Capitalismo e Socialismo Exercícios Resolvidos

Texto para as questões 1 e 2 sobre o Capitalismo e Socialismo:
(UFRJ) “A Segunda Guerra Mundial mal terminara quando a humanidade mergulhou no que se pode encarar, razoavelmente, como uma Terceira Guerra Mundial, embora uma guerra muito peculiar. (…) A peculiaridade da Guerra Fria era a de que, em termos objetivos, não existia perigo iminente de guerra mundial. Mais que isso: apesar da retórica apocalíptica de ambos os lados,  mas sobretudo do lado americano, os governos das duas superpotências aceitaram a distribuição global de forças no fim da Segunda Guerra Mundial (…). A URSS controlava uma parte do globo, ou sobre ela exercia predominante influência – a zona ocupada pelo Exército Vermelho e/ou outras Forças Armadas comunistas no término da guerra – e não tentava ampliá-la com o uso da força militar. Os EUA exerciam controle e predominância sobre o resto do mundo capitalista, além do hemisfério norte e oceanos (…). Em troca, não intervinha na zona
aceita de hegemonia soviética.”
(HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX (1914- 1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 224.)

No texto acima, o historiador inglês buscou resumir as principais características das relações internacionais no período compreendido entre o final da Segunda Guerra Mundial e o fim da década de 1980, genericamente denominado Guerra Fria.
1. Considerando o contexto da Guerra Fria, cite dois movimentos políticos surgidos na África que questionavam a hegemonia norte-americana no continente.
2. Explique o papel da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e do Pacto de Varsóvia naquela conjuntura.

 

 

3. Capitalismo e Socialismo: (Unirio) “A Segunda Guerra Mundial mal terminara quando a humanidade mergulhava no que se pode encarar, razoavelmente, como Terceira Guerra Mundial, embora uma guerra muito peculiar. Pois como observou o grande filósofo Thomas Hobbes, “guerra consiste não só na batalha, ou no ato de lutar: mas num período de tempo em que a vontade de disputar pela batalha é suficientemente conhecida” (Hobbes, capítulo 13). A Guerra Fria entre EUA e URSS, que dominou o cenário internacional na segunda metade do Breve Século XX, foi sem dúvida um desses períodos.”
(HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Cia das Letras, 1995.)
Com relação ao período conhecido como Guerra Fria, verificamos que:
a) a humanidade vivia sob constante ameaça de uma guerra nuclear, em que dois países decidiriam o destino do mundo;
b) o bloco socialista sempre defendeu o desarmamento, apesar da rivalidade entre as duas potências;
c) o texto fez referência a uma Terceira Guerra Mundial, porém o bloco capitalista nunca interferiu na política latino-americana.
d) ao longo do século XX, não se observaram movimentos contestatórios à bipolarização.

e) o mundo assistiu passivamente à disputa entre as duas potências, portanto não podemos concordar com a idéia de a Guerra Fria ser um fenômeno mundial.

 

 

4. Capitalismo e Socialismo: (UERJ)
Lista completa de exercícios de História Mundial sobre o Capitalismo e Socialismo, para estudantes do nível fundamental, médio e superior em história.

(COUTO e SILVA, Golbery. Perspectivas do Antagonismo entre o Ocidente e o Oriente Comunista. Geopolítica do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1967.)
Este mapa representa cartografcamente uma ideologia presente no Brasil durante o período militar. Do ponto de vista geopolítico, pode-se dizer que o mapa, de autoria de um dos porta-vozes da Doutrina de Segurança Nacional, também evidencia:
a) o avanço soviético como ameaça para o bloco capitalista.
b) as perdas territoriais da URSS após a crise do socialismo real.
c) a difusão comunista rumo às bases aéreas norteamericanas.
d) a expansão russa sobre as rotas comerciais no Oceano Índico.

 


5. Capitalismo e Socialismo: (UFF) Com o fnal da Segunda Guerra Mundial, iniciou-se um novo período na história da humanidade. Vencido o perigo nazista, enfrentaram-se as duas forças hegemônicas do pós-guerra: os Estados Unidos da América, campeões do capitalismo, e a URSS, campeã do socialismo. A Guerra Fria foi o resultado óbvio dessas tensões e disputas. Entretanto, ao mesmo tempo em que socialismo e capitalismo disputavam o predomínio na produção e nos mercados, a revolução tecnológica avançava como consequência, até mesmo, da concorrência entre esses dois países. A corrida espacial foi um dos aspectos dessa concorrência. Ao lado da política e da economia, passou a existir o desejo do bem-estar e do conforto – mostrar onde se vivia melhor era fundamental. Esse desejo fez com que rapidamente se transferissem para o cotidiano dos homens os resultados práticos das inovações de guerra. Mais conforto, novas comodidades, alterações nos comportamentos sinalizaram um novo tempo, um novo século.
Cai o império soviético.
Hoje, no mundo globalizado, o conhecimento humano não tem fronteiras nem limites: DNA, genoma, clonagem, novas tecnologias para comunicação evidenciam o progresso no século XXI.

No contexto do pós Segunda Guerra Mundial, constata-se, entre outros aspectos, que:
a) a tecnologia incorporou-se à vida dos homens, tornando quase impossível imaginar-se que alguém sobreviva sem um telefone e uma televisão. Essa ânsia por novidades levou às disputas nucleares entre EUA e URSS que culminaram com o desastre de Chernobyl.
b) a disputa, mostrada na TV, entre duas empresas que buscam conquistar usuários da telefonia, ilustra o quanto esse setor evoluiu. O mesmo progresso que
permitiu, nos últimos 50 anos, a indiscutível evolução dos meios de comunicação, também possibilitou a eliminação da pobreza, reduziu as doenças e transformou as cidades em áreas despoluídas.
c) inovações tecnológicas levaram o homem à Lua e melhoraram as condições de vida no planeta. No entanto, a falta de controle sobre as pesquisas científicas realizadas na antiga URSS conduziu a certos exageros, como o desastroso desenvolvimento da engenharia genética.
d) a ditadura da técnica e da objetividade implantou-se no mundo pós Segunda Guerra. De um lado, para fazer com que o holocausto fosse esquecido e, de outro, para viabilizar a constituição de formas universais de controle político e econômico que não deram certo porque a URSS foi derrotada pelo capitalismo.
e) a Guerra Fria representou para o século XX mais do que a mera disputa entre dois modos diferentes de vida; indicou, também, o momento em que as inovações tecnológicas e as transformações nas ciências passaram a se integrar no cotidiano dos homens.
Tal integração trouxe novidades que revolucionaram o mundo como, por exemplo, as observadas nos campos da comunicação e da informática.

 

Simulado com Exercícios sobre a Guerra Fria.


6. Capitalismo e Socialismo: (Fatec) A reconstrução econômica do Japão, acelerada após 1950, é explicada principalmente:
a) pelos progressos da agricultura, dirigida prioritariamente para a produção de matérias-primas.
b) pela maciça aplicação de capitais na produção e pela mão-de-obra numerosa e barata.
c) pela facilidade de comércio com os países asiáticos graças à construção de numerosa frota.
d) pela abundância de riquezas minerais.
e) pela existência de mercado consumidor interno.

 


7. (UFES) Em agosto de 1961, na “Conferência Econômica e Social de Punta Del Este”, o presidente John Kennedy apresentou aos países latino-americanos o projeto da “Aliança para o Progresso”, o qual previa, em linhas gerais, o aperfeiçoamento e fortalecimento das instituições democráticas, mediante a autodeterminação dos povos, a aceleração do desenvolvimento econômico e social dos países latino-americanos, a erradicação do analfabetismo e a garantia aos trabalhadores de uma justa remuneração e adequadas condições de trabalho. Situando a “Aliança para o Progresso” no contexto das relações internacionais vigentes no Pós Guerra, constatamos que sua criação se deveu ao desejo do governo norte-americano de:

a) bloquear a acentuada evasão de capitais latino-americanos, resultante da importação maciça de bens de consumo japoneses e das altas taxas de juros pagas aos países integrantes do “Pacto de Varsóvia” por conta dos empréstimos contraídos na década de 50.
b) conter o avanço dos movimentos revolucionários na América Latina, reafirmando assim a liderança exercida pelos EUA sobre o Continente, numa conjuntura de acirramento da Guerra Fria por conta da Revolução Cubana.
c) desviar, para a América Latina, parte dos investimentos previstos no “Plano Global de Descolonização Afro-Asiática”, em virtude das revoluções socialistas de Angola e Moçambique, que tornaram a posição norte-americana na África insustentável.
d) impedir que a República Federal Alemã, país de orientação socialista, firmasse acordos com a finalidade de transplantar tecnologia nuclear para o Terceiro Mundo, a exemplo do que havia ocorrido no Brasil sob o governo JK.
e) reabilitar os acordos diplomáticos entre os EUA e os demais países latino-americanos, que haviam sido rompidos quando da invasão de Honduras e do Equador pelas tropas norte-americanas, fortalecendo assim a OEA.

 

 

8. Capitalismo e Socialismo: Qual foi a estratégia norte-americana para acelerar seu progresso científico, cultural e tecnológico especialmente após a Segunda Guerra Mundial?

 

9. Foi uma verdadeira histeria anticomunista nos Estados Unidos na década de 50, caracterizada pela perseguição a artistas, intelectuais e políticos com a criação das Listas Negras e a Caça às bruxas:
a) Doutrina Monroe.
b) Doutrina Truman.

c) New Deal.
d) Watergate.
e) Macartismo.

 


10. Capitalismo e Socialismo: (UFSM) Que crise(s) internacional(is) impediu(ram) o governo Kennedy de fazer uma “revolução pacífca”, ou seja, executar os propósitos da “Aliança para o Progresso”?
I. O episódio da Baía dos Porcos, quando exilados cubanos, treinados nos EUA, tentaram derrubar Fidel Castro.
II. A escalada do Vietnã, quando Kennedy mandou “conselheiros militares” ajudarem o governo próocidental de Saigon.
III. A crise dos Mísseis, em 1962, quando os EUA descobriram que a URSS instalava bases de lançamento em Cuba, o que levou as relações soviéticoamericanas a ponto crítico.
Está(ão) correta(s):
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas III.
d) apenas II e III.
e) I, II e III.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas dos exercícios de História Mundial sobre o Capitalismo e Socialismo:

1. Os movimentos de inspiração marxista MPLA (Movimento pela Libertação de Angola) e Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique)
2. Ambos os blocos se estruturavam em função da manutenção de seus respectivos sistemas e ideários políticos, para o que desenvolveram aparatos militares
e geoestratégicos.


3. A
4. A
5. E
6. B
7. B


8. Realizar grandes investimentos nos centros de pesquisa,  tanto em universidades como em empresas privadas, e trazendo os melhores cientistas e intelectuais de qualquer parte do mundo para viverem e produzirem nos Estados Unidos.


9. E
10. E

Spread the love

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.