Início / História / Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia Exercícios

Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia Exercícios

01. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (UFPE) A presença holandesa no Brasil Colonial é tema que se destaca nos estudos historiográficos. Sobre o governo de Nassau (1637-1644) e sua época, sempre surgem comentários e debates; porém, podemos afirmar que:
A) a recuperação da autonomia política de Portugal, nesse período, deu mais condições para esse país desenvolver relações com os holandeses no Brasil.
B) Nassau não teve qualquer conflito com os nativos; apenas se desentendeu com o comando europeu da Companhia das Índias.
C) a atuação de Nassau em nada modificou as relações dos holandeses com os senhores de engenho, fracassando, porém, na expansão militar e na exportação de açúcar.
D) sua administração se restringiu a fazer benefícios à parte central do Recife, onde habitava com a sua família e onde construiu as obras mais importantes.
E) não houve na sua administração nenhuma preocupação com as conquistas militares; seus interesses se voltavam sobretudo para a arte renascentista.

 


02. (FGV-SP) A administração de Maurício de Nassau sobre parte do Nordeste do Brasil, no século XVII, caracterizou-se:
A) por uma forte intolerância religiosa, representada, principalmente, por meio do confisco das propriedades dos judeus e dos católicos.
B) pela proteção às pequenas e médias propriedades rurais, o que contribuiu para o aumento da produção de açúcar e tabaco em Pernambuco.
C) por uma ocupação territorial limitada a Pernambuco, em função da proteção militar efetuada por Portugal nas suas colônias africanas.
D) por inúmeras vantagens econômicas aos colonos e pela ausência de tolerância religiosa, representada pela imposição do calvinismo.
E) pela atenção aos proprietários luso-brasileiros, que foram beneficiados com créditos para a recuperação  dos engenhos e a compra de escravos.

 


03. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (Fatec-SP) Em relação ao período da ocupação holandesa no Nordeste brasileiro, afirma-se:
I. A invasão deveu-se aos interesses dos comerciantes holandeses pelo açúcar produzido na região, interesses esses que foram prejudicados devido à União Ibérica (1580-1640).
II. Foi, também, uma consequência dos conflitos econômicos e políticos que envolviam as relações entre os chamados Países Baixos e o Império Espanhol.
III. As medidas econômicas de Nassau garantiam os lucros da Companhia das Índias Ocidentais e os lucros dos senhores de engenho, já que aumentaram a produção do açúcar.
IV. A política adotada por Nassau para assentar os holandeses na Bahia acabou por deflagrar sua derrota e o fim da ocupação holandesa, graças à resistência dos índios e portugueses expulsos das terras que ocupavam.
São
VERDADEIRAS as proposições
A) I e II. C) II, III e IV. E) II e IV.
B) I, II e III. D) I, III e IV.

 


04. (PUC RS) Em 1640, com o fm da União Ibérica, Portugal se defronta com vários problemas e desafios para administrar o Brasil Colonial e desenvolver a sua economia. Entre esses problemas, NÃO pode ser arrolada:
A) a expulsão dos holandeses da região açucareira do Nordeste.
B) a destruição do Quilombo de Palmares, que desafiava a ordem escravista.
C) a escassez de metais preciosos e a queda dos preços do açúcar.
D) a expulsão dos jesuítas que dificultavam a escravização dos indígenas no estado do Grão-Pará.
E) a reorganização administrativa da colônia e de sua defesa.

 


05. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (UFV-MG) O período que se estende de 1624 a 1654 é caracterizado por tentativas de colonização costeira do Brasil e pelo efetivo domínio holandês no Nordeste. Sobre as Invasões holandesas, nesse momento da história colonial brasileira, é INCORRETO afirmar que elas:
A) se iniciaram pela Bahia, de onde os holandeses foram expulsos, mas expandiram-se em direção a Recife até atingir o entorno de São Luís, região estratégica para o ataque às frotas oriundas das minas espanholas que por lá passavam carregadas de ouro e prata.
B) estavam relacionadas com a União Ibérica e a consequente guerra pela autonomia das Províncias Unidas dos Países Baixos frente ao domínio espanhol, que interferiu nas relações políticas e comerciais entre portugueses e holandeses.
C) contaram com a participação da Companhia das Índias Ocidentais, empresa responsável pela administração do território holandês conquistado e que, em troca de
apoio, ofereceu vantagens aos senhores de engenhos de Pernambuco.
D) entraram em decadência a partir de 1642, devido à nova política adotada pela Companhia das Índias Ocidentais, que obrigou os senhores de engenho a aumentar a produção de açúcar para que conseguissem pagar suas dívidas com os holandeses.
E) propiciaram a substituição da mão de obra escrava pela livre nas lavouras canavieiras do Nordeste, durante o governo do conde Maurício de Nassau, também conhecido por implementar a urbanização e o embelezamento do Recife.

 

Questões de Geografia sobre os Povos Africanos.

 

06. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (Mackenzie-SP) […] o número de refinarias, na Holanda, passara de 3 ou 4 (1595) para 29 (1622), das quais 25 encontravam-se em Amsterdã, que se transformara no grande centro de refino e distribuição do açúcar na Europa.
Elza Nadai e Joana Neves

A respeito do aumento de interesse, por parte dos holandeses, não apenas na refinação do açúcar brasileiro, mas também no transporte e distribuição desse produto
nos mercados europeus, acentuadamente no século XVII, é
CORRETO afirmar que:
A) com a União Ibérica (1580-1640) os holandeses desejavam conquistar militarmente o litoral nordestino para obter postos estratégicos na luta contra a Espanha.
B) a ocupação de Salvador, em 1624, por tropas flamengas, foi um sucesso, do ponto de vista militar, para diminuir o poderio de Filipe II, rei da Espanha.
C) a criação da Companhia das Índias Ocidentais foi responsável pela conquista do litoral ocidental da África, do Nordeste brasileiro e das Antilhas, visando obter mão de obra para as lavouras antilhanas.
D) o domínio holandês, no Nordeste brasileiro, buscava garantir o abastecimento de açúcar, controlando a principal região produtora, pois foi graças ao capital flamengo que a empresa açucareira pôde ser instalada na colônia.
E) a Companhia das Índias Ocidentais, em 1634, na luta pela conquista do litoral nordestino, propõe a  proteção das propriedades brasileiras submetidas àcustódia holandesa, porém, em troca, os brasileiros não poderiam manter sua liberdade religiosa.

 


07. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (FUVEST-SP–2011) Quando os holandeses passaram à ofensiva na sua Guerra dos Oitenta Anos pela independência contra a Espanha, no fim do século XVI, foi contra as possessões coloniais portuguesas, mais do que contra as espanholas, que os seus ataques mais fortes e mais persistentes se dirigiram. Uma vez que as possessões ibéricas estavam espalhadas por todo o mundo, a luta subsequente foi travada em quatro continentes e em sete mares e esta luta seiscentista merece muito mais ser chamada a Primeira Guerra Mundial do que o Holocausto de 1914-1918, a que geralmente se atribui essa honra duvidosa. Como é evidente, as baixas provocadas pelo conflito ibero-holandês foram em muito menor escala, mas a população mundial era muito menor nessa altura e a luta indubitavelmente mundial.
BOXER, Charles. O império marítimo português, 1415-1825. Lisboa: Edições 70, s.d. p. 115.

Podem-se citar como episódios centrais dessa “luta seiscentista” a:
A) conquista espanhola do México, a fundação de Salvador pelos portugueses e a colonização holandesa da Indonésia.
B) invasão holandesa de Pernambuco, a fundação de Nova Amsterdã (futura Nova Iorque) pelos holandeses e a perda das Molucas pelos portugueses.
C) presença holandesa no litoral oriental da África, a fundação de Olinda pelos portugueses e a colonização espanhola do Japão.
D) expulsão dos holandeses da Espanha, a fundação da colônia do Sacramento pelos portugueses e a perda espanhola do controle do Cabo da Boa Esperança.
E) conquista holandesa de Angola e Guiné, a fundação de Buenos Aires pelos espanhóis e a expulsão dos judeus de Portugal.

 

 

08. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (FGV-SP) As tentativas francesas de estabelecimento definitivo no Brasil ocorreram entre a segunda metade do século XVI e a primeira metade do século XVII.
As regiões que estiveram sob ocupação francesa foram:
A) Rio de Janeiro (França Antártica) e Pernambuco (França Equinocial).
B) Pernambuco (França Antártica) e Santa Catarina (França Equinocial).
C) Bahia (França Equinocial) e Rio de Janeiro (França Antártica).
D) Maranhão (França Equinocial) e Rio de Janeiro (França Antártica).
E) Espírito Santo (França Equinocial) e Rio de Janeiro (França Antártica).

 


09. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (Fatec-SP) Os holandeses permaneceram no Brasil, em Pernambuco, de 1630 até 1654; conquistaram terras, desenvolveram a indústria açucareira e urbanizaram Recife. É CORRETO afirmar, ainda, que:
A) foram traídos por Domingos Fernandes Calabar quando invadiram o Brasil.
B) invadiram primeiramente o Rio de Janeiro, onde fundaram o Brasil Holandês, uma colônia totalmente formada por protestantes.
C) dominaram grande parte dos senhores de engenho preocupados não só em escravizar os índios para trabalhar na lavoura mas também em destruir o Quilombo de Palmares.
D) fundaram o Arraial do Bom Jesus, de onde partiram e dominaram por completo os brasileiros.
E) tiveram em Maurício de Nassau a maior figura holandesa no Brasil, pois foi ele quem reorganizou a vida econômica, após ter garantido a ocupação do território.

 


10. Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia: (UEL-PR) Se determinais Deus meu dar estas mesmas terras aos piratas de Holanda, por que não as destes enquanto eram agrestes e incultas, senão agora? Tantos serviços vos tem feito essa gente pervertida e apóstata, que nos mandasses primeiro cá por seus aposentadores, para lhe lavrarmos as terras, para edificarmos as cidades e depois de cultivadas e enriquecidas lhes entregardes? Assim se hão de lograr os hereges, e inimigos da fé, dos trabalhos portugueses e dos suores católicos […] VIEIRA, A. Obras completas. Porto: Lello & Irmãos, 1951. v. XIV. p. 315.

Com base no texto e em seus conhecimentos sobre a presença holandesa no Brasil, é CORRETO afirmar:
A) O domínio holandês no Brasil constituiu o episódio central dos conflitos entre Portugal e Países Baixos pelo controle do açúcar brasileiro, do tráfico de escravos africanos e das especiarias asiáticas.
B) Senhores de engenho, escravos e índios converteram-se ao calvinismo e recusaram-se a participar do movimento de expulsão dos holandeses da Bahia e de Pernambuco.
C) A intolerância religiosa holandesa para com os católicos, impedindo as tradicionais festas religiosas, procissões e missas, determinou a expulsão dos calvinistas do Brasil.
D) Os portugueses renderam-se aos holandeses por acreditarem que os batavos fundariam mais cidades no Brasil.
E) Para os portugueses, o domínio holandês no Brasil representou uma disputa religiosa sem implicações políticas e econômicas para o Brasil e Portugal.

 

🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.

 

Gabarito com as respostas do simulado de História sobre Invasões Estrangeiras no Brasil Colônia:

01. A; 02. E; 03. B; 04. D; 05. E; 06. D;  07. B; 08. D;  09. E; 10. A

Veja também:

exercícios sobre América Inglesa com gabarito

América Inglesa Atividades com Gabarito

01. América Inglesa: (UFMG–2007) Observe o mapa, em que estão representados os intercâmbios comerciais das …

simulado sobre América Espanhola com gabarito

América Espanhola Exercícios com Gabarito

01. América Espanhola: (UFMG) Leia estes trechos em que se trata das relações de trabalho …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.