Exercícios sobre as Consequências da Guerra Fria

01. Consequências da Guerra Fria: (UFU-MG–2009) A essência do Realismo Socialista reside na fidelidade à verdade da vida, por mais penosa que possa ser, e na totalidade expressa em imagens artísticas concebidas de um ponto de vista comunista. Os princípios ideológicos e estéticos fundamentais do Realismo Socialista são os seguintes: devotamento à ideologia comunista, colocar sua atividade a serviço do povo e do espírito do partido, ligar-se estreitamente às lutas das massas trabalhadoras, humanismo socialista e internacionalista, otimismo histórico, recusa do formalismo e do subjetivismo, bem como do primitivismo naturalista.
DICIONÁRIO FILOSÓFICO. Moscou, 1967.

De acordo com o trecho anterior e considerando o contexto cultural dos países socialistas durante o período da Guerra Fria, marque a alternativa CORRETA.
A) O Realismo Socialista rivalizou com as chamadas vanguardas europeias do início do século XX, como, por exemplo, o Surrealismo, o Abstracionismo e o Cubismo, correntes estéticas que sofreram censura por parte do regime stalinista.
B) Durante a Guerra Fria, enquanto as potências capitalistas desenvolveram uma estética a serviço de sua propaganda ideológica, o mundo socialista optou por uma arte realista sem apelo propagandístico e destituída de marcas ideológicas.
C) O otimismo histórico, prescrito anteriormente para a estética socialista, marca o viés conformista da arte russa na década de 1960, destinada tão somente a retratar as “utopias” revolucionárias, sem qualquer relação com a “crua” realidade social.
D) A patrulha ideológica das artes nos países do bloco s cialista ocasionou o declínio estético do Leste
Europeu. Exemplos disso foram: a proibição do ballet clássico na URSS e o fechamento das orquestras sinfônicas na Tchecoslováquia.

 

 

02. (UEMG–2009 – modificado) Sobre o colapso do regime soviético:

No ano de 1985, Mikhail Gorbachev assumiu a direção da ex-URSS. Para corrigir os rumos do regime comunista no campo econômico, Gorbachev prometeu uma política de abertura e transparência, que ficou conhecida como Perestroika. Todas as alternativas a seguir representam as principais dificuldades econômicas da sociedade soviética nos anos 1980, EXCETO:
A) Economia pouco dinâmica engessada pelo rígido planejamento central do Estado.
B) Crises de abastecimento e baixa oferta de produtos de consumo popular.
C) Processos decisórios lentos e inadequados às dimensões continentais do país e sua diversidade.
D) Baixa escolaridade da população russa e infraestrutura reduzida.

 

 

03. (PUC-Campinas-SP) Leia os trechos da mensagem do presidente Harry Truman, dos Estados Unidos da América, ao Congresso, em 1947.
No momento atual da história do mundo, quase todas as nações se vêem na contingência de escolher entre modos alternativos de vida. E a escolha, algumas vezes, não é livre. Acredito que a política dos Estados Unidos deve ser a de apoiar os povos livres que estão resistindo à subjugação tentada por minorias armadas ou por pressões vindas de fora. Acredito que precisamos ajudar os povos livres a elaborar os seus destinos à sua maneira […] e fraquejarmos em nossa liderança, poderemos pôr em perigo a paz do mundo e poremos seguramente em perigo o bem-estar da nossa nação.
FARIA, Ricardo de Moura et al. História. Belo Horizonte: Lê, 1993. p. 366-367.

Os princípios contidos na mensagem serviram como justificativa para que o governo dos Estados Unidos da América:
A) ajudasse, militar e economicamente, a luta de independência dos países africanos e asiáticos.
B) contribuísse para a proliferação de governos democráticos em todo o continente americano.
C) desse continuidade à política intervencionista, visando garantir sua hegemonia no mundo.
D) reconhecesse os direitos políticos e a liberdade de expressão dos cidadãos do seu próprio país.
E) desencadeasse uma política de pacificação e ajuda econômica no Oriente Médio.

 

 

04. (UFU-MG–2006) Leia o trecho do discurso a seguir.
Que toda nação saiba […] que pagaremos qualquer preço, suportaremos qualquer fardo, enfrentaremos qualquer privação, apoiaremos qualquer amigo, obstaremos qualquer inimigo, para assegurar a sobrevivência e o triunfo da liberdade.
KENNEDY, John F. Discurso de Posse. Apud NEVINS, A.; COMMAGER, H.S. Breve História dos Estados Unidos. São Paulo: Alfa-Omega, 1986. p. 591.

Baseando-se na citação e na política externa do governo norte-americano na década de 1960, assinale a alternativa INCORRETA.
A) No início do Governo Kennedy, ocorreram intervenções e conflitos envolvendo Cuba e União Soviética. Os Estados Unidos apoiaram a invasão da Baía dos Porcos, promoveram o bloqueio naval e aéreo à ilha e exigiram a retirada dos foguetes soviéticos instalados em Cuba.
B) Ao enfatizar a aplicação do Plano Marshall e da Doutrina Truman, o Governo Kennedy foi marcado pelas negociações com a União Soviética e a China, que objetivaram solucionar os conflitos envolvendo a Coreia e o Vietnã e evitaram a expansão do comunismo na Ásia.
C) Em relação à América Latina, o governo norte-americano formulou a Aliança para o Progresso, cuja proposta era conceder ajuda e financiamentos para o desenvolvimento econômico, a fim de evitar o crescimento da influência comunista sobre as populações latino-americanas.
D) O governo norte-americano organizou iniciativas de treinamento das Forças Armadas e dos serviços de repressão da América Latina, a fim de reprimir manifestações populares e opositores aos governos favoráveis à influência norte-americana.

 

 

05. Consequências da Guerra Fria: (Mackenzie-SP–2009 – modificado)  Sobre a crise da ex-URSS e, por extensão, do mundo socialista, acerca da qual considere as afirmações a seguir.

I. Frente à crise soviética, o líder Mikhail Gorbachev (1985-1991) deu início a um amplo programa de reestruturação econômica (Perestroika) e de abertura política (Glasnost), cujo desfecho inesperado foi a desintegração política do país.
II. No plano da política externa soviética, esse panorama refletiu em propostas de aproximação e cooperação com os EUA, que resultariam no fim da bipolarização mundial.
III. As transformações ocorridas na ex-URSS promoveram o esfacelamento do bloco socialista, com amplas repercussões, tal como a reunificação da Alemanha (1990).
Das afirmações:
A) todas estão corretas.
B) somente III está correta.
C) somente I e III estão corretas.
D) somente II está correta.
E) somente II e III estão corretas.

 

Simulado sobre a Descolonização da África e da Ásia.

 

06. Consequências da Guerra Fria: (Enem–2009) A figura apresenta diferentes limites para a Europa, o que significa que existem divergências com relação ao que se considera como território europeu.

BOURGEAT, S.; BRÁS, C. (Coord.). Histoire et Géographie. Travaux dirigés. Paris: Hatier, 2008 (Adaptação).

De acordo com a figura:
A) a visão geopolítica recente é a mais restritiva, com um número diminuto de países integrando a União Europeia.
B) a delimitação da Europa na visão clássica, separando-a da Ásia, tem como referência critérios naturais, ou seja, os Monteis Urais.
C) a visão geopolítica dos tempos da Guerra Fria sobre os limites territoriais da Europa supõe o limite entre civilizações desenvolvidas e subdesenvolvidas.
D) a visão geopolítica recente incorpora elementos da religião dos países indicados.
E) a representação mais ampla a respeito das fronteiras da Europa, que engloba a Rússia chegando ao Oceano Pacífico, descaracteriza a uniformidade cultural, econômica e ambiental encontrada na visão clássica.

 

 

07. UFRGS-RS
A Guerra Fria, nos anos 1950/1960, deu lugar à política de distensão entre os EUA e a URSS conhecida como Coexistência Pacífica. Entre as causas que contribuí- ram para essa mudança não se encontra:
a) a grande dianteira econômico-militar alcançada pelos EUA nessa época, que obrigou a URSS a adotar uma posição defensiva.
b) a divergência surgida no campo socialista entre a URSS e a China.
c) a recuperação econômica da Europa, que permitiu maior autonomia política a alguns países, como a França do governo De Gaulle.
d) a relativa equivalência de forças dos blocos que resultou da Guerra da Coréia e do equilíbrio nu- clear alcançado entre as duas superpotências.
e) a expansão da descolonização afro-asiática, que gerou uma nova realidade política com a Confe- rência de Bandung (1955) e o estabelecimento do Movimento dos Não-Alinhados (1961).

 

 

08. Mackenzie-SP
Durante a Guerra Fria, a Guerra do Vietnã pode ser apontada como um momento crítico. O envio de cerca de 1,6 milhão de soldados norte-americanos para submeter o país asiático ao domínio capitalista levou a juventude do mundo todo, na década de 1960, a contestar os valores antigos. No campo cultural, essa contestação foi traduzida:
a) pelo movimento futurista, que rompia com a concepção tradicional de arte.
b) pela arte primitiva e libertária realizada por jovens ligados ao movimento estudantil.
c) pela contracultura, que levou os jovens a adotarem a cultura do protesto.
d) pela música de forte influência africana e latina, como o jazz.
e) pelo rock progressivo, que estimulava a indústria de consumo.

 

 

09. Consequências da Guerra Fria: UFRGS-RS
O final da Segunda Guerra Mundial possibilitou a emergência das superpotências que se enfrentaram numa “Guerra Fria”, explícita a partir de 1947, e a divisão do mundo em blocos de poder bipolar. Como aspectos desse processo, apresentam-se os itens abaixo.
I. A “Doutrina Truman”, enunciada pelo presidente dos EUA, e o plano Marshall, de ajuda econômica à Europa.
II. O Comecon e a criação do Kominform pelos par- tidos comunistas europeus.
III. A intensificação da corrida pelo desenvolvimento dos armamentos nucleares e a divisão da Alemanha.
Quais deles apresentam corretamente aspectos do processo citado?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas II e III.
e) I, II e III.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das atividades de História sobre as Consequências da Guerra Fria:

01. A;
02. D;
03. C;
04. B;
05. A;
06. B;
07. A;
08. C;
09. E

Deixe um comentário