Simulado sobre a Crise Econômica de 1929

01. Crise Econômica de 1929: (UFMG) A Crise de 1929, com a Queda da Bolsa de Nova Iorque e a Grande Depressão nos EUA, começou a ser superada com a política do New Deal (protecionismo alfandegário, subvenção às empresas privadas e aumento dos gastos públicos). Essa política representou um marco na passagem do:
A) capitalismo clássico, liberal e concorrencial para o capitalismo monopolista e estatal.
B) capitalismo monopolista e estatal para o capitalismo clássico, liberal e concorrencial.
C) capitalismo monopolista e estatal para o socialismo cooperativista.
D) capitalismo clássico, liberal e concorrencial para o mercantilismo monopolista.
E) capitalismo clássico, liberal e concorrencial para o capitalismo humanitário sem intervenção do Estado na economia.

 

 

02. (UFV-MG–2010) Sobre a Crise de 1929 e o período entre as duas Guerras Mundiais, assinale a afirmativa CORRETA.
A) A URSS foi a região mais atingida pela Crise econômica de 1929 devido ao rígido planejamento da sua economia.
B) Os Estados Unidos foram profundamente atingidos pela Crise de 1929, pois rejeitavam o liberalismo econômico.
C) A Europa Ocidental foi marcada pela consolidação do liberalismo político e pelo declínio do corporativismo, o que explica a pouca expressão do fascismo nesse período.
D) Os Estados Unidos adotaram uma política, denominada New Deal, para superar os desafios da Crise de 1929 a partir do intervencionismo estatal na economia.

 

 

03. (Unicamp-SP) Em linhas gerais, pode-se dizer que a Grande Depressão (1929) resultou, principalmente,
A) da queda da exportação, do desemprego e do aumento de consumo interno.
B) da desvalorização da moeda, com o objetivo de elevar os preços dos gêneros agrícolas.
C) do fechamento temporário dos bancos e a da requisição dos estoques de ouro para sanear as finanças.
D) da superprodução industrial e agrícola, que foi se evidenciando quando o mercado não conseguiu mais absorver a produção que se desenvolvera rapidamente.
E) da emissão de papel-moeda e do abandono do padrão ouro, que permitiram ao Banco Central financiar o seguro-desemprego.

 

 

04. (PUC-SP) A solução americana para a Crise de 1929 caracteriza-se como:
A) o processo de busca de alternativas socialistas para a crise do capitalismo com a mudança de regime político.
B) o resultado das pressões comunistas sobre o governo americano, que acaba assumindo, como política, a eliminação dos interesses privados na economia.
C) o resultado da insatisfação da sociedade americana com relação aos princípios liberais assumidos pelos partidos de esquerda que se vinculavam ao governo.
D) a introdução, na cultura americana, de valores europeus através da incorporação de tecnologia à economia americana e de alternativas de seguridade total.
E) uma saída nacional que acentua o papel dirigente do Estado em determinados setores econômicos, conhecida como New Deal.

 

 

05. Crise Econômica de 1929: (Enem–1999) Leia um texto publicado no jornal Gazeta Mercantil. Esse texto é parte de um artigo que analisa algumas situações de crise no mundo, entre elas, a Quebra da Bolsa de Nova Iorque em 1929, e foi publicado na época de uma iminente crise financeira no Brasil.
Deu no que deu. No dia 29 de outubro de 1929, uma terça-feira, praticamente não havia compradores no pregão de Nova Iorque, só vendedores. Seguiu-se uma crise incomparável: o Produto Interno Bruto dos Estados Unidos caiu de 104 bilhões de dólares em 1929, para 56 bilhões em 1933, coisa inimaginável em nossos dias. O valor do dólar caiu a quase metade. O desemprego elevou-se de 1,5 milhão para 12,5 milhões de trabalhadores – cerca de 25% da população ativa – entre 1929 e 1933. A construção civil caiu 90%. Nove milhões de aplicações, tipo caderneta de poupança, perderam-se com o fechamento dos bancos. Oitenta e cinco mil firmas faliram. Houve saques e norte-americanos que passaram fome.
GAZETA MERCANTIL, 05 jan. 1999.

Ao citar dados referentes à Crise ocorrida em 1929 em um artigo jornalístico atual, pode-se atribuir ao jornalista a seguinte intenção:
A) Questionar a interpretação da crise.
B) Comunicar sobre o desemprego.
C) Instruir o leitor sobre aplicações em Bolsa de Valores.
D) Relacionar os fatos passados e presentes.
E) Analisar dados financeiros americanos.

 

Exercícios sobre a Revolução Russa de 1917.

 

06. Crise Econômica de 1929: (UFSM-RS) Considerando a crise do capitalismo liberal nos EUA, nas décadas de 1920 e 1930, é POSSÍVEL afirmar:
A) A Quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em outubro de 1929, foi o fato gerador da crise de superprodução da economia norte-americana.
B) A produção industrial mantida num patamar elevado, sem que houvesse mercado consumidor, foi o elemento desencadeador da crise.
C) O crescimento econômico dos anos 1920 aparelhou a agricultura e a indústria dos EUA para enfrentar as crises decorrentes da retração do mercado.
D) A Bolsa de Valores de Nova Iorque, ao longo da década de 1920, pautou seus negócios com objetividade, sem permitir especulações com o valor das ações.
E) A aspiração por enriquecimento rápido e fácil, comum na sociedade dos EUA, não colaborou para a Quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque.

 

 

07. UFRGS-RS. Não pode ser considerado(a) consequência da crise econômica de 1929:
a) a retração do comércio internacional e da produção industrial, bem como a queda do preço das matérias-primas.
b) o crescimento do desemprego na Alemanha, país cuja economia era baseada na exportação de produtos industrializados.
c) o crescimento econômico da União Soviética, baseado na Nova Política Econômica (NEP).
d) a eleição de Franklin Delano Roosevelt para a presidência dos Estados Unidos, com um programa de recuperação econômica.
e) o crescimento eleitoral do Partido Nazista na Alemanha.

 

 

08. (PUC Minas) Com base nos conhecimentos sobre a crise econômica mundial do período de 1929, considere as afirmativas a seguir:
I. Após a Primeira Guerra Mundial, as nações derrotadas, como a Alemanha e a Áustria, foram auxiliadas em sua reconstrução econômica pelas potências vencedoras, Inglaterra e França, com pesados investimentos nos setores de energia e siderurgia.
II. O impacto da Crise de 1929 foi mundial, estendendo-se dos Estados Unidos para todos os países capitalistas, desenvolvidos ou não.
III. O excesso de intervenção dos Estados Nacionais na economia foi a principal causa da Grande Depressão, ao desestimular o crescimento econômico da iniciativa privada.
IV. Nos Estados Unidos, a Grande Depressão começou a ser combatida através do New Deal, política pela qual o Estado Nacional interveio na economia, injetando recursos públicos em reformas sociais e econômicas, bem como disciplinando as relações capitalistas.

Assinale a alternativa CORRETA:
A) Somente as afirmativas I e II são corretas.
B) Somente as afirmativas I e III são corretas.
C) Somente as afirmativas II e IV são corretas.
D) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.
E) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

 

 

09. (UFMG–2009) Considerando-se a crise econômica mundial iniciada em 1929 com a Quebra da Bolsa de Nova Iorque, é CORRETO afirmar que:
A) a Alemanha sofreu impacto imediato e violento desse evento, em razão dos laços econômicos estreitos que vinha mantendo com os Estados Unidos.
B) a escassez de matérias-primas e de crédito, entre outras causas do crash norte-americano, muito contribuiu, na época, para alimentar a espiral inflacionária.
C) a URSS foi um dos países atingidos por esse evento, pois a recessão no mundo capitalista prejudicou as exportações de petróleo do país.
D) os países da América do Sul sentiram os efeitos desse evento, devido à repatriação do capital estrangeiro anteriormente investido nessa região.

 

 

10. Crise Econômica de 1929: (UFOP-MG–2009) No dia 29 de outubro de 1929, conhecido como “terça-feira negra”, iniciou-se uma grave crise na economia dos Estados Unidos que se estenderia até, pelo menos, o ano de 1933. Acerca do impacto mundial da crise econômica de 1929, assinale a alternativa CORRETA.
A) A situação da economia da União Soviética, isolada desde a Revolução de 1917, piorou em decorrência do crescimento da competição econômica internacional.
B) O preço dos produtos agrícolas e industriais cresceu muito, possibilitando aos produtores cobrir suas hipotecas junto aos bancos credores.
C) O desemprego e a crise social favoreceram o surgimento de movimentos políticos radicais, possibilitando o crescimento dos partidos socialistas e fascistas.
D) Os países não industrializados foram favorecidos pelo aumento das importações de matérias-primas para os países mais desenvolvidos, os mais afetados na crise.

 

🔵 >>> Veja também a primeira parte desta lista de atividades sobre a Crise de 1929.

 

Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das atividades de História Mundial sobre a Crise Econômica de 1929:

01. A;
02. D;
03. D;
04. E;
05. D;
06. B;
07. C;
08. C;
09. A;
10. C

Deixe um comentário