Regime Militar Castelo Branco, Médice e Costa e Silva Exercícios

01. UFRGS-RS. Regime Militar: Com relação ao Regime Militar brasileiro, relacione as características políticas e econômicas de cada governo, expressas no bloco inferior, com o respectivo presidente, constante no bloco superior.

1. Emílio Médici
2. João Figueiredo
3. Ernesto Geisel
4. Castelo Branco
5. Costa e Silva

( ) alinhamento com os EUA e recessão econômica.
( ) crise econômica e abertura política.
( ) repressão política e “milagre econômico”.
( ) divergência com os EUA e projetos estratégicos.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
a) 4 – 2 – 3 – 1
b) 4 – 2 – 1 – 3
c) 3 – 2 – 4 – 1
d) 5 – 4 – 1 – 3
e) 3 – 1 – 5 – 2


02. FGV-SP. Regime Militar: No fundo, chegamos à conclusão de que fizemos a revolução contra nós mesmos. Essa lamentosa frase de Ademar de Barros sintetizava o ânimo de alguns conspiradores civis com os rumos do governo militar. Após duras críticas ao regime, Ademar chegou a exigir a renúncia do presidente Castelo Branco em um ma­nifesto à nação. Em junho de 1966 teve seus direitos políticos cassados por dez anos.
Flávio Campos, Oficina de História: história do Brasil.

Carlos Lacerda, outro importante civil articulador do golpe de 1964, reagiu contra o regime por meio:
a) da criação, no Rio de Janeiro, do Comitê pela Anistia, em 1968, com o apoio de militares e civis cassados pelo regime de exceção.
b) da defesa de eleições diretas para a presidência da República e governos estaduais e apoiou, em 1968, contraditoriamente, o AI-5.
c) de um mandado de segurança apresentado, em 1969, ao Supremo Tribunal Federal, reivindicando o afastamento de Costa e Silva.
d) de uma representação ao Congresso Nacional, exigindo a imediata reconsideração acerca do AI-2, que criou a ARENA e o MDB.
e) da organização da Frente Ampla, em 1967, que contou com a participação dos ex-presidentes Juscelino Kubitschek e João Goulart.


03. UEPG-PR. Sobre o período do Regime Militar no Brasil (1964- 1985), assinale o que for correto:

01. Os militares raramente atuaram em bloco na esfera política. Dividiram-se em diversas correntes, embora houvesse pontos de aproximação entre elas. Castelistas, nacionalistas, a linha-dura, o poder de cada um desses grupos variou ao longo do período.
02. O regime consistiu num simples instrumento da classe dominante, que foi beneficiária de todas as políticas governamentais, participando efetivamente da condução da esfera econômica.
04. Os militares deram destaque a uma burocracia técnica de Estado, em especial o setor ligado à política econômica.

08. Esse período conheceu três fases de institucio­nalização no Estado. Na primeira, abrangendo os governos Castelo Branco e Costa e Silva, foram lançadas as bases do Estado de Segurança Nacional; na segunda, governo Médici, foram desenvolvidos o modelo econômico e o aparato repressivo; e na terceira, governos Geisel e Figuei­redo, foram adotadas práticas políticas conhecidas como “dissensão”.
16. O regime não teve características fascistas, pois não se realizaram esforços para organizar partido único acima do Estado e para organizar o apoio das massas ao governo e tampouco foi desenvolvida uma ideologia capaz de sensibilizar a intelectualidade.

Some os números dos itens corretos.


04. UFRGS-RS. Regime Militar: Em agosto de 1969, quando o presidente Costa e Silva adoeceu gravemente, ficando impedido de exercer o governo, o poder foi:

a) devolvido ao grupo político civil, rival do governo Goulart, que havia apoiado o golpe de 1964.
b) passado ao vice-presidente civil Pedro Aleixo, que reabriu o Congresso Nacional, fechado pelo AI-5.
c) delegado ao Congresso Nacional, até a eleição do general Médici para um novo mandato.
d) equilibrado entre a Arena e o MDB, que passaram a exercer o poder de forma colegiada.
e) exercido por uma Junta Militar das três armas, devido à desconfiança dos militares em relação aos civis.


05. Mackenzie-SP. O ano de 1968 foi crucial. O movimento estudantil se espalhou por todo o país, sofrendo violenta repressão do governo. Diante das pressões da sociedade, o governo militar reagiu, decretando:

a) a deposição do presidente João Goulart, cujo modelo populista de governo dava sinais de es­gotamento.
b) o Ato Institucional nº 5, que conferia ao presidente Costa e Silva poderes totais para reprimir as opo­sições.
c) a Abertura Democrática, lenta e gradual, que reconduzia o país à democratização.
d) a Anistia, que, embora não fosse irrestrita, permitiu o retorno de muitos exilados políticos.
e) a solução parlamentarista, que possibilitou contro­lar a grave crise institucional em que vivia o país.


06. UFPE. Regime Militar: Uma análise mais geral da política brasileira no século XX mostra as grandes dificuldades para se efetivar práticas democráticas que possibilitem o exercício da cidadania. Com relação às experiências políticas durante o governo do general Médici, que assumiu o poder em 1969, podemos afirmar que:

( ) houve mudanças na ordem política, com maiores poderes para o Congresso Nacional, encerrando o período de censura aos jornais mais atuantes do Rio de Janeiro e de São Paulo.
( ) se desenvolveu um eficiente sistema de propagan­da, que foi responsável por criar a idéia de que a sociedade vivia o “milagre brasileiro”, ressaltando a importância da modernização tecnológica para resolver os problemas do Brasil.
( ) foram atualizados os instrumentos de repressão, com a criação do decreto-lei 477, que puniam os estudantes rebeldes politicamente e fechavam as grandes universidade brasileiras, para evitar atos subversivos.
( ) se incentivou o desenvolvimento da indústria cultural, com financiamentos e sem censuras políticas, des­tacando-se o apoio a filmes de teor nacionalista.
( ) Médici ficou conhecido pelo seu poder de repressão e pela política econômica do ministro Delfim Neto, a qual foi desfavorável aos trabalhadores brasileiros.


07. ENEM. Regime Militar: Os textos a seguir foram extraídos de duas crônicas publicadas no ano em que a seleção brasileira con­quistou o tricampeonato mundial de futebol.

Textos:
O General Médici falou em consistência moral. Sem isso, talvez a vitória nos escapasse, pois a disciplina consciente, livremente aceita, é vital na preparação espartana para o rude teste do campeonato. Os brasileiros portaram-se não apenas como técnicos ou pro fissionais, mas como brasileiros, como cidadãos deste grande país, cônscios de seu papel de represen­tantes de seu povo. Foi a primeira afirma ção do valor do homem brasileiro, como salientou bem o presidente da República. Que o chefe do governo aproveite essa pausa, esse minuto de euforia e de efusão patriótica, para meditar sobre a situa ção do país. (…) A realidade do Brasil é a explosão patriótica do povo ante a vitória na Copa. Danton Jobim. Última Hora. 23/06/1970 (com adaptações).

O que explodiu mesmo foi a alma, foi a paixão do povo: uma explosão incomparável de alegria, de entusias­mo, de orgulho. (…) Debruçado em minha varanda de Ipanema (um velho amigo) perguntava: — Será que algum terrorista se aproveitou do delírio coletivo para adiantar uma plano seu qualquer, agindo com frieza e precisão? Será que, de outro lado, algum carrasco policial teve ânimo para voltar a torturar sua vítima logo que o alemão apitou o fim do jogo?
Rubem Braga. Última Hora, 25/06/1970 (com adaptações).

Avalie as seguintes informações a respeito dos dois textos e do período histórico em que foram escritos.
I. Para os dois autores, a conquista do tricampeonato mundial de futebol provocou uma explosão de alegria popular.
II. Os dois textos salientam o movimento político que o país atravessava ao mesmo tempo em que conquistava o tricampeonato.
III. À época da conquista do tricampeonato mundial de futebol, o Brasil vivia sob regime militar, que, embora politicamente autoritário, não chegou a fazer uso de métodos violentos contra seus opositores.

É correto apenas o que se afirma em:
a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) II e III.


🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.


Gabarito com as respostas dos exercícios sobre o Regime Militar Brasileiro, Governos de Castelo Branco, Emílio Médice e Costa e Silva:

01. B;

02. E;

03. 29 (01 + 04 + 08 + 16);

04. E;

05. B;

06. F, V, F, F, V;

07. D

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário