Atividades sobre Revoltas na República Velha com gabarito

01. Atividades sobre Revoltas na República Velha: (Unirio) As duas primeiras décadas da história do Brasil no século XX foram marcadas pela eclosão de diversos movimentos sociais, rurais e urbanos, entre os quais se inclui a(o):
a) Guerra do Contestado, resultado da reação da oligarquia paranaense ao capital estrangeiro ligado à exploração da erva-mate e das ferrovias.
b) Guerra de Canudos, movimento restaurador e socialista que conflagrou o sertão nordestino.
c) Revolta da Chibata, representando a influência dos ideais Tenentistas sobre soldados e marinheiros.
d) Cangaço, revolução ideológica da população nordestina contrária ao coronelismo. e) Movimento Operário com expressiva presença dos
trabalhadores imigrantes e forte influência dos ideais anarquistas.

 

 

02. (UFPE) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses V se for verdadeiro ou F se for falso.
Os historiadores designam por República Velha o período que se estende de 1889 a 1930. Sobre acontecimentos históricos deste período, identifique as proposições verdadeiras e falsas.
( ) Os bancos emissores e a oligarquia açucareira do Nordeste foram responsáveis pela “política dos governadores”.
( ) O poder político, neste período, esteve controlado pelas oligarquias estaduais e a Revolução de 1930 tenta pôr fim a esta influência.
( ) O coronelismo é um fenômeno político que surge, no Brasil, na Primeira República.
( ) O fenômeno do banditismo social, no Brasil, está associado com a questão religiosa e a maçonaria.
( ) Para os historiadores, o assassinato de Delmiro Gouveia está relacionado com a concorrência que a sua fábrica de linhas fazia aos ingleses e a sua inimizade com Rosa e Silva.

 

 

03. (UERJ) Leia o texto sobre o Contestado (1912-1916), conflito ocorrido no sul do país e motivado, entre outros fatores, pela disputa de terras.
“A revolta teve sobretudo um caráter social e religioso. O que manteve os caboclos unidos foi a crença em um profeta conhecido como monge José Maria, um guerreiro místico como Antônio Conselheiro.
O Contestado foi um movimento milenarista, ou seja, impregnado de temores apocalípticos e esperanças de salvação para os iniciados. Os caboclos acreditavam no fim deste mundo e no surgimento de outro melhor, sem fome nem miséria. ‘Até hoje a população local se refere ao episódio como a guerra dos fanáticos,’ diz o historiador Paulo Pinheiro Machado, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).”

(Superinteressante, maio 2000. Adaptado.)


A expressão “guerra dos fanáticos” era usada para definir a participação dos revoltosos e foi criada naquela época pelas autoridades políticas e pelos latifundiários.
Sob um ponto de vista crítico atual, pode-se dizer que a expressão indica a intenção de:
a) desqualificar os participantes da rebelião.
b) apoiar as ideias monarquistas dos revoltosos.
c) enfatizar o caráter degenerado dos caboclos revoltosos.
d) destacar a indolência de origem psicoclimática dos camponeses.

 

 

04. (Unirio) Na segunda metade do século XIX, iniciou-se a formação de um novo segmento social no Brasil, a classe operária. Podemos afirmar que a:
a) migração italiana está ligada ao movimento operário, tendo que dividir com um grande número de ex-escravos a formação inicial da classe operária.
b) nascente classe operária brasileira tinha como base a mão-de-obra de ex-escravos que, saídos das fazendas cafeeiras, iam para as cidades em busca de trabalho na indústria.
c) classe operária brasileira possuía em sua formação uma base na mão-de-obra estrangeira e, na tentativa de se organizar, utilizou o pensamento anarco-sindicalista.
d) participação da mão-de-obra estrangeira na formação da classe operária brasileira não foi significativa devido à falta de preparo desses imigrantes.
e) classe operária brasileira, mesmo com os esforços demonstrados, não conseguiu fugir da tutela do Estado.

 

 

05. Atividades sobre Revoltas na República Velha: (UERJ) “A República despontava. (…). Mas, e quanto ao povo? Aquele monte de gente que não era mais escravo; gente branca, que vivia de vender bugigangas nas cidades: os imigrantes famintos recém-chegados. Esta gente toda percebeu o que estava acontecendo?”
(TREVISAN, Leonardo. A República Velha. p.18.)


A afirmativa que melhor responderia aos questionamentos que o autor faz no texto acima é:
a) com a proclamação da República, os ex-escravos foram integrados à sociedade do trabalho livre, devido ao crescimento do número de indústrias.
b) o sistema representativo e o federalismo significaram a ampliação imediata do número de eleitores e, portanto, maior participação política popular.
c) a República possibilitou melhores condições de trabalho ao nacional e ao imigrante, através de uma legislação trabalhista, presente na Constituição de 1891.
d) a República garantiu, de fato, a ampliação dos direitos à cidadania, na medida em que estabeleceu, através da Constituição de 1891, o voto secreto e universal.
e) com a proclamação da República, poucas foram as mudanças significativas na ordem econômico-social que pudessem vir a estabelecer novas bases para a participação e a cidadania.

 

Lista de Exercícios sobre o Brasil Colônia Açúcar e Pecuária.

 

06. Atividades sobre Revoltas na República Velha: (Cesgranrio) O governo Rodrigues Alves (1902-1906) foi responsável pelos processos de modernização e urbanização da Capital Federal – Rio de Janeiro. Coube ao prefeito Pereira Passos a urbanização da cidade e ao Dr. Oswaldo Cruz o saneamento, visando combater, principalmente, a febre amarela, a peste bubônica e a varíola. Essa política de urbanização e saneamento público, apesar de necessária e modernizante, encontrou forte oposição junto à população pobre da cidade e à opinião pública porque:
a) mudava o perfil da cidade e acabava com os altos índices de mortalidade infantil entre a população pobre.
b) transformava o centro da cidade em área exclusivamente comercial e financeira e acabava com os infectos quiosques.
c) desabrigava milhares de famílias, em virtude da desapropriação de suas residências, e obrigava a vacinação antivariólica.
d) provocava o surgimento de novos bairros que receberiam, desde o início, energia elétrica e saneamento básico.
e) implantava uma política habitacional e de saúde para as novas áreas de expansão urbana, em harmonia com o programa de ampliação dos transportes coletivos.

 

 

07. (UERJ)

revista da semana - atividades sobre revoltas na republica velha 9 ano com gabarito

Revista da Semana. (Domínio público)

 

A caricatura acima, publicada inicialmente em 1904, refere-se à vacinação obrigatória, que foi um importante motivação para a Revolta da Vacina.
Este movimento se apresentou como resultado de:
a) imposição de uma política sanitarista pelo Estado.
b) apelo da população por melhores condições de vida.
c) reação do povo desinformado ao poder civilizatório das elites.
d) valorização das problemáticas da área de saúde pelo Congresso Nacional.

 

 

08. (PUCPR) Comparando-se os movimentos sociopolítico-religioso de Canudos e do Contestado, semelhanças e diferenças podem ser estabelecidas.
A respeito do tema, assinale a alternativa correta.
I. Ambos tinham ideologia definida no que se refere à propriedade privada da terra, que consagravam.
II. Ambos apresentam-se como reflexo do determinismo geográfico, tendo em vista a aridez do solo, sua pequena fertilidade e prolongadas secas.
III. Enquanto os rebeldes de Canudos mostravam-se simpáticos à forma de governo republicana instalada pouco tempo antes, no Contestado essa simpatia era ainda mais ampliada.
IV. Os dois movimentos foram finalmente derrotados por tropas do exército.
V. O misticismo, sob a forma de um catolicismo em que ocorria a ausência de sacerdotes na vida comunitária, estava presente nos dois movimentos de contestação à República Oligárquica.
Estão corretas:
a) II, III e V.
b)I, III e IV.
c) apenas III e IV.
d) apenas IV e V.
e) apenas I e II.

 

 

09. (Unirio) As crises política, social e cultural das décadas de 1920 e 1930 no Brasil estão associadas a vários definido como:
a) movimento social com marcada participação das classes populares urbanas.
b) manifestação de parcela do Exército representada pelos oficiais mais jovens.
c) expressão das dissidências político-eleitorais entre as oligarquias dominantes.
d) revolução agrária caracterizada pelo levante das populações rurais em função da Coluna Prestes.
e) união das classes médias urbanas com as oligarquias cafeeiras em oposição aos movimentos populares.

 

 

10. Atividades sobre Revoltas na República Velha: (UERJ) Canudos ficava num cenário que lembrava as paisagens descritas na Bíblia: uma região árida repleta de caatingas, rodeada por cinco serras ásperas e atravessada por um rio, o Vaza-Barris.
Decidido a permanecer naquela autêntica fortaleza natural, e isso não deve ter escapado à percepção de Conselheiro, ele e seu grupo entraram em ação para construir uma comunidade onde estivessem livres do incômodo das autoridades religiosas católicas e políticas, bem como das leis republicanas, dos “coronéis”, dos juizes, dos impostos, da justiça arbitrária, da política etc.
(COSTA, Nicola S. Canudos – Ordem e Progresso no Sertão. São Paulo: Moderna, 1990.)


O movimento de Canudos (1896-1897), liderado pelo beato Antônio Vicente Mendes Maciel, o “Antônio Conselheiro”, no sertão nordestino, é um dos mais conhecidos exemplos de movimentos místicos-populares que marcou o início da República no Brasil. As problemáticas sociais que deram vida àquele movimento permanecem, até hoje, em grande parte sem solução.
a) A partir do cenário descrito no texto e das condições de produção que caracterizavam o Nordeste brasileiro no final do século XIX, explique um fator que contribuiu para o movimento de Canudos.
b) Cite dois motivos pelos quais o povoado de Canudos incomodava as “autoridades religiosas católicas e políticas”.

 

🔵 >>> Veja também a primeira parte desta lista c0m mais 10 exercícios.

 

Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.

 

Gabarito com as resposta do simulado com Atividades sobre Revoltas na República Velha:

01. E;

02. F, V, V, F, V;

03. A;

04. C;

05. E;

06. C;

07. A;

08. B ;

09. B;

10. a) A concentração fundiária brasileira – e, em especial, nordestina – fazia com que a esmagadora maioria da população não tivesse acesso à propriedade de terra, tendo de se submeter a relações de trabalho marcadas pela sobre-exploração. Essa população sofria ainda os efeitos das grandes secas que assolaram o sertão nordestino, em parte resultando na falência das culturas tradicionais (algodão e açúcar), provocando uma grave crise econômica.
b) Dificuldades de domínio dos grandes proprietários de terra sobre a mão-de-obra;
o rompimento da hierarquia e do controle da Igreja oficial sobre a população local;
a pregação do beato não se coadunava com a ortodoxia veiculada pela hierarquia eclesiástica;
Canudos, enquanto um espaço social, negava a ordem instituída, uma vez que exercia um forte poder de atração sobre a massa sertaneja.

Deixe um comentário