Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas Atividades

1) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (Sabin) Leia os itens abaixo.

– Sudoeste do Rio Grande do Sul

– Arenito.

– Pradarias.

– Ravinas e voçorocas.

– Influência eólica.

– Clima subtropical úmido.

– Forte pisoteio do gado.

– Queimadas.

Os itens destacados podem ser associados ao processo de:

a) Desertificação.

b) Assoreamento.

c) Laterização.

d) Arenização.

e) Erosão laminar.

 

 

2) (Enem)

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente/IBGE: Biomas, 2004 (adaptado).

No mapa estão representados os biomas brasileiros que, em função de suas características físicas e do modo de ocupação do território, apresentam problemas ambientais distintos.

Nesse sentido, o problema ambiental destacado no mapa indica:

a) desertificação das áreas afetadas.

b) poluição dos rios temporários.

c) queimadas dos remanescentes vegetais.

d) desmatamento das matas ciliares.

e) contaminação das águas subterrâneas.

 

 

3) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (Unicid – Unifran-SP) leia o trecho da canção “Quede água” de Lenine e Carlos Renó.

1 Quando em razão de toda a ação humana.

2 E de tanta desrazão

3 A selva não for salva, e se tomar savana

4 E o mangue, um lixão

5 Quando minguar o Pantanal e entrar em pane

6 A Mata Atlântica tão rara

7 E o mar tomar toda cidade litorânea

8 E o sertão virar Saara

(www.vagalume.com.br)

Os versos 3 e 8 aludem, respectivamente, aos seguintes problemas ambientais

a) arenização e desertificação.

b) savanização e arenização.

c) savanização e desertificação.

d) salinização e assoreamento.

e) erosão acelerada e lixiviação.

 

 

4) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (UFU-MG)

Solo do sudoeste gaúcho sofre processo de arenização Jean Ramos, de 27 anos, nasceu e foi criado no pampa. É um homem simples como todos os moradores da localidade de Jacaquá, única região do interior do município de Alegrete. De pé sobre uma pedra, Jean vê se estender a seus pés uma paisagem insólita: em vez dos infndáveis campos e lavouras característicos do lugar, uma mancha de areia de 83 hectares, equivalente a cerca de 111 campos de futebol, que avança sobre os quintais das casas.

Disponível em: <http://www.sescsp.org.br/online/artigo/compartilhar/ 2430AREIA+AMEACA+O+PAMPA> (“Adaptado) Acesso em: 12 de fev. 2015.

 

O processo de arenização na área descrita tem se intensificado em decorrência da:

a) mudança climática e a diminuição das chuvas.

b) superexploração agrícola e a pecuária extensiva.

c) laterização do solo e a ação do vento.

d) monocultura da cana-de-açúcar e a geração do vinhoto.

 

 

5) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (FGV) Leia o texto a seguir:

A utilização deste domínio vegetal ainda se fundamenta em processos extrativistas para obtenção de produtos de origem pastorial, agrícola e madeireira. Na pecuária, o superpastoreiro de ovinos, caprinos, bovinos e outros herbívoros tem modificado a composição florística do estrato herbáceo, quer pela época, quer pela pressão de pastejo. A exploração agrícola, com práticas itinerantes, com desmatamentos e queimadas desordenados, também tem modificado tanto o estrato herbáceo como o arbustivo-arbóreo. E a exploração madeireira já tem causado mais danos à vegetação lenhosa do que a própria agricultura “migrante”.

Adaptado de: <http://nead.org.br/biblioteca/pdf/textos1/08brasilruraldesenvolv pags 66 79.pdf.>

O texto descreve os impactos ambientais no domínio vegetal:

a) do cerrado.

b) da caatinga.

c) da mata Atlântica.

d) da Amazônia.

e) dos campos.

 

A Ocupação e Degradação do Cerrado, Restingas e Mangues Exercícios.

 

6) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (CFT-SC) No livro Os sertões, durante o primeiro capítulo intitulado “A terra”, Euclides da Cunha faz uma descrição das características paisagísticas do local em que ocorreu a Guerra de Canudos. A seguir trazemos um trecho do livro em que vegetação do local de conflito:

Embora esta não tenha as espécies reduzidas dos desertos – mimosas tolhiças ou eufórbias ásperas sobre o tapete das gramíneas murchas – e se afigure farta de vegetais distintos, as suas árvores, vistas em conjunto, semelham uma só família de poucos gêneros, quase reduzida a uma espécie invariável, divergindo apenas no tamanho, tendo todas a mesma conformação, a mesma aparência de vegetais morrendo, quase sem troncos, em esgalhos logo a irromper do chão. É que por um efeito explicável de adaptação às condições estreitas do meio ingrato, evolvendo penosamente em círculos estreitos, aquelas mesmo que tanto se diversifcam nas matas ali se talham por um molde único.

Nesse trecho, podemos deduzir que a paisagem do local em que ocorreu a Guerra de Canudos é caracterizada pela:

a) presença da mata Atlântica, vegetação comum em regiões de clima tropical úmido.

b) presença da mata de araucária, vegetação característica de regiões de clima subtropical.

c) presença da caatinga, vegetação típica de regiões de clima tropical semiárido.

d) presença da floresta Amazônica, vegetação muito presente em regiões de clima mediterrâneo.

e) presença de mangues, vegetação litorânea de clima tropical de altitude.

 

 

7) (UFV-MG) O Brasil é um dos países com maior diversidade de fauna e flora em todo o planeta. A relação a seguir apresenta quatro dos cinco principais tipos de vegetação encontrados no país:

• Vegetação densa, latifoliada, com o predomínio de árvores perenifólias e de grande porte.

• Vegetação esparsa, predominando árvores de pequeno a médio porte, com troncos retorcidos e casca grossa.

• Vegetação esparsa, com árvores de pequeno porte, tipo xerófita.

• Vegetação com predominância de árvores de grande e médio porte, perenifólias e caducifólias.

Dos tipos de vegetação anteriormente descritos, aquele que não aparece exemplificado nas alternativas seguintes é:

a) caatinga.

b) floresta equatorial.

c) floresta tropical.

d) vegetação tipo cerrado.

e) vegetação tipo conífera.

 

 

8) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (UFSM-RS) Analise atentamente o texto a seguir.

Se ao assalto subitâneo se sucedem as chuvas regulares, transmudam-se os sertões, revivescendo. Passam, porém, não raro, num giro célere, de ciclone. A drenagem rápida do terreno e a evaporação, que se estabelece logo mais viva, tornam-nos, outra vez, desolados e áridos. E penetrando-lhes a atmosfera ardente, os ventos duplicam a capacidade higrométrica, e vão, dia a dia, absorvendo a umidade exígua da terá – reabrindo o ciclo inflexível das secas…

CUNHA, Euclides da. Os sertões. São Paulo: Ática, 1998. P. 44.

Dentre as características do domínio morfoclimático descrito pelo autor, pode-se assinalar:

a) o aspecto seco da paisagem do sertão, produzido pela ocorrência de ciclones extratropicais que, ao passarem rapidamente sobre o continente, retiram a umidade do ar.

b) o xeromorfismo da vegetação de caatinga, atualmente com a sua área de ocorrência original bastante reduzida, devido ao avanço de “manchas” de desertificação e degradação do solo.

c) a aridez da paisagem do sertão, por decorrência das altas pressões atmosféricas existentes nessa área.

d) a ocorrência de um clima tropical, com um pequeno período anual de secas bem demarcado, durante o qual há redução do volume de chuvas e ressecamento do solo.

e) a existência de uma vegetação de folhas largas e raízes superficiais, adaptadas a eventos isolados de chuva de grande intensidade.

 

 

9) (FCI-SP)

Líderes mundiais, juntamente com milhares de participantes do setor privado ONGs e outras organizações, trabalharão em conjunto para formular soluções que possam ajudar a reduzir a pobreza, promover maior igualdade social e assegurar a segurança ambiental para um planeta que experimenta um tremendo crescimento populacional. É uma oportunidade histórica para defnirmos os caminhos para um futuro sustentável, com mais emprego, mais fontes de energia limpa, mais segurança e um padrão de vida decente para todos.

(www.ofuturoquenosqueremos.org.br. Adaptado.)

A reunião supranacional abordado no texto é:

a) o Fórum Econômico Mundial.

b) o Fórum social Mundial.

c) a Cúpula do G20.

d) o Conselho Mundial da Água.

e) a Conferência Rio+20.

 

 

10) Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas: (Enem)

— Senhores, a ideia é criarmos um conselho que coloque em prática medidas efetivas contra o desmatamento!

Disponível em: <http://www.uol.com.br>. Acesso em: 15 fev. 2009.

Observe a charge, que satiriza o comportamento dos participantes de uma entrevista coletiva por causa do que fazem, do que falam e do ambiente em que se encontram. Considerando-se os elementos da charge, conclui-se que ela:

a) defende, em teoria, o desmatamento.

b) valoriza a transparência pública.

c) destaca a atuação dos ambientalistas.

d) ironiza o comportamento da imprensa.

e) crítica a ineficácia das políticas públicas.

 

🔵 >>> Confira todos os nossos simulados com exercícios sobre a Geografia do Brasil.

 

Gabarito com as respostas das questões de geografia do Brasil sobre Ocupação e Degradação das Pradarias e Caatingas:

1) d; 2) ;a 3) c; 4) b; 5) b; 6) c; 7) e; 8) b; 9) e; 10) e

Deixe um comentário