Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana Exercícios

01. Univali-SC. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

No ano de 1789, dois acontecimentos importantes marcaram a História mundial e a História do Brasil: a Revolução Francesa e a Inconfidência Mineira. Estabelecendo uma relação entre estes dois aconte­cimentos, podemos dizer que tiveram a mesma fonte de inspiração, fato que justifica a necessidade de conhecer a nossa história no contexto global. Sobre a Inconfidência Mineira, assinale o item correto:

a) Ela foi inspirada nas camadas mais pobres da

colônia, exploradas pela metrópole.

b) Inspirou-se nos princípios do socialismo utópico de Sant-Simon, bem como nos ideais absolutistas defendidos pelos pensadores iluministas.

c) Ela inspirou-se no pensamento iluminista forte-mente difundido pela Europa, que pregava idéias de liberdade, igualdade e fraternidade.

d) Ela aconteceu devido à forte pressão exercida pela metrópole exigindo a emancipação política do Brasil.

e) A vitória dos inconfidentes transformou a região das Minas Gerais numa República, ainda que temporariamente.

 

 

02. Unifor-CE. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

Quando se analisa a Inconfidência Mineira, é correto afirmar que:

a) recebeu influências do positivismo, introduzido em Minas Gerais por uma burguesia intelectual e alimentada por uma crise econômica.

b) revelou nuances de rebeldia contra os rigores da política fiscal metropolitana sobre a capitania das minas, executada pela Casa de Contrata­ção.

c) apresentou caráter nativista, ideologicamente ali­mentado pelos princípios mercantilistas, difundidos pela maçonaria .

d) visava à independência da colônia e pretendia concretizar-se quando da cobrança dos impostos atrasados.

e) apresentou caráter separatista, visava à indepen­dência da colônia, mantendo a monarquia e a capital no Rio de Janeiro.

 

 

03. UFCE. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

Ao mesmo tempo em que se desenvolvia, em Portu­gal, uma política de reforma do absolutismo, surgiram conspirações na colônia. Elas estavam ligadas à novas idéias e a acontecimentos ocorridos na Europa e nos Estados Unidos, mas também à realidade local. A idéia de uma nação brasileira foi se definindo à medida em que setores da sociedade da colônia passaram a ter interesses distintos da metrópole ou a identificar nela a fonte de seus problemas. Uma dessas conspirações foi a Inconfidência Mineira. Sobre o grupo que organizou esse movimento, é correto dizer:

a) Era heterogêneo, de origem social variada, com idéias diferentes sobre as transformações sociais que o movimento deveria provocar.

b) Era um pequeno grupo de mineradores, pre­ocupados unicamente em não pagar mais impostos à metrópole, pois a extração do ouro tinha diminuído, e a Coroa continuava a cobrar o quinto.

c) Era um grupo homogêneo de intelectuais, inspira-dos no Iluminismo e no liberalismo da Revolução Americana.

d) Eram todos jovens, filhos da elite colonial, que tinham ido estudar na Europa.

e) Teve forte presença de homens pobres, livres, libertos e escravos e, por isso, o fim da escravidão era um de seus principais objetivos.

 

 

04. FMTM-MG. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

No final do século XVIII, o Antigo Regime e o sistema colonial estavam em crise. Nesse contexto, a Conju­ração Mineira:

a) ocorreu na época de apogeu do ouro, quando a população revoltou-se contra a exploração portu­guesa, marcada por altos impostos.

b) decorreu do abrandamento dos princípios mer­cantilistas de dominação, devido à administração pombalina inspirada no despotismo esclareci-do.

c) foi um movimento da elite econômica e cultural da região, que recebeu influências do Iluminismo e da independência das Treze Colônias ingle­sas.

d) representou a primeira tentativa de emancipação da colônia, com propostas de adoção da república e abolição imediata da escravatura.

e) diferenciou-se das demais revoltas coloniais porque contou com a participação de escravos e porque pretendia libertar o Brasil de Portugal.

 

 

05. PUC-PR. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

A Conjuração Baiana (1798) diferenciou-se da Conju­ração Mineira (1789), entre outros aspectos, porque aquela:

a) envolveu a alta burguesia da sociedade do Nor­deste.

b) pretendia a revogação da política fiscal do marquês de Pombal.

c) aglutinou a oficialidade brasileira insatisfeita com seu soldo.

d) teve um caráter popular, com preocupações so­bretudo sociais.

e) ficou também conhecida como “Revolta dos Mari­nheiros”.

 

A Vinda da Familia Real Portuguesa ao Brasil.

 

06. Fuvest-SP. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

qideário da Revolução Francesa, que entre outras coisas defendia o governo representativo, a liberdade de expressão, a liberdade de produção e de comér­cio, influenciou no Brasil a Inconfidência Mineira e a Inconfidência Baiana, porque:

a) cedia às pressões de intelectuais estrangeiros que queriam divulgar suas obras no Brasil.

b) servia aos interesses de comerciantes holande­ses aqui estabelecidos que desejavam influir no governo colonial.

c) satisfazia aos brasileiros e aos portugueses, que desta forma conseguiram conciliar suas diferenças econômicas e políticas.

d) apesar de expressar as aspirações de uma minoria da sociedade francesa, aqui foi adaptado pelos positivistas aos objetivos dos militares.

e) foi adotado por proprietários, comerciantes, pro­fissionais liberais, padres, pequenos lavradores, libertos e escravos como justificativa para sua oposição ao absolutismo e ao sistema colonial.

 

 

07. Mackenzie-SP. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

A crise do sistema colonial gerou uma série de rebeliões, que refletiam as contradições internas e a ruptura de interesses entre metrópole e colônia. Neste quadro, está inserida a célebre Revolta dos Alfaiates ou Incon­fidência Baiana, cujo traço marcante foi:

a) a ausência de ligações com o movimento maçô­nico, responsável por quase todas as revoltas do período.

b) o combate às idéias da Revolução Francesa, defendidas nos meios intelectuais da colônia.

c) o caráter eminentemente popular do movimento e suas reivindicações, fato que desencadeou uma violenta repressão da metrópole contra os líderes populares.

d) ter apenas combatido a política mercantilista da metrópole, sem contudo pensar em separação política.

e) a apurada organização do movimento, que justifi­cou sua vitória sobre as tropas coloniais.

 

 

08. FCC-SP. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

A Conjuração Baiana (1798) caracterizou-se por ser um movimento que:

a) teve participação popular, com vista à concretiza­ção de reivindicações sociais.

b) atraiu a burguesia conservadora, que não desejava a continuação do pacto colonial.

c) envolveu, predominantemente, grupos militares

influenciados pela Revolução Norte-Americana.

d) visava a impedir a crescente influência da maçona‑

ria na política de Portugal em relação ao Brasil.

e) criou condições favoráveis à concretização da

“inversão brasileira” (1808-21).

 

 

09. PUC-PR. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

A Conjuração Baiana (1798) diferenciou-se da Conju­ração Mineira (1789), entre outros aspectos, porque aquela:

a) envolveu a alta burguesia da sociedade do Nor­deste.

b) pretendia a revogação da política fiscal do marquês de Pombal.

c) aglutinou a oficialidade brasileira insatisfeita com seu soldo.

d) teve um caráter popular, com preocupações so­bretudo sociais.

e) ficou também conhecida como “Revolta dos Mari­nheiros”.

 

 

10. Vunesp. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

Leia o texto referente à Conjuração Baiana e responda ao que se pede.

Não eram os norte-americanos que serviam de exem­plo a João de Deus e aos seus companheiros. Eram os sans-culottes. A 12 de agosto de 1798, apareceram por toda a cidade manifestos manuscritos. Dirigidos ‘ao povo republicano da Bahia’ em nome do ‘supremo tri­bunal da democracia baiana’, apelavam ao extermínio do ‘detestá vel jugo metropolitano de Portugal’.

Kenneth Maxwelll e Maria Beatriz N. da Silva, O Império luso-brasileiro – 1750-1822.

a) Como pode ser caracterizada a Conjuração Baiana?

b) Indique o nome da outra conjuração do século XVIII, cujos líderes conspiraram em segredo e, tomando como exemplo os Estados Unidos, ad­vogaram governo republicano.

 

 

11. UFRN. Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

Entre os movimentos que eclodiram no Brasil no final do período colonial, destaca-se a Conjuração Baiana, ocorrida em 1798. Nessa ocasião, em Salvador, foram divulgados panfletos manuscritos. Em um deles, cons­tavam os seguintes dizeres:

Animai-vos Povo Bahiense que está para chegar o tempo feliz da nossa liberdade… […]

Homens, o tempo é chegado para vossa ressurreição; sim, para ressuscitardes do abismo da escravidão, para levantardes a sagrada Bandeira da Liberdade.[…] E fazer uma guerra civil entre nós, para que não se distinga a cor branca, parda e preta, e sermos todos felizes sem exceção de pessoa, de sorte que não estaremos sujeitos a sofrer num homem tolo, que nos governe, que só governarão aqueles que tiverem juízo e capacidade para mandar a homens. […] … numa revolução, a fim de tornar esta Capitania num Governo democrático, nele seremos felizes; porque só governarão as pessoas que tiverem capacidade para isso, ou sejam brancos ou pardos, ou pretos, sem distinção de cor…

TAVARES, Luís Henrique Dias. Introdução ao estudo das idéias do
movimento revolucionário de 1798.
Salvador: Liv. Progresso, 1959.
pp. 7-13.

No fragmento anterior, estão expressos os anseios dos(as):

a) categorias marginalizadas (artesãos, mulatos, sol-dados, brancos, pobres e negros) que desejavam uma sociedade com direitos iguais para todos os segmentos sociais da Bahia.

b) membros da elite branca da Bahia, que preten­diam a liberdade de comércio, o fim das impo­sições da metrópole e a autonomia política da província.

c) grandes proprietários das decadentes lavouras ca­navieiras do Recôncavo Baiano, que temiam uma revolução feita pelos escravos negros e mulatos livres.

d) camadas médias de Salvador, constituídas de homens livres, brancos e mulatos, temerosos de um levante dos escravos ou, como diziam, daquela “canalha africana”.

 

 

🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.

 

Gabarito com as respostas das questões sobre Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

01. C

02. D

03. A

04. C

05. D

06. E

07. C
08. A

09. D

 

10.
a) Movimento emancipacionista de caráter popular.
b) Inconfidência Mineira.,

11. O movimento teve influências da Revolução Francesa, especialmente da fase republicana, período do terror controlado pelos jacobinos.
O movimento no Brasil teve nitidamente um caráter antilusitano e emancipacionista

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.