Construção do Espaço Geográfico Brasileiro Exercícios

1. (Cesgranrio). Construção do Espaço Geográfico Brasileiro: Em que período foram criadas as empresas estatais de produção de aço, extração de ferro e produção e processamento de petróleo?
a) Na década de 1930.
b) Nas décadas de 1940 e 1950.
c) Nos governos Jânio Quadros e Juscelino Kubitscheck.
d) Nos governos militares pós-64.
e) Na Nova República.

 


2. (Cesgranrio) Em 1993, a participação dos bancos no Produto Interno Bruto (PIB) era da ordem de 13%. Em 1996, esta porcentagem caiu para 7,7%. Várias instituições bancárias, algumas de grande porte, entraram em crise, levando o Governo Federal a criar um polêmico programa de reestruturação do sistema bancário, o PROER. Um dos objetivos do PROER é o de:
a) elevar a rentabilidade do setor pelo estímulo a ganhos inflacionários;
b) financiar fusões entre instituições financeiras para reduzir o tamanho do sistema;
c) recapitalizar os bancos com a criação da contribuição provisória sobre movimentação financeira (CPMF);
d) aumentar o poder político-eleitoral dos bancos estaduais, em fase de estatização;

e) implementar rígido controle sobre a movimentação de capital estrangeiro nas bolsas de valores.

 


3. (Unirio). Construção do Espaço Geográfico Brasileiro: A transição de uma economia agroexportadora para um modelo industrial, fundamentado na emergência do mercado interno, é a responsável pelo êxodo rural, que continua em andamento no território brasileiro. Assinale a opção que apresenta corretamente os fatores que explicam a rapidez e a intensidade com que o campo tem impelido os trabalhadores rurais em direção aos centros urbanos.
a) Fascínio pela cidade, desenvolvimento de colônias agrícolas e prática de sistema policultor.
b) Mecanização agrícola, concentração fundiária e alteração das relações de trabalho na agricultura.
c) Prática de cooperação agrícola, concentração fundiária e centralização de capital.
d) Especulação imobiliária, segregação social e instalação de comunas populares.
e) Modernização no sistema de trabalho, mecanização agrícola e estímulo à agricultura de subsistência.

 


4. (Fuvest) A partir de 1750, com os Tratados de Limites, fixou-se a área territorial brasileira, com pequenas diferenças em relação à configuração atual. A expansão geográfica havia rompido os limites impostos pelo Tratado de Tordesilhas. No período colonial, os fatores que mais contribuíram para a referida expansão foram:
a) criação de gado no Vale do São Francisco e desenvolvimento de uma sólida rede urbana;
b) apressamento do indígena e constante procura de riquezas minerais;
c) cultivo de cana-de-açúcar e expansão da pecuária no Nordeste;
d) ação dos donatários das capitanias hereditárias e Guerra dos Emboabas;
e) incremento da cultura do algodão e penetração dos jesuítas no Maranhão.

 


5. (Unesp). Construção do Espaço Geográfico Brasileiro: O açúcar e o ouro, cada qual em sua época de predomínio, garantiram para Portugal a posse e a ocupação de vasto território, alimentaram sonhos e
cobiças, estimularam o povoamento e o fluxo expressivo de negros escravos, subsidiaram e induziram atividades intermediárias; foram fatores decisivos para o relativo progresso material e certa opulência barroca, além de contribuírem para o razoável florescimento das artes e das letras no período colonial. Apesar desta ação comum ou semelhante, a economia aurífera colonial avançou em direção própria e se diferenciou das demais atividades, principalmente porque:

a) não teve efeito multiplicador no desenvolvimento de atividades econômicas secundárias junto às minas e nas pradarias do Rio Grande;
b) interiorizou a formação de um mercado consumidor e propiciou surto urbano considerável;
c) o ouro brasileiro, sendo dependente do mercado externo, não resistiu à influência exercida pela prata das minas de Potosi;
d) representou forte obstáculo às relações favoráveis à Metrópole e não educou o colonizado para a luta contra a opressão do colonizador;
e) as bandeiras não foram além dos limites territoriais estabelecidos em Tordesilhas, apesar dos conflitos com os jesuítas e da ação cruel contra os indígenas
do sertão sul-americano.

 

Os Recursos Naturais do Mundo Exercícios.


6. (Fuvest). Construção do Espaço Geográfico Brasileiro: A produção de açúcar, no Brasil colonial:
a) possibilitou o povoamento e a ocupação de todo o território nacional, enriquecendo grande parte da população;
b) praticada por grandes, médios e pequenos lavradores, permitiu a formação de uma sólida classe média rural;
c) consolidou no Nordeste uma economia baseada no latifundiário monocultor e escravocrata que atendia aos interesses do sistema português;
d) desde o início garantiu o enriquecimento da região Sul do país e foi a base econômica de sua hegemonia na República;
e) não exigindo muitos braços, desencorajou a importação de escravos, liberando capitais para atividades mais lucrativas.

 


7. (Fuvest) Há mais de um século, teve início no Brasil um processo de industrialização e crescimento urbano acelerado. Podemos identificar, como condições que
favoreceram essas transformações:
a) a crise provocada pelo fim do tráfico de escravos que deu início à política de imigração e liberou capitais internacionais para a instalação de indústrias;
b) os lucros auferidos com a produção e a comercialização do café, que deram origem ao capital para a instalação de indústrias e importação de mão-deobra estrangeira;
c) a crise da economia açucareira do Nordeste que propiciou um intenso êxodo rural e a consequente aplicação de capitais no setor fabril em outras regiões brasileiras;
d) os capitais oriundos da exportação da borracha amazônica e da introdução de mão-de-obra assalariada nas áreas agrícolas cafeeiras;

e) a crise da economia agrícola cafeeira, com a abolição da escravatura, ocasionando a aplicação de capitais estrangeiros na produção fabril.

 

8. (UFPE). Construção do Espaço Geográfico Brasileiro: Durante o século XIX, a economia brasileira continuou essencialmente agroexportadora. O surgimento de uma nova cultura deslocou o centro econômico do país de uma região para outra, porque:
a) a expansão do mercado internacional do algodão deslocou para o Maranhão os capitais aplicados no tráfico negreiro, tornando esta região um grande centro econômico;
b) o Nordeste perdia para a região Norte grandes contingentes populacionais, tendo em vista a importância da borracha para o comércio de exportação;
c) o café, ao se tornar o produto de exportação mais rentável, transformou a região Sudeste no centro econômico mais importante do país, desequilibrando a relação de poder no Império;
d) a cultura do cacau associada à da cana-de-açúcar do Recôncavo Baiano deslocou para a região Nordeste capitais empregados na exploração das minas;
e) o crescimento das exportações de açúcar tornaram a região Nordeste o centro econômico mais produtivo durante todo esse período.

 


9. (Cesgranrio) No Brasil, a expansão cafeeira, na segunda metade do século XIX, pode ser identificada a partir das seguintes características:
a) expansão do consumo externo, progressos técnicos, abertura de créditos, desenvolvimento das ferrovias e introdução da mão-de-obra escrava;
b) expansão das áreas cultivadas na Província Fluminense, tráfico interprovincial de escravos, avanços tecnológicos, créditos externos e maior consumo interno;
c) expansão ferroviária, crescimento do Oeste Novo paulista, aumento do tráfco negreiro, maior consumo interno e externo e chegada dos imigrantes;
d) incentivos estatais à produção, créditos do Banco do Brasil, introdução do trabalho livre, desenvolvimento ferroviário e aumento das áreas cultivadas
em Minas Gerais;
e) substituição do escravo pelo imigrante, capitais ingleses, introdução de máquinas modernas, elevação dos preços e rápida urbanização.

 


10. (Cesgranrio). Construção do Espaço Geográfico Brasileiro: O Brasil possui uma das maiores economias do mundo capitalista. Esta afirmativa, muito divulgada e repetida, causa grande perplexidade. Inclusive na campanha eleitoral ocorrida em 1989, foi muito comentada, por não corresponder ao padrão de vida do nosso povo.

Caracterize, resumidamente, três(3) condições socioeconômicas da população brasileira que representam uma contradição com a posição do PNB do país.

 

🔵 >>> Veja também a nossa lista completa de Questões sobre Geografia.

 

Gabarito com as respostas dos exercícios sobre a Construção do Espaço Geográfico Brasileiro:

1. B;
2. B;
3. B;
4. B;
5. B;
6. C;
7. B;
8. C;
9. D;
10. Grande parte da população vivendo na faixa de carência ou de miséria absoluta. Altos índices de mortalidade e baixa expectativa de vida. Baixos padrões  culturais e tecnológicos e alto índice de analfabetismo.

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

1 comentário em “Construção do Espaço Geográfico Brasileiro Exercícios”

Deixe um comentário