Exercícios sobre Textos Não Verbais com Gabarito

01. Textos Não Verbais: (PUCPR–2010) Leia o texto a seguir, depois analise as alternativas e indique a que for FALSA.

[…] Cânfora
Para se proteger da gripe A, algumas pessoas amarram saquinhos com cânfora no pescoço. A ação não oferece nenhuma proteção efetiva contra a nova gripe, diz a médica Ângela Maron, do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde.

“Essa medida costumava ser utilizada durante a Gripe Espanhola, pelo fato de que, naquela época, ainda vigorava a teoria miasmática, pela qual se acreditava que a transmissão dos chamados miasmas (ar corrompido) ocorria em função do mau cheiro, e a cânfora, por assim possuir um aroma melhor, combatia a transmissão”, explica.

De acordo com a médica, a proteção efetiva contra a doença só se dará de fato pela vacina que, de acordo com o Ministério da Saúde, estará disponível no Brasil no próximo ano. Para evitar a contaminação pela nova gripe, medidas básicas devem ser adotadas, como lavar frequentemente as mãos com água e sabão; evitar tocar os olhos, boca e nariz; não compartilhar objetos de uso pessoal; cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar; manter os ambientes arejados; e evitar aglomerações.
GAZETA DO POVO, 18 set. 2009.

A) Mencionar o Ministério da Saúde, no último parágrafo, foi um dado desnecessário, visto que esta menção não acrescentou nada relevante à frase.
B) A citação literal das palavras de uma médica constituiu um bom recurso argumentativo, pois conferiu maior confiabilidade à informação apresentada no texto.
C) Associar o nome da profissional citada à instituição que ela representa é uma forma de garantir credibilidade, portanto, funciona como argumento de autoridade.
D) A explicação do termo miasmas, entre parênteses, revela a preocupação do autor com a clareza do texto para seus leitores.
E) O autor do texto optou pela forma verbal explica para se referir ao enunciado da médica. A escolha desse verbo revela a apreciação positiva do autor em relação ao conteúdo do enunciado da especialista.


02. Textos Não Verbais: UnB-DF

“Um grupo de alunos de uma escola de propaganda e marketing recebeu a tarefa de criar textos publicitários a partir de fragmentos de textos da literatura brasileira. Para isso, o grupo escolheu fragmentos que apresentam temáticas e enfoques diferenciados da realidade sociocultural, econômica ou política nacional, identificados abaixo.”

Fragmento I
Procuremos, porém, neste intricado caldeamento a miragem fugitiva de uma sub-raça, efêmera talvez. Inaptos para discriminar as nossas raças nascentes, acolhamo-nos ao nosso assunto. Definamos rapidamente os antecedentes históricos do jagunço.
Ante o que vimos a formação brasileira do norte é mui diversa da do sul. As circunstâncias históricas, em grande parte oriundas das circunstâncias físicas, originaram diferenças iniciais no enlace das raças, prolongando-as até ao nosso tempo.
A marcha do povoamento, do Maranhão à Bahia, revela-as.
CUNHA, Euclides da. Os sertões. In: Obra completa. vol. II. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1995. p. 162.

Fragmento II

“Quadrante que assim viemos, por esses lugares, que o nome não se soubesse. Até, até. A estrada de todos os cotovelos. Sertão, – se diz – o senhor querendo se procurar, nunca não encontra. De repente, por si, quando a gente não espera, o sertão vem. Mas, aonde lá, era o sertão churro, o próprio, o mesmo. Ia fazendo receios, perfazendo indagação. Descemos por umas grotas, no meio de serras de parte-vento e suas mães árvores.”
ROSA, Guimarães. Grande sertão: veredas. Apud SANTOS, Volnir e Adão E. Carvalho. Literatura brasileira. 3ª ed. porto Alegre: Sulina. 1997. p. 158.

Fragmento III

“E se eu lhe disser que vossa História está toda escrita, em magnífico resumo, na face e nas vidas das gentes que hoje se acham no réveillon do Comercial? E se eu vos assegurar que neste clube se agita uma espécie de microcosmo do Rio Grande? (…) Ali estão dois representantes do clã pastoril, os senhores de terras e gados, muitos deles descendentes dos primeiros sesmeiros…”
VERÍSSIMO, Érico. O tempo e o vento. Apud Sergius Gonzaga. Manual de literatura brasileira, 5ª. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1989. p. 227.

Fragmento IV

“Agora estamos fartos de aventuras exóticas e mesmo de adjetivos clássicos e é possível dizer que este foi o último aventureiro exótico da planície. Um aventureiro que assistiu às notas de mil réis acenderem os charutos e confirmou de cabeça que a lenda requentou. Depois dele: o turismo multinacional.”
SOUZA, Márcio. Galvez, o imperador do Acre. 12ª ed. Rio de Janeiro: Marco Zero. 1984. p. 13.

Fragmento V

“E mais! Um país de povo alegre, festeiro, que dribla todas as dificuldades com o célebre jeitinho, um país feliz! E mais! Um povo que nunca enfrentou guerras, nem pestes, nem vulcões, nem terremotos, nem furacões, nem lutas fratricidas. E mais! Um povo que convive em amenidade e cortesia, um povo prestativo, de coração bondoso, em que todas as cores e raças se misturam livremente, pois desconhece o preconceito racial, visto que aqui o preconceito é econômico.”
RIBEIRO, João Ubaldo. Viva o povo brasileiro. Rio de Janeiro: Record. 1984. p. 626.

Em cada um dos itens seguintes, julgue se o(s) fragmento(s) acima poderia(m) subsidiar a elaboração de um texto publicitário com a temática apresentada abaixo.

( ) fragmento II
( ) fragmento V
( ) fragmento I e III
( ) fragmento II e IV

– integração nacional, pela abertura de rodovias.
– divulgação de qualidades do país com vistas à atração de turistas para a festa de comemoração dos 500 anos do descobrimento do Brasil.
– valorização das idiossincrasias regionais.
– lançamento de uma fábrica brasileira de cigarros.


03. Cefet-PR Os textos publicitários abaixo foram retirados da Folha de São Paulo, de 19/09/2000. Assinale aquele que apresenta erro segundo a norma culta.

a) Existem coisas que o dinheiro não compra. Mas a gente promete não falar delas. (Revista Forbes)
b) Espaço de sobra para esticar as pernas. Motor de sobra para esticar o pé. (Audi)
c) Chegou o Renault Clio Sedan. Quando mais longe for, melhor. (Renault)
d) Ele faz dois anos e nós a diferença. (Publicidade do Toyota Corolla feita pela Savoy Sul e Motors Shopping)
e) Para conquistar você cada vez mais, a Hertz não para de conquistar o Brasil. (Hertz – Locadora de Veículos)


04. Textos Não Verbais: (FUVEST-transferência) – Lê-se num texto publicitário:

O principal recurso expressivo utilizado nessa mensagem publicitária baseia-se num desvio semântico denominado
a) paradoxo.
b) metáfora.
c) hipérbole.
d) metonímia.
e) personificação.


05. Textos Não Verbais: ENEM

texto publicitário atividades português

KangaROOS lIega a México con diseños atléticos, pero muy fashion. Tienen un toque vintage con diferentes formas y combinaciones de colores.
Lo más cool de estos tenis es que tienen bolsas para guardar lIaves o dinero. Son ideales para hacer ejercicio y con unos jeans obtendrás un look urbano.
www.kangaroos.com – Revista Glamour Latinoamérica. México, mar. 2010.

O texto publicitário utiliza diversas estratégias para enfatizar as características do produto que pretende vender.

Assim, no texto, o uso de vários termos de outras línguas, que não a espanhola, tem a intenção de:
a. atrair a atenção do público-alvo dessa propaganda.
b. popularizar a prática de exercícios esportivos.
c. agradar aos compradores ingleses desse tênis.
d. incentivar os espanhóis a falarem outras línguas.
e. enfatizar o conhecimento de mundo do autor do texto.


06. Textos Não Verbais: ENEM

Diga não ao não
Quem disse que alguma coisa é impossível?
Olhe ao redor. O mundo está cheio de coisas que,
segundo os pessimistas, nunca teriam acontecido.
“Impossível.”
“Impraticável.”
“Não”.
E ainda assim! sim.

Sim, Santos Dumont foi o primeiro homem a decolar a bordo de um avião, impulsionado por um motor aeronáutico. Sim, Visconde de Mauá, um dos maiores empreendedores do Brasil, inaugurou a primeira rodovia pavimentada do país. Sim, uma empresa brasileira também inovou no país. Abasteceu o primeiro voo comercial brasileiro. Foi a primeira empresa privada a produzir petróleo na Bacia de Campos. Desenvolveu um óleo combustível mais limpo, o OC Plus. O que é necessário para transformar o não em sim? Curiosidade. Mente aberta. Vontade de arriscar. E quando o problema parece insolúvel, quando o desafio é muito duro, dizer: vamos lá.
Soluções de energia para um mundo real. Jornal da ABI. n. 336. dez. de 2008 (adaptado).

O texto publicitário apresenta a oposição entre “impossível”, “impraticável”, “não” e “sim”, “sim”, “sim”. Essa oposição, usada como um recurso argumentativo, tem a função de:
a. minimizar a importância da invenção do avião por Santos Dumont.
b. mencionar os feitos de grandes empreendedores da história do Brasil.
c. ressaltar a importância do pessimismo para promover transformações.
d. associar os empreendimentos da empresa petrolífera a feitos históricos.
e. ironizar os empreendimentos rodoviários de Visconde de Mauá no Brasil.


Leia atentamente os Textos I e II para responder as questões 07 e 08 sobre Textos Não Verbais:

Texto I

É praticamente impossível imaginarmos nossas vidas sem o plástico. Ele está presente em embalagens de alimentos, bebidas e remédios, além de eletrodomésticos, automóveis etc. Esse uso ocorre devido à sua atoxicidade e à inércia, isto é: quando em contato com outras substâncias, o plástico não as contamina; ao contrário, protege o produto embalado. Outras duas grandes vantagens garantem o uso dos plásticos em larga escala: são leves, quase não alteram o peso do material embalado, e são 100% recicláveis, fato que, infelizmente, não é aproveitado, visto que, em todo o mundo, a percentagem de plástico reciclado, quando comparado ao total produzido, ainda é irrelevante. Revista Mãe Terra.
Minuano, ano I, n. 6 (adaptado).

Texto II

Sacolas plásticas são leves e voam ao vento. Por isso, elas entopem esgotos e bueiros, causando enchentes. São encontradas até no estômago de tartarugas marinhas, baleias, focas e golfinhos, mortos por sufocamento.

Sacolas plásticas descartáveis são gratuitas para os consumidores, mas têm um custo incalculável para o meio ambiente.
Veja, 8 jul. 2009. Fragmentos de texto publicitário do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente.

07. (Enem) Em contraste com o texto I, no texto II são empregadas, predominantemente, estratégias argumentativas que:

a. atraem o leitor por meio de previsões para o futuro.
b. apelam à emoção do leitor, mencionando a morte de animais.
c. orientam o leitor a respeito dos modos de usar conscientemente as sacolas plásticas.
d. intimidam o leitor com as nocivas consequências do uso indiscriminado de sacolas plásticas.
e. recorrem à informação, por meio de constatações, para convencer o leitor a evitar o uso de sacolas plásticas.


08. Textos Não Verbais: (Enem) Na comparação dos textos, observa-se que:

a. o texto I apresenta um alerta a respeito do efeito da reciclagem de materiais plásticos; o texto II justifica o uso desse material reciclado.
b. o texto I tem como objetivo precípuo apresentar a versatilidade e as vantagens do uso do plástico na contemporaneidade; o texto II objetiva alertar os consumidores sobre os problemas ambientais decorrentes de embalagens plásticas não recicladas.
c. o texto I expõe vantagens, sem qualquer ressalva, do uso do plástico; o texto II busca convencer o leitor a evitar o uso de embalagens plásticas.
d. o texto I ilustra o posicionamento de fabricantes de embalagens plásticas, mostrando por que elas devem ser usadas; o texto II ilustra o posicionamento de consumidores comuns, que buscam praticidade e conforto.
e. o texto I apresenta um alerta a respeito da possibilidade de contaminação de produtos orgânicos e industrializados decorrente do uso de plástico em suas embalagens; o texto II apresenta vantagens do consumo de sacolas plásticas: leves, descartáveis e gratuitas.

🔵 >>> Confira nossa lista com todos os exercícios de Língua Portuguesa.

Gabarito com as respostas dos Exercícios de Língua Portuguesa sobre Textos Não Verbais:

Gabarito do exercício 01. A;

Gabarito do exercício 02. V – V – V – F;

Gabarito do exercício 03. E;

Gabarito do exercício 04. A;

Gabarito do exercício 05. E;

Gabarito do exercício 06. D;

Gabarito do exercício 07. D;

Gabarito do exercício 08. D

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário