Mutações Génicas Exercícios com Gabarito

01. UERJ. Mutações Génicas:Uma mutação em uma célula dá origem a um có­don de terminação UAG na porção central de um RNA mensageiro que codifica uma determinada proteína. Uma mutação em outro gene dessa mesma célula leva à alteração de uma base ni­trogenada no anticódon do RNA transportador (RNAt) da tirosina. Essa alteração faz o RNAt re­conhecer o códon UAG como sendo da tirosina e continuar a transportá-la normalmente.

Identifique a trinca de bases do DNA que ori­ginou o anticódon mutado e indique como a presença desse RNAt alterado pode interferir nas estruturas primárias das proteínas sintetizadas a partir de genes normais.


02. Vunesp. Um cientista analisou a sequência de ba­ses nitrogenadas do DNA de uma bactéria e verificou que era formada pelos códons AGA-CAA-AAA-CCG-AAT. Verificou também que a sequência de aminoácidos no poli­peptídio correspondente era serina-valina­-fenilalanina-glicina-leucina. Ao analisar o mesmo segmento de DNA de outra bactéria da mesma colônia, verificou que a sequência de bases era AGA-CAA-AAG-CCG-AAT, porém não verificou qualquer alteração na compo­sição de aminoácidos da cadeia polipeptídi­ca.

Como você explica o fato de bactérias de uma mesma colônia apresentarem, para o mesmo segmento de DNA, diferentes sequ­ências de bases e o fato de essas bactérias apresentarem a mesma composição de ami­noácidos na cadeia polipeptídica correspon­dente?


03. UFSM-RS. Mutações Génicas:Considere, hipoteticamente, que o DNA de uma planta em estudo por pesquisadores brasileiros possui um gene responsável pela produção do óleo aromatizante da planta. Esse gene é repelente natural de mosquitos e possui como parte de sua sequência com sentido:…AGGCCCGTTCCCTTA… Caso ocor­ressem mutações gênicas que alterassem essa sequência para …AGGCCCCCAACCCA­AA…, os novos aminoácidos formados, con­forme o quadro, seriam:

tabela dos códons
abreviatura dos aminoácidos

a. serina – glicina – valina – glicina – fenilalanina.
b. tirosina – prolina – prolina – valina – leucina.
c. serina – glicina – glutamina – glicina – aspargina.
d. serina – prolina -glicina – prolina – lisina.
e. arginina – prolina – valina – prolina – leucina.


04. UFRJ. Mutações Génicas: A sequência parcial de nucleotídeos do RNA mensageiro de um determinado gene, consti­tuída de sete códons, está escrita na figura 1.

Pesquisadores submeteram a sequência às se­guintes alterações:
I. substituição de A por G no códon 7;
II. deleção de G no códon 3;
III. substituição de C por U no códon 4.

Com base na tabela (figura 2) do código ge­nético, identifique a mutação que produziu o menor peptídeo. Justifique sua resposta.

aminoácidos e códons exercícios

05. UFC-CE. Mutações Génicas: A revista Veja (20 de dezembro de 2006) trouxe, como reportagem, o que chamou de “A última evolução”. Essa diz respeito a uma mutação genética que permitiu o consumo de leite entre pessoas adultas, as quais, normalmente, deveriam apresentar intole­rância à lactose. Os itens a seguir abordam aspectos importantes ligados a essa repor­tagem. Leia-os com atenção e responda às solicitações.

a. A capacidade de digerir a lactose vai desaparecendo à medida que cessa a amamentação. O que impede a diges­tão da lactose entre indivíduos adultos?
b. A reportagem cita que a tolerância à lactose varia entre as populações. Entre os brasileiros, chega a 50%. Já 99% dos chineses são intolerantes, contra apenas 1% dos suecos. Con­siderando uma condição hipotética, em que a dieta disponível está ba­seada apenas no leite bovino, qual processamento o leite deveria sofrer para que os chineses pudessem utili­zar esse alimento?
c. Levando em conta que o leite bovino é um alimento rico em muitos nutrien­tes, cite dois macronutrientes e dois micronutrientes presentes no leite, es­senciais para a nutrição humana.
d. Os cientistas que comandaram a pes­quisa queriam saber se a mutação da tolerância à lactose presente nos europeus existia também entre po­vos pastoris de outros lugares. Ob­servaram que povos da Tanzânia, do Quênia e do Sudão possuem também a capacidade de digerir o leite. Entre-tanto, essa capacidade foi propiciada por três mutações genéticas distintas e independentes entre si. Qual a de­nominação do fenômeno que explica esse fato?


06. UERJ. Mutações Génicas: Em um experimento, culturas de Escherichia coli foram tratadas com dois agentes muta­gênicos que lesam o terceiro nucleotídeo do gene que codifica uma proteína da cadeia respiratória.O primeiro agente induz a troca da base adenina por guanina; o segundo pro­move a supressão da base adenina.

Foram selecionadas amostras de células tra­tadas com cada um dos agentes e isolados os genes modificados. Em seguida, as bases nitrogenadas desses genes foram sequen­ciadas, sendo identificadas as estruturas primárias das proteínas que eles codificam.

O quadro a seguir resume os resultados en­contrados:

agentes mutagenicos exercícios

Explique por que nas células tratadas com o agente 1 não houve alteração na sequência de aminoácidos, enquanto nas tratadas com o agente 2 ocorreram grandes modificações.


07. UFF-RJ. Mutações Génicas: A anemia falciforme é gerada a partir de uma mutação pontual no gene da cadeia da hemoglobina, que se localiza no cromossomo 11. Nos indivíduos que apresentam esta doença, observa-se a troca de uma base nitrogenada no gene. Enquanto os indivídu­os sadios apresentam um nucleotídeo T, nos indivíduos acometidos pela doença, ele é substituído pelo nucleotídeo A.

a. Que alteração ocorre na estrutura pri­mária da hemoglobina sintetizada, a partir desse gene, em indivíduos com anemia falciforme?
b. Que característica do código genético permite que um gene contendo uma mutação pontual por substituição pos­sa, após a sua tradução, gerar a mesma proteína codificada pelo gene original (não mutado)? Explique.
c. Além da anemia falciforme, existem outros tipos de anemia como a anemia perniciosa, que tem como causa a ca­rência de nutrientes. Identifique os nu­trientes dos quais carecem os doentes com anemia perniciosa.
d. Classicamente, sabe-se que indivíduos acometidos pela anemia falciforme po­dem ser refratários a uma doença pa­rasitária causada por um protozoário. Identifique esta doença e sua principal forma de transmissão.


08. UFG-GO. Mutações Génicas: Indivíduos portadores do genótipo HSH sofrem uma mutação gênica no cromossomo 11 e expressam anemia falciforme ou siclemia. Sabendo-se que o continente africano possui alto índice de malária e que o Plasmodium malariae tem difi­culdade de sobreviver nas hemácias de indivídu­os portadores do genótipo HSH, analise a figura a seguir, que representa uma população isolada, em um período de tempo, em uma determinada região africana que possui casos de malária.

gráfico genótipo HSH com mutação gênica no cromossomo 11

Com base nas informações apresentadas, po­de-se concluir que:
a. o aumento do número de indivídu­os HSH está diretamente associado ao aparecimento de casos de malária.
b. a elevação do número de indivíduos HH está associada ao aparecimento de in­divíduos HSH infectados.
c. os genótipos HH e HSH estão igualmen­te adaptados ao longo do tempo.
d. a variação do meio, durante um certo tempo, desfavorece os indivíduos HSH.
e. a seleção natural, nesse caso, prioriza os indivíduos HH.


09. Fuvest-SP. Mutações Génicas: A anemia falciforme é uma doença heredi­tária que afeta pessoas homozigóticas para o alelo Hba do gene que codifica uma das cadeias da hemoglobina. Sem cuidados mé­dicos adequados, essas pessoas morrem na infância. Já homens e mulheres heterozigóti­cos, portadores do alelo normal HbA e do alelo Hba, não têm anemia. Ambos são resisten­tes à forma mais grave de malária, que causa alta mortalidade entre as pessoas homozigó­ticas HbAHbA.

a. Que informações dadas no texto acima permitem concluir que a anemia falci­forme tem herança:
1. autossômica ou ligada ao cromossomo X?
2. dominante ou recessiva?

b. A frequência de afetados pela anemia falciforme é alta em regiões da África onde a malária é endêmica, em compa­ração com regiões nas quais não ocorre malária. Como se explica a alta frequên­cia da anemia falciforme nas regiões ma­láricas?


10. Cesgranrio-RJ. Mutações Génicas: Com referência às mutações, podemos afirmar que:

a. resultam da tentativa de os seres vivos se adaptarem às modificações do am­biente.
b. resultam em alterações do fenótipo sem que ocorram modificações do ge­nótipo.
c. resultam de lentas modificações das moléculas de DNA, não sofrem qual-quer influência resultante da ação de agentes químicos ou físicos externos.
d. ocorrem nas células somáticas, não sendo possível sua ocorrência em célu­las germinativas.
e. resultam em novas características ge­néticas, representando variações ne­cessárias à evolução.

Estude também com estas listas de exercícios de Genética:

🔵 >>> Confira a lista completa com todos os exercícios sobre Genética.

Gabarito com as respostas dos exercícios sobre Mutações Génicas:

Resposta do exercício 01. TAG. A presença do códon de ter­minação UAG fará com que as proteínas sintetizantes a partir de RNAs mensageiros normais apresentem pelo menos um aminoácido a mais em sua es­trutura primária.

Resposta do exercício 02. A diferença na sequência de bases nitrogenadas entre bactérias de uma mesma co­lônia deve-se às mutações. O fato de bactérias apresentarem diferentes sequências de bases nitrogenadas e, ainda assim, terem mesma composi­ção de aminoácidos na cadeia polipeptídica correspondente é possível, pois o código gené­tico, além de universal e não ambíguo, é também degenera-do, ou seja, diferentes códons podem determinar a inserção de um mesmo aminoácido na cadeia polipeptídica.

Resposta do exercício 03.A;

Resposta do exercício 04. A opção 3, pois essa mu-dança produz o códon de pa­rada UAA, gerando um pep­tídeo com 3 aminoácidos. Na opção 1, o códon de parada passa a codificar o triptofano, gerando um peptídeo com 7 aminoácidos. A opção 2 mo­difica todos os códons após a deleção, gerando um peptídeo de 6 aminoácidos.

Resposta do exercício 05. a. Ausência de enzima lactase
b. Retirar a lactose / di­minuir a concentração de lac­tose
c. Macronutriente: 1. pro­teína / gordura; 2. carboidratos / vitaminas; micronutriente: 1. cálcio / potássio / manganês / sódio; 2, cobre / zinco / fósforo;
d. Convergência evolutiva

Resposta do exercício 06. Como no código ge­nético pode haver mais de um códon para o mesmo ami­noácido, é possível não ocor­rer modificação na sequência primária da proteína quando apenas uma base de um có­don é trocada.
No entanto, como um códon corresponde a uma trinca de nucleotídeos, a perda de um deles pode alterar toda a sequência de transcrição do gene.

Resposta do exercício 07. a. A troca de um amino­ácido (glutamato por valina) na estrutura primária de cada cadeia R da hemoglobina.
b. A característica do código genético que permite que o gene mutante gere a mesma proteína do gene ori­ginal é que este é degenerado ou redundante, ou seja, um único aminoácido pode ser co­dificado por diferentes codons.
c. Vitamina B12 (cobaia-mina ou cianocobalamina) e Ácido fálico (vitamina B9.
d. A doença é a malária, e a forma de transmissão é a picada do mosquito anopheli­no infectado, vetor da doença.

Resposta do exercício 08.A;

Resposta do exercício 09. a. 1. Herança autossômi­ca, porque o texto menciona homens e mulheres heterozi­gotos. 2. A anemia falciforme apresenta herança recessiva, porque só se manifesta em ho­mozigose.
b. Em regiões com alta frequência de malária, o gene para a anemia falciforme é selecionado positivamente, ocorrendo um aumento na sua frequência.

Resposta do exercício 10. E

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário