Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro Questões

01. Consolidação Política no Segundo Reinado: (UERJ – modificado)

Podemos caracterizar a monarquia no Segundo Reinado como:
a) unitária e conservadora, em que “o Imperador reina, mas não governa”.
b) federativa e multipartidária, em que o Imperador tinha a função de mediar e moderar.
c) centralizada e “parlamentarista”, em que o Imperador era o árbitro entre os “partidos políticos”.
d) constitucional e unicameral, em que o poder moderador era a chave da administração política.


02. Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro: (Cesgranrio) No 2.º Reinado, o parlamentarismo não ofusca a importância do Poder Moderador, mas o sistema como um todo expressa a hegemonia dos grandes proprietários e o compromisso entre a centralização e o poder local, de modo que:

a) os dois partidos – o Conservador e o Liberal – dependiam estreitamente do Poder Moderador para implementarem seu projeto político centralizador.
b) com o Apogeu do Estado Imperial, foi possível reduzir a intervenção política do Poder Moderador, e assim abrir caminho à descentralização administrativa.
c) em oposição ao 1.° Reinado, houve uma tendência para ampliar o poder em mãos dos chefes políticos locais – os coronéis – em nome da ordem e do fortalecimento da “Nação”.
d) esse regime parlamentar foi a forma encontrada para solucionar os conflitos entre o poder local e o central, garantindo-se, com a Guarda Nacional e o Senado vitalício, a autoridade provincial.
e) a vida política assegurava a livre participação de todos os cidadãos, através de eleições democráticas e diretas em todos os níveis.


03. (Cesgranrio) O processo de centralização monárquica que ocorre no Brasil, após 1840, acentuou-se através da:

a) promulgação do Ato Adicional à Constituição de 1824, que suprimia o Conselho de Estado, conservava o Poder Moderador e a vitalicidade do Senado e criava Assembleias nas Províncias.
b) criação da Guarda Nacional em 1931, constituída de milícias compostas por fazendeiros e seus subordinados, cujo objetivo era manter a ordem e reprimir a anarquia.
c) promulgação do Código de Processo Criminal que, além de reforçar e ampliar o poder do juiz de paz – que detinha funções policiais e judiciárias nos municípios –, aumentava a influência dos potentados locais.
d) aprovação da Lei Interpretava do Ato Adicional e da reforma do Código do Processo Criminal, que diminuía os poderes das Assembleias Provinciais e colocava a polícia judiciária sob o controle do Executivo Central.
e) dissolução da Regência Trina Permanente e a eleição do padre Antônio Diogo Feijó para a Regência Una, que propunha o fortalecimento do Executivo como
forma de acabar com a anarquia nas províncias.


04. Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro: (Unirio – modificado)
A bandeira imperial, bem  representa a arquitetura política que se constrói em tornoda Coroa e que se consolida no Segundo Reinado. Os ramos de café e tabaco, circundando a Coroa, querem representar as bases de sustentação da mesma, ao passo que ela – Coroa – representa a articulação daqueles interesses que a sustentam. Podemos afirmar que, a partir da Maioridade, a sustentação da Coroa e o seu poder de articulação e representação de interesses foram garantidos por um(a):

a) pacto anticentralismo que, inspirado no modelo parlamentar inglês, reforçava o poder dos presidentes de províncias e das assembleias provinciais.
b) pacto entre liberais e conservadores que, ao limitar o poder da Coroa, abria espaços para uma livre atuação das elites no nível local.
c) pacto das elites em torno da manutenção dos interesses escravistas que a Coroa deveria garantir.
d) articulação dos conservadores com a Coroa, que previa uma completa exclusão dos liberais do cenário político.
e) reforma constitucional que, ao limitar o Poder Moderador, garantia os espaços de atuação de liberais e conservadores.


05. Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro: (UFPR) “O novo Imperador é um conhecedor e admirador das formas de governo liberais da Europa. Procura seguir as regras do parlamentarismo inglês, que já estavam sendo seguidas por outros países. Com o correr do tempo, a alternância dos partidos vai adquirir uma certa regularidade”.
(LACOMBE, Américo J. História do Brasil. São Paulo: Nacional, 1979. p.169.)

O texto refere-se à política do Segundo Reinado, com D. Pedro II, cujas linhas gerais são bem definidas por sua regularidade. Procure defnir tais linhas, indicando
os partidos políticos envolvidos e o papel político do Imperador.


06. Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro: (UFMG) Observe o esquema.

esquema representa a situação política brasileira durante o II Reinado

Esse esquema representa a situação política brasileira durante o II Reinado. Nesse momento, o sistema parlamentarista foi considerado às avessas porque:
a) a composição ministerial era indicada pelo Imperador, mas dependia da aprovação do Legislativo.
b) o exercício do ministério estava limitado a um plano de ação imposto pelo Legislativo.
c) os Ministros de Estado deveriam prestar contas de seus atos ao Imperador e não ao Poder Legislativo.
d) os Ministros de Estado eram escolhidos pelo Imperador e não pelo Legislativo.
e) os Ministros tinham prazo determinado para permanecer no poder, mesmo fazendo um bom governo.


07. (UFRS) Considere o texto a seguir. “Nada mais conservador que um liberal no poder. Nada mais liberal que um conservador na oposição…”
(Oliveira Viana)

O texto refere-se:
a) à política positivista durante a 1.ª República no RS, que se orientava pela doutrina de Augusto Comte e tinha como um de seus lemas: “conservar melhorando”.
b) ao conflito político entre o partido português, que queria conservar o Brasil nas mãos de Portugal, e o partido brasileiro, que queria libertar o Brasil da
dominação colonial, no início do século XIX.
c) à política parlamentar no Império Brasileiro, que fazia aparentemente distinção entre políticos liberais e conservadores.
d) à ideologia liberal inglesa, vinda para o Brasil no século XIX, que entrou em conflito com a liberal norte-americana, divulgada desde a Conjuração Mineira.
e) aos conservadores e liberais, no período regencial, que se distinguiam ideologicamente por programas políticos opostos.


08. Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro: (Fuvest) Durante o Império, a economia brasileira foi marcada por sensível dependência em relação à Inglaterra e a outros países europeus. Essa situação foi alterada em 1844 com:

a) a substituição do livre-cambismo por medidas protecionistas, através da Tarifa Alves Branco.
b) a criação da Presidência do Conselho de Ministros, que fortaleceu a aristocracia rural.
c) a aprovação da Maioridade, que intensificou as relações econômicas com os Estados Unidos.
d) a eliminação do tráfico de escravos e a consequente liberação de capitais para novos investimentos.
e) o estabelecimento do Convênio de Taubaté com a intervenção do Estado na economia.


09. (Unirio) A consolidação do Estado Imperial brasileiro, na segunda década do Segundo Reinado, pode ser associado à(ao):

a) vitória do Partido Liberal, acomodando as manifestações autonomistas das Províncias.
b) reforma da Constituição, limitando a ação do Poder Moderador.
c) defesa conservadora da continuidade do tráfico negreiro.
d) antecipação da Maioridade, garantindo o apoio farroupilha à monarquia.
e) domínio conservador, consolidando a centralização política no poder monárquico.


10. Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro: (Cesgranrio) No século XIX, as décadas de 50 e 60 são consideradas como o período de apogeu da história do Império. Assinale a opção que apresenta uma característica desse período:

a) a superação das Rebeliões que marcaram o período anterior e a estabilidade política simbolizada pela Conciliação.
b) a consolidação política dos liberais, que amenizou a organização centralizada do Estado Imperial.
c) o encaminhamento da Abolição, o qual favoreceu o desenvolvimento da lavoura cafeeira no vale do Paraíba.
d) a revogação da autonomia das Províncias e a ocorrência de movimentos revolucionários no Norte e Nordeste.
e) o desenvolvimento material do período, a “Era Mauá”, que propiciou a consolidação do movimento republicano.


🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.


Gabarito com as respostas dos exercícios sobre a Consolidação Política no Segundo Reinado Brasileiro:

01. C;
02. A;
03. D;
04. C;


05. O Imperador exercia o poder moderador e impedia os conflitos dentro da elite dominante através da Parlamentarismo às avessas, onde os partidos  Conservadores e Liberal se revezavam no poder.


06. D;
07. C;
08. A;
09. E;
10. A

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário