Exercícios sobre Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco

01. Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco: UnB-DF – Ainda com relação ao texto, julgue os seguintes itens.

( ) Substituindo-se “Posto que” por Haja vista, mantêm-se as mesmas relações de idéias.

( ) O nono parágrafo do texto ressalta uma prática dos silvícolas brasileiros: o extrativismo vegetal, que era a única forma de obtenção dos alimentos necessários à subsistência. Ressalta também que, apesar dessa prática, os silvícolas aparentavam ser mais fortes e bonitos que os conquistadores, mesmo sendo estes mais bem alimentados.

( ) No nono parágrafo do texto, as expressões “inhame” e “semente e fruitos” são repetitivas, pois, para a Biologia, a primeira contém a segunda. Além disso, a associação estabelecida entre “semente e fruitos” e “trigo e legumes” é biologicamente incoerente, pois legumes são sementes e trigo é fruto.

( ) As expressões de tratamento com que a correspondência é aberta e fechada revelam o respeito e a sujeição do remetente ao destinatário.

 

 

02. Uniube-MG – Assinale a afirmativa correta a respeito do Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente:

a) O que mais se evidencia é o propósito de sátira social, de tal modo que a intenção religiosa vê-se sufocada ou pelo menos minimizada pelo gosto de sátira da própria sociedade.

b) O elemento religioso oferece apenas um pretexto, um quadro exterior para a apresentação no palco de sátiras ou caricaturas profanas.

c) A sátira social se liga de modo nítido ao objetivo de edificação espiritual, colocandose a questão da salvação post mortem (após a morte), o que demostra que a intenção religiosa é ainda aqui dominante.

d) As personagens são personificações alegóricas (tipos reais caricaturizados), o que evidencia o propósito de sátira social que, nesta peça, substitui o propósito de edificação espiritual.

 

 

03. Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco: UFR-RJ – “Não há mais a moralidade do pecado, na qual o pecador vivia um conflito interno entre ceder ou não à tentação.”

O fragmento destacado reflete uma temática recorrente durante o:

a) Barroco. d) Simbolismo.

b) Arcadismo. e) Modernismo.

c) Realismo.

 

 

04. AEU-DF – Julgue os itens seguintes, em relação à semântica e à estilística.

(Para esta questão, utilize o texto das questões 6 e 7.)

( ) Por “contra o sul vimos… contra o norte vem”, deduzimos que os conquistadores se movimentaram do litoral norte para o sul.

( ) A palavra chã que aparece no texto em “toda chã” e “muito chã” é a grafia da época para chão.

( ) Ao citar o “Entre-Douro-e-Minho”, para dar a idéia do clima da nova terra, estabelece-se um raciocínio analógico.

( ) Os termos “fruto” e “semente”, no texto, estão empregados em sentido figurado.

( ) A expressão “pelo miúdo” poderia, sem equívoco semântico, ser substituída por detalhadamente.

 

 

05. Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco: Cefet-RJ

“A feição deles é serem pardos, maneira de avermelhados, de bons rostos e bons narizes, bem feitos. Andam nus, sem nenhuma cobertura. Nem estima nenhuma coisa cobrir nem mostrar suas vergonhas; e estão acerca disso com tanta inocência como têm em mostrar o rosto. (…) Porém a terra em si é de muito bons ares, (…). E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, darse-á nela tudo, por bem das águas que tem.”

O texto acima apresenta fragmentos:

a) do “Diálogo sobre a conversão dos gentios”, do Pe. Manuel da Nóbrega.

b) das “Cartas” dos missionários jesuítas, escritas nos dois primeiros séculos.

c) da “Carta” de Pero Vaz de Caminha a El-Rey D. Manuel, referindo-se ao descobrimento de uma nova terra e às primeiras impressões do aborígene.

d) da “Narrativa Epistolar e os Tratados da Terra e da Gente do Brasil”, do jesuíta Fernão Cardim.

e) do “Diário de Navegações”, de Pero Lopes de Souza, escrivão do primeiro colonizador, o de Martim Afonso de Souza.

 

Exercícios sobre Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal.

 

06. Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco: U.F. Santa Maria-RS – A respeito da poesia de Gregório de Matos, assinale a alternativa incorreta.

a) Tematiza motivos de Minas Gerais, onde o poeta viveu.

b) A lírica religiosa apresenta culpa pelo pecado cometido.

c) As composições satíricas atacam governantes da colônia.

d) O lirismo amoroso é marcado por sensível carga erótica.

e) Apresenta uma divisão entre prazeres terrenos e salvação eterna.

 

 

07. UFRS – Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo sobre os dois grandes nomes do barroco brasileiro.

( ) A obra poética de Gregório de Matos oscila entre os valores transcendentais e os valores mundanos, exemplificando as tensões do seu tempo.

( ) Os sermões do Padre Vieira caracterizam-se por uma construção de imagens desdobradas em numerosos exemplos que visam a enfatizar o conteúdo da pregação.

( ) Gregório de Matos e o Padre Vieira, em seus poemas e sermões, mostram exacerbados sentimentos patrióticos expressos em linguagem barroca.

( ) A produção satírica de Gregório de Matos e o tom dos sermões do Padre Vieira representam duas faces da alma barroca no Brasil.

( ) O poeta e o pregador alertam os contemporâneos para o desvio operado pela retórica retumbante e vazia.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) V – F – F – F – F. d) F – F – V – V – V.

b) V – V – V – V – F. e) F – F – F – V – V.

c) V – V – F – V – F.

 

 

08. Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco: F.M. Triângulo Mineiro-MG – Sobre Gregório de Matos, é correto afirmar que:

a) se insere no Arcadismo brasileiro, ao qual imprimiu características barrocas, por ser um poeta de transição;

b) pertenceu ao Barroco brasileiro e tematizou, sobretudo, a natureza mineira;

c) pertenceu ao Barroco brasileiro e sua veia crítica valeu-lhe a alcunha de “Boca do Inferno”;

d) se insere no Barroco brasileiro e sua produção literária abrange, basicamente, textos em prosa;

e) narra, nos seus poemas de contestação social, episódios da Inconfidência Mineira, da qual participou.

 

 

09. U.F. Santa Maria-RS – O poema épico O Uraguai, de Basílio da Gama, é uma:

a) composição que narra as lutas dos índios de Sete Povos das Missões, no Uruguai, contra o exército espanhol, sediado lá para pôr em prática o Tratado de Madri;

b) das obras mais importantes do Arcadismo no Brasil, pois foi a precursora das Obras Poéticas de Cláudio Manuel da Costa;

c) exaltação à terra brasileira, que o poeta compara ao paraíso, o que pode ser comprovado nas descrições, principalmente do Ceará e da Bahia;

d) crítica a Diogo Álvares Correia, misto de missionário e colono português, que comanda um dos maiores extermínios de índios da história;

e) exaltação à índia Lindóia, que morre após Diogo Álvares decidir-se por Moema, que ajudava os espanhóis na luta contra os índios.

 

 

10. Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco: FUVEST-SP – Considere as seguintes afirmações sobre a fala do velho do Restelo, em Os Lusíadas:

I. No seu teor de crítica às navegações e conquistas, encontra-se refletida e sintetizada a experiência das perdas que causaram, experiência esta já acumulada na época em que o poema foi escrito.

II. As críticas aí dirigidas às grandes navegações e às conquistas são relativizadas pelo pouco crédito atribuído a seu emissor, já velho e com um “saber só de experiência feito”.

III. A condenação enfática que aí se faz à empresa das navegações e conquistas revela que Camões teve duas atitudes em relação a ela: tanto criticou o feito quanto o exaltou.

Está correto apenas o que se afirma em:

a) I. b) II. c) III. d) I e II. e) I e III.

 

🔵 >>> Acesse todos as nossas atividades sobre Literatura através deste link.

 

Gabarito com as respostas das atividades de Literatura sobre Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco:

01. F – F – F – V;

02. a; 03. a;

04. F – F – V – V – V;

05. c; 06. e; 07. c; 08. c; 09. b; 10. e