Exercícios sobre a Literatura no Período Colonial

01. Literatura no Período Colonial: UFBA – A idéia do trecho transcrito de A Carta de Pero Vaz de Caminha está devidamente indicada em:

01. “E uma daquelas moças era toda tingida (…) tão graciosa, que a muitas mulheres de nossa terra, vendo-lhes tais feições, provocaria vergonha” – Idealização da mulher indígena.

02. “No domingo de Páscoa, pela manhã, determinou o Capitão de ir ouvir missa e pregação naquele ilhéu (…) Mandou armar um pavilhão naquele ilhéu e dentro dele foi levantado um altar muito bem preparado.” – Difusão do cristianismo.

04. “melhor e muito melhor informação da terra dariam dois homens dentre os degredados que aqui fossem deixados, do que eles dariam se os levassem, por ser gente que ninguém entende. Nem certamente eles aprenderiam a falar como nós” – Dominação lingüística.

08. “O velho falou enquanto o Capitão estava com ele, diante de nós; mas ninguém o entendia e nem ele a nós, por mais pergunta que lhe fizéssemos com respeito a ouro, porque desejávamos saber se o havia na terra.” – Interesse mercantil.

16. “Andamos por ali vendo o ribeirão o qual é de muita água e muito boa. Ao longo dele há muitas palmeiras, não muito altas, de muito bons palmitos. Colhemos e comemos muitos deles.” – Visão paradisíaca.

32. “eles passavam de uma confraternização a um retraimento, como pardais, com medo do cevadoiro. Ninguém não lhe deve falar de rijo, porque então logo se esquivam” – Animosidade inter-racial.

64. “Aqueles outros, que estiveram sempre presentes à pregação, estavam assim como nós olhando para o nosso pregador. E aquele de quem falei antes, chamava alguns para que viessem até ali.” – Submissão religiosa.

CASTRO, Sílvio. O descobrimento do Brasil: A Carta de Pero Vaz de Caminha. Porto Alegre: L & PM. 1997. p. 83, 85, 87, 88 e 96.

Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.

 

 

02. UFSE Nas manifestações literárias dos dois primeiros séculos de nossa história podem estar presentes as seguintes características:

I. intenção catequética e informação sobre a terra;

II. relato de viagem e pregação religiosa;

III. sentimento nacionalista e participação em campanha republicana.

Estão corretas somente as características indicadas em:

a) I. d) I e II.

b) II. e) II e III.

c) III.

 

 

03. Literatura no Período Colonial: U. Salvador-BA

“Porque não conhecia, o que lograva,

Deixei como ignorante o bem, que tinha,

Vim sem considerar, aonde vinha,

Deixei sem atender, o que deixava.

Suspiro agora em vão, o que gozava,

Quando não me aproveita a pena minha,

Que quem errou, sem ver, o que convinha,

Ou entendia pouco, ou pouco amava.

Padeça agora, e morra suspirando

O mal, que passo, o bem, que possuía,

Pague no mal presente o bem passado.

Que quem podia, e não quis, viver gozando,

Confesse, que esta pena merecia,

E morra, quando menos confessado.”

MATOS, Gregório de. Soneto. In: Obras completas de Gregório de Matos. Salvador: Janaína, s/d. v. IV, p. 1015.

 

De acordo com o texto, marque com V as afirmativas verdadeiras e com F as falsas.

( ) O sujeito poético revela consciência do motivo que o levou ao sofrimento.

( ) A trajetória do eu-lírico é caracterizada pela busca incessante do prazer.

( ) O sujeito poético desconhecia os riscos que envolviam a sua escolha.

( ) A saudade do bem perdido serve de consolo e de compensação para o eu-lírico.

( ) A dor daquele que, por ignorância, afastou-se da felicidade é injusta para o sujeito poético.

( ) A problemática focalizada no texto restringe-se a uma esfera particular.

( ) O poema enquadra-se no Barroco por apresentar o jogo de contrastes e o rigor formal.

 

 

04. Unifor-CE

“Cada dia vos cresce a formosura,

Babu, e tanto cresce, que me embaça:

Se cresce contra mim, alta desgraça,

Se cresce para mim, alta ventura.”

Na estrofe acima, dirige-se o poeta à sua amada Babu, valendo-se de antíteses (“contra mim” / “para mim”, “alta desgraça” / “alta ventura”), procedimento que costuma estruturar os poemas realizados nesse estilo de época, ou seja, o estilo:

a) barroco, adotado por Gregório de Matos nesses versos satíricos;

b) neoclássico, adotado por Gregório de Matos nesses versos líricos;

c) barroco, adotado por Gregório de Matos nesses versos líricos;

d) barroco, adotado por Cláudio Manuel da Costa nesses versos paródicos;

e) neoclássico, adotado por Cláudio Manuel da Costa nesses versos paródicos.

 

 

05. Literatura no Período Colonial: Unifor-CE – Considere as seguintes afirmações:

I. A carta de Caminha, o teatro catequético de Anchieta e a poesia de Gregório de Matos são criações culturais exemplares do estilo barroco.

II. A poesia de Tomás Antônio Gonzaga, em Marília de Dirceu, vale-se do bucolismo arcádico ao colocar, no espaço de uma natureza amena, a amada representada por uma pastora.

III. Na obra de Gregório de Matos, os temas históricos e os detalhes de época são mais visíveis na poesia satírica do que na lírica.

Está correto o que afirma em:

a) I, somente; d) II e III, somente;

b) I e II, somente; e) I, II e III.

c) I e III, somente;

 

Exercícios sobre Quinhentismo, Humanismo, Arcadismo e Barroco.

 

06. Literatura no Período Colonial: UFPB-PSS – Leia o terceto extraído de um soneto de Cláudio Manuel da Costa.

“Oh quão lembrado estou de haver subido

Aquele monte, e às vezes, que baixando

Deixei do pranto o vale umedecido!”

Com relação ao fragmento apresentado, afirma-se:

I. A referência à natureza relaciona-se ao Carpe diem, que é o gozo do tempo presente.

II. A natureza é descrita de forma objetiva, sem qualquer identificação com o espírito do eu-lírico.

III. A ordem inversa do último verso confirma o traço neoclássico do poema.

IV. O último verso apresenta uma hipérbole.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e II; b) II e III; c) III e IV; d) I, II e II; e) II, III e IV.

 

 

07. Unifor-CE – No período colonial, verificam-se os seguintes fenômenos de nossa vida literária:

a) Constituição de um exigente público leitor e surgimento das primeiras editoras nacionais.

b) Manifestação de sentimentos nacionalistas e consolidação do romance de temática urbana.

c) Surgimento dos nossos primeiros grandes críticos literários e consolidação de um público de leitores.

d) reflexos de princípios estéticos do Barroco e do Arcadismo europeus e manifestação de sentimentos nativistas.

e) surgimento dos primeiros manifestos românticos e exploração de temas indianistas.

 

 

08. Literatura no Período Colonial: UFSE – Assinale como verdadeiras as frases que fazem uma afirmação correta e como falsas aquelas em que isso não ocorre.

( ) Na época colonial, como os escritores tinham a formação cultural da metrópole, as manifestações literárias foram marcadas pela necessidade de se libertarem dessas raízes culturais e criarem uma literatura de acordo com a realidade brasileira.

( ) No Barroco brasileiro observa-se a consciência de que a vida é efêmera, o que se traduz num problema para os poetas: gozar intensamente as delícias da vida terrena e, ao mesmo tempo, buscar a espiritualidade, o perdão divino.

( ) Encontra-se nos Sermões do Padre Antônio Vieira a tendência conceptista do Barroco, que se manifesta na preocupação com o conteúdo e o desdobramento das idéias por meio do jogo de contrastes.

( ) Na poesia arcádica observa-se, apesar da linguagem rebuscada, plena de inversões e de figuras, a imitação dos modelos greco-latinos e o ideal de uma vida simples, junto à natureza.

( ) Parte da obra do Pe. José de Anchieta insere-se no objetivo geral da literatura dos jesuítas: informar aos superiores da Companhia de Jesus a situação geral do Brasilcolônia, o andamento e as condições da obra de catequese, com as dificuldades e os sucessos. Mas ao mesmo tempo, outra parte se destaca desse conjunto, porque se reveste em muitos casos de verdadeiro valor literário.

 

 

09. U. Potiguar-RN – O Neoclassicismo ou Arcadismo que representa na literatura uma reação aos excessos do movimento Barroco, procura, tanto no aspecto formal quanto ideológico, um retorno à:

a) ciência impulsionada pela Física de Newton;

b) revolução industrial e à ascensão do capitalismo;

c) antecipação da estética do Romantismo;

d) simplicidade clássica.

 

 

10. Literatura no Período Colonial: UFSE

“Sou pastor, não te nego; os meus montados

São esses, que aí vês; vivo contente

Ao trazer entre a selva florescente

A doce companhia dos meus gados.”

 

A estrofe acima ilustra o cenário e o modo de viver idealizados na poesia:

a) que José de Anchieta dedicou à Virgem;

b) lírica barroca de Gregório de Matos;

c) em que foi mestre o árcade Cláudio Manuel da Costa;

d) amorosa do indianismo de Gonçalves Dias;

e) épica de Basílio da Gama.

 

🔵 >>> Acesse todos as nossas atividades sobre Literatura através deste link.

 

Gabarito com as respostas das questões de Língua Portuguesa sobre Literatura no Período Colonial:

01. 62; 02. d;

03. V – F – V – F – F – F – V;

04. c; 05. d; 06. c; 07. d;

08. F – V – V – F – V;

09. d; 10. b