uma maior igualdade perante a lei, e pelos diggers, defensores da posse comum das terras.

C) pelos landlords, que buscavam a implantação do sufrágio universal e a extensão do voto às mulheres, e pelos warlordists, que pregavam a luta armada do povo contra o Parlamento.

D) pelos saint-simonistas, que defendiam o fim do sistema monárquico, e pelos owenistas, defensores da abolição da Câmara dos Lordes.

 

 

09. (FGV) […] nenhuma mercadoria produzida ou fabricada na África, Ásia e América será importada na Inglaterra, Irlanda ou País de Gales, Ilhas Jersey e Guernesey, e cidade de Berwick sobre o Tweed, outros navios senão nos que pertencem a súditos ingleses, irlandeses ou galeses e que são comandados por capitães ingleses e tripulados por uma equipagem com três quartos de ingleses […] nenhuma mercadoria produzida ou fabricada no estrangeiro e que deve ser importada na Inglaterra, Irlanda, País de Gales, Ilhas Jersey e Guernesey deverá ser embarcada noutros portos que não sejam aqueles do país de origem […]

ENGLISH historical documents. apud DEYON, Pierre. O mercantilismo

Esses são fragmentos do Ato de Navegação, que traz como decorrência para a Inglaterra:

A) a perda de vastos territórios coloniais para a Holanda e Portugal, pois a Marinha inglesa de guerra ficou inferiorizada.

B) o apoio, de forma decisiva, na formação dos Estados Gerais da República das Províncias Unidas, hoje Holanda.

C) o acirramento das rivalidades econômicas com os holandeses e o fortalecimento do comércio exterior inglês.

D) o reforço do absolutismo da dinastia Tudor e a eclosão da Revolução Puritana, liderada pelos levellers.

E) a garantia da presença do capital inglês na exploração do ouro e das pedras preciosas em Minas Gerais.

 

 

10. (PUC-Campinas-SP) Os conflitos político-sociais do século XVII foram o meio pelo qual a Inglaterra:

A) transformou o absolutismo de direito em absolutismo de fato.

B) promoveu a substituição do Estado liberal-capitalista pelo Estado absolutista.

C) organizou o Exército do Parlamento, conferindo postos de comando, segundo o critério de origem familiar e não pelo merecimento militar.

D) consolidou os interesses da nobreza agrária tradicional rompendo com os ideais da burguesia.

E) diluiu os obstáculos para o avanço capitalista, marcando o início da desagregação do absolutismo monárquico.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das questões da história mundial sobre a Revolução Inglesa:

01. D;

02. E;

03. C;

04. C;

05. A;

06. D;

07. E;

08. B;

09. C;

10. E

Deixe um comentário