Marquês de Pombal Exercícios com Gabarito

01. Fuvest-SP. Marquês de Pombal: As reformas pombalinas propuseram, em relação ao Brasil:

a) a expulsão dos mercenários e o afrouxamento das práticas mercantilistas.
b) a expulsão dos jesuítas e uma política de liberdade do indígena.
c) a criação de um sistema de intendências e a for-mação de companhias privilegiadas.
d) a subordinação da Igreja ao Estado e a permissão para o surgimento da imprensa.
e) o fomento às atividades manufatureiras na colônia e o combate aos espanhóis no sul.


02. PUC-MG. No Brasil Colônia, as reformas pombalinas da segun­da metade do século XVIII tinham como um de seus objetivos:

a) combater as idéias da Revolução Francesa trazidas da Europa por estudantes brasileiros.
b) adotar uma política administrativa baseada no centralismo.
c) reestruturar o “pacto colonial”, concedendo privi­légios aos ingleses.
d) estimular a industrialização e o desenvolvimento do mercado interno da Colônia.


03. Unirio-RJ. A liderança do governo português exercida pelo mar-quês de Pombal repercutiu em vários aspectos da política colonial no Brasil, como o(a):

a) recuo das ações portuguesas de expansão terri­torial no Sul e Centro-Oeste.
b) apoio à ação missionária da Igreja como forma de consolidar a conquista do território.
c) subsídio à lavoura canavieira nordestina, reforçando o caráter monocultor da economia colonial.
d) incentivo ao ensino e sua liberalização sob a direção das ordens religiosas.
e) política de rigoroso fiscalismo sobre a economia mineradora.


04. UECE. Dentre as principais medidas tomadas pelo marquês de Pombal com relação à colonização do Brasil, pode-se assinalar corretamente:

a) permissão para a criação de manufaturas e indústrias no Brasil, liberalização dos impostos alfandegários sobre os produtos brasileiros e maior controle sobre as atividades religiosas.
b) criação de companhias de comércio, expulsão dos jesuítas e maior pressão fiscal sobre as áreas produtoras de ouro.
c) transferência da capital da colônia do Rio de Janeiro para Salvador, expulsão da Companhia de Jesus dos territórios portugueses e criação de mesas de negociação de impostos com os produ­tores de ouro.
d) extinção dos monopólios comerciais estatais, assinatura de acordos com a Igreja sobre a ação dos jesuítas e transferência da capital da colônia de Salvador para o Rio de Janeiro.


05. UFPE. Sebastião José de Carvalho e Melo, marquês de Pombal (1699-1 782), dirigiu durante 27 anos a vida política e econômica de Portugal, como ministro do rei D. José

I. Em razão da atuação de Pombal, é correto fazer as seguintes afirmações:
( ) Durante o seu governo, foram criadas comissões encarregadas de fazer a demarcação das fron­teiras entre terras do domínio português e terras do domínio espanhol no território americano.
( ) Na sua luta contra os jesuítas, Pombal tentou atingi-los estendendo a lei de liberdade dos índios (1755) a todo o Brasil.
( ) O antijesuitismo, desenvolvido na época, foi uma estratégia de Pombal para acusar a Companhia de Jesus de ser um Estado dentro de outro Es­tado e, dessa maneira, justificar a expulsão dos jesuítas do Brasil.
( ) As rigorosas leis pombalinas acabaram por in­centivar a “reforma geral no ensino”, tornando-o mais complexo e multiplicando as escolas e as ordens responsáveis por elas.
( ) Os jesuítas não se submeteram às ordens de Pombal e reagiram apoiando o governo de D. José I.

A ordem correta é:
a) V – V – F – V – F
b) V – V – V – F – F
c) F – F – V – F – V
d) V – V – F – V – V
e) F – V – F – V – V


06. UFC-CE. Em 1750, Sebastião José de Carvalho e Melo, o mar-quês de Pombal, tornou-se primeiro-ministro português e procurou dinamizar a administração colonial. Dentre as medidas por ele adotadas, destaca(m)-se:

a) o controle do ensino e da política de aldeamento entregue às ordens religiosas.
b) a extinção do estado do Grão-Pará Maranhão, por ser o centralismo a tônica de sua administração.
c) a reforma e a ampliação da justiça, possibilitando, assim, o acesso da elite colonial aos cargos administrativos e fiscais.
d) a expulsão dos jesuítas da colônia, favorecendo os povos indígenas, que passaram a ter maior autonomia sobre os aldeamentos.
e) a retomada do controle dos mecanismos comer-ciais e fiscais do mundo colonial por parte da metrópole, o que resultou em autonomia para as companhias de comércio.


07. D. Maria I, a viradeira (ou “louca”), assumiu o trono português e demitiu o marquês de Pombal. O que ela pretendia?


08. Unifesp. Não foi espírito evangélico que armou de mosquetes 80 ou 100 mil índios e erigiu um poder intermediário do rio da Prata ao Amazonas, que um dia poderá ser fatal às potências dominantes da América do Sul.
Duque Silva Tarouca, 1758

O texto:
a) alerta para o perigo representado pela atuação dos jesuítas.
b) critica o uso da violência para desarmar os índios.
c) elogia a ocupação de todos os territórios indígenas.
d) denuncia a ação política das potências protestantes.
e) defende a política religiosa das potências ibéricas.


09. Qual era o objetivo do marquês de Pombal com a expulsão dos jesuítas do Império Português?


10. Vunesp. “Os filósofos adulam os monarcas e os monarcas adulam os filósofos”. Assim se refere o historiador Jean Touchard à forma de Estado europeu que floresceu na segunda metade do século XVIII. Os “reis filósofos”, temendo revoluções sociais, introduziram reformas inspiradas nos ideais iluministas. Estas observações se aplicam:

a) às monarquias constitucionais.
b) ao despotismo esclarecido.
c) às monarquias parlamentares.
d) ao regime social-democrático.
e) aos principados ítalo-germânicos.


🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.


Gabarito com as respostas das questões sobre o Marquês de Pombal:

01. B;

02. B;

03. E;

04. B;

05. B;

06. A;

07. Afastar a influência poderosa do ministro e fortalecer o poder da Coroa, solidificando, dessa forma, o absolutismo português, que foi abalado no período pombalino.

08. A;

09. O objetivo era afastar a influência da ordem jesuítica na Colônia, devido principalmente à questão
econômica, já que a Companhia de Jesus administrava fortunas conseqüentes da produção voltada para o mercado interno que era realizada nas missões.

10. B

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário