Início / História / Exercícios de História sobre Reforma e Contrarreforma

Exercícios de História sobre Reforma e Contrarreforma

01. Reforma e Contrarreforma: (UFLA-MG–2008) O processo de reformas religiosas teve início no século XVI e suas causas podem ser, EXCETO:
A) A venda de indulgências incentivada pelos protestantes, que aliavam a sua ética religiosa ao espírito do capitalismo que nascia.
B) A mudança na visão de mundo como consequência do pensamento renascentista.
C) A presença de padres mal preparados intelectualmente que provocavam insatisfação nos fiéis.
D) A insatisfação da burguesia diante da condenação do catolicismo para o lucro e os juros.

 


02. (UFMG–2008) Leia estes trechos:
I.
Assim vemos que a fé basta a um cristão. Ele não precisa de nenhuma obra para se justificar.
II. O rei é o chefe supremo da Igreja […] Nessa qualidade, o rei tem todo o poder de examinar, reprimir, corrigir […] a fim de conservar a paz, a unidade e a tranquilidade do reino […] III. Por decreto de Deus, para manifestação de sua glória, alguns homens são predestinados à vida eterna e outros são predestinados à morte eterna.
A partir dessa leitura e considerando-se outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que as concepções expressas nos trechos I, II e III fazem referência, respectivamente, às doutrinas:
A) católica, anglicana e ortodoxa.
B) luterana, anglicana e calvinista.
C) ortodoxa, luterana e católica.
D) ortodoxa, presbiteriana e escolástica.

 


03. Reforma e Contrarreforma: (UFG–2006) A Reforma Protestante, iniciada por Lutero, foi um movimento de mudanças sociais de caráter fundamentalmente religioso, com importantes desdobramentos políticos e econômicos. No que se refere aos princípios políticos e religiosos, o luteranismo defendia a:
A) submissão da Igreja ao Estado e a valorização da fé individual.
B) implementação de políticas econômicas na Europa e a quebra da autoridade religiosa.
C) jurisdição real sobre terras da Igreja e a cobrança de impostos sobre esse patrimônio.
D) extinção das rendas feudais e a oposição às pregações morais do clero.
E) cessação do poder político-administrativo da Igreja sobre os reinos e o fim da condenação da usura.

 


04. (UFES) No século XVI, o movimento conhecido como Reforma Religiosa provocou uma grande revolução espiritual na sociedade europeia e uma profunda crise na hegemonia da Igreja Católica. Considere as seguintes informações sobre a Reforma Religiosa:
I. Foi um movimento revolucionário pelo qual os camponeses exigiam a abolição da servidão e a liberação das terras da Igreja para a produção agrícola de mercado.
II. Fundamentou-se nas doutrinas de salvação para assegurar e fortalecer a hierarquia e a unidade  do cristianismo.
III. Estabeleceu novos valores morais, econômicos e religiosos, que legitimaram a obtenção de lucro e criaram uma das principais fontes do espírito capitalista.
IV. Fortaleceu e divulgou a doutrina do movimento protestante, mediante o Concílio de Trento.
V. Questionou a autoridade dos papas e os dogmas da Igreja, rompendo com os tradicionais padrões católicos.
Estão
CORRETAS as informações contidas nas afirmativas:
A) I e II.
B) I e III.
C) II e IV.
D) III e IV.
E) III e V.

 

 

05. Reforma e Contrarreforma: (UFAL–2010) Com a fragmentação do feudalismo, a Europa passou por transformações importantes nos seus hábitos e em sua organização social. Na Inglaterra,  houve lutas políticas e rompimento com a Igreja Católica. Era o anúncio de mudanças nas relações de poder. Na época do rei Henrique VIII, houve:
A) a fundação da Igreja Anglicana, inspirada nos ensinamentos dos sacerdotes que defendiam o fim do celibato e do batismo.
B) o fim da interferência da Igreja Católica no governo inglês, com a centralização maior da administração nas mãos do monarca.
C) a queda do poder da nobreza e mudanças na  economia, com adoção, para o comércio, das soluções dos economistas clássicos.
D) as viagens marítimas para a América, a expansão militar da Inglaterra e uma descentralização administrativa.
E) o fim do sistema parlamentarista e a adoção do mercantilismo, condenando a escravidão e o livre-comércio.

 

América Inglesa Atividades com Gabarito.

 

06. Reforma e Contrarreforma: (UFG–2008) Leia o fragmento.
O ingresso das sociedades ocidentais na cultura escrita foi uma das principais evoluções da Era Moderna.
CHARTIER, Roger. As práticas de escrita. In: História da vida privada no Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p. 114 (Adaptação).

O fragmento anterior menciona uma transformação nas sociedades ocidentais. Progressivamente, a partir do início da Idade Moderna, observa-se a disseminação da
cultura escrita. No século XVI, essa transformação se expressa por meio:
A) das novas formas de devoção que afirmam a importância das relações pessoais e diretas do fel com a Bíblia.
B) do processo inicial de escolarização das sociedades graças à ampliação de estabelecimentos de ensino.
C) da disseminação do uso de diários íntimos e da troca de correspondências.
D) da criação e da multiplicação de jornais diários e da difusão de sua leitura.
E) do crescimento do número de monastérios, lugar onde os textos manuscritos eram reproduzidos pelos copistas.

 


07. (UNIRIO-RJ) Em outubro, depois de quatro séculos de separação e de 32 anos de conversações, católicos e luteranos assinam, na Alemanha, acordo que   estabelece um consenso sobre a principal questão teológica que os afastou. O documento conjunto vai explicar de que modo as duas denominações encaram hoje a salvação – o instante em que, após a morte, os cristãos se libertariam de todos os pecados e se encontrariam com Deus na eternidade.
FOLHA DE S. PAULO, domingo, 19 set. 1999. p. 17

A tese luterana motivadora dos quatro séculos de separação afirmava que a salvação era:
A) objeto exclusivo da graça, isto é, a predestinação.
B) fruto das boas obras e de uma vida virtuosa.
C) obtida somente pela fé.
D) atingida pela combinação da fé e das boas obras.
E) resultado da prática constante das orações.

 


08. Reforma e Contrarreforma: (UFMG) Todas as alternativas apresentam fatores que permitiram o avanço do anglicanismo, EXCETO:
A) a fusão de dogmas protestantes ao formalismo dos ritos católicos.
B) o avanço das doutrinas protestantes entre as camadas populares.
C) o fortalecimento do internacionalismo do papa a partir do Vaticano.
D) o interesse pelas propriedades da Igreja, especialmente pelas suas terras.
E) o objetivo do rei de fortalecer seu poder absolutista monárquico.

 

 

09. (Enem) Analise as duas imagens.

As duas pinturas revelam interpretações diferentes sobre passagens da vida de Cristo. Com base nos conhecimentos sobre a história do cristianismo, pode-se afrmar que:
A) a primeira imagem, ao representar as fguras dos anjos e a da mulher com características próximas à de Cristo, reflete os ideais protestantes.
B) a visão pessimista da segunda imagem foi típica nas obras do Renascimento, em especial nas representações religiosas.
C) a primeira imagem não pode ser atribuída ao período da Renascença, já que a religiosidade fora negada pela postura racional dos renascentistas.
D) a visão pessimista e a ausência de imagens de culto revelam a mentalidade protestante na segunda representação.
E) as obras de arte possuem características semelhantes, o que impede a identificação dos princípios utilizados em sua produção.

 


10. Reforma e Contrarreforma: (Enem) Leia os trechos a seguir.
Tem sido hábito, até agora, de certos homens segurar-nos como propriedade sua, visto que o Cristo nos libertou […] Por isso, julgamos estar garantido que seremos
libertados da servidão.
MANIFESTO dos camponeses alemães revoltados, 1525.

Deus prefere que existam governos, por piores que sejam, do que permitir à ralé que se amotine, por mais razão que tenha.
LUTERO, Martinho, primeira metade do século XVI.

Esses trechos são contemporâneos e exemplificam os ideais de Lutero e dos camponeses que se sublevaram à época da Reforma. A análise comparativa dessas ideias
nos leva a constatar que:
A) o catolicismo inflamado dos camponeses os fazia recusar veementemente os propósitos separatistas de Lutero ao iniciar a Reforma, mantendo-se fiéis à autoridade papal.
B) a consciência política de Lutero, muito mais lúcida que a dos camponeses, o levava a defender o fm das revoltas camponesas contra a Igreja Católica, mesmo tendo sido perseguido por ela.
C) por mais que Lutero e os camponeses alemães tivessem críticas comuns à Igreja Católica da época, seus princípios se chocavam devido ao apoio mútuo existente entre Lutero e os setores da nobreza alemã, que mantinham os camponeses sob servidão.
D) as reivindicações camponesas ilustram o caráter pré-iluminista do movimento desencadeado,  justamente, a partir dos reflexos do Renascimento e da Reforma Protestante, que permitiram aos homens do século XVI adotar uma perspectiva mais racional do mundo.
E) a pronta discordância de Lutero em relação ao Manifesto dos camponeses se deve à recusa dos setores populares em ajudá-lo nas lutas em prol da fundação de uma nova doutrina que pudesse libertá-los da opressão servil e católica.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.


Gabarito com as respostas das questões de História sobre Reforma e Contrarreforma:

01. A 02. B 03. A 04. E 05. B; 06. A 07. C; 08. C; 09. D 10. C

Veja também:

simulado com gabarito sobre Implementação do Sistema Colonial no Brasil

Atividades sobre a Implementação do Sistema Colonial no Brasil

01. Implementação do Sistema Colonial no Brasil: (UFMG–2010) Leia este trecho do documento: Eu el-rei …

exercícios sobre América Inglesa com gabarito

América Inglesa Atividades com Gabarito

01. América Inglesa: (UFMG–2007) Observe o mapa, em que estão representados os intercâmbios comerciais das …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Por favor desabilite o Bloqueador de anúncios nesta página e nos ajude a manter o site online.