Exercícios sobre Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal

01. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (Enem–2009) Teatro do Oprimido é um método teatral que sistematiza exercícios, jogos e técnicas teatrais elaboradas pelo teatrólogo brasileiro Augusto Boal, recentemente falecido, que visa à desmecanização física e intelectual de seus praticantes. Partindo do princípio de que a linguagem teatral não deve ser diferenciada da que é usada cotidianamente pelo cidadão comum (oprimido), ele propõe condições práticas para que o oprimido se aproprie dos meios do fazer teatral e, assim, amplie suas possibilidades de expressão. Nesse sentido, todos podem desenvolver essa linguagem e, consequentemente, fazer teatro. Trata-se de um teatro em que o espectador é convidado a substituir o protagonista e mudar a condução ou mesmo o fim da história, conforme o olhar interpretativo e contextualizado do receptor.

Companhia Teatro do Oprimido. Disponível em: <www.ctorio.org.br>. Acesso em: 01 jul. 2009 (Adaptação).

Considerando-se as características do Teatro do Oprimido apresentadas, conclui-se que:

A) esse modelo teatral é um método tradicional de fazer teatro que usa, nas suas ações cênicas, a linguagem rebuscada e hermética falada normalmente pelo cidadão comum.

B) a forma de recepção desse modelo teatral se destaca pela separação entre atores e público, na qual os atores representam seus personagens e a plateia assiste passivamente ao espetáculo.

C) sua linguagem teatral pode ser democratizada e apropriada pelo cidadão comum, no sentido de proporcionar-lhe autonomia crítica para compreensão e interpretação do mundo em que vive.

D) o convite ao espectador para substituir o protagonista e mudar o fm da história evidencia que a proposta de Boal se aproxima das regras do teatro tradicional para a preparação de atores.

E) a metodologia teatral do Teatro do Oprimido segue a concepção do teatro clássico aristotélico, que visa à desautomação física e intelectual de seus praticantes.

 

 

02. (Enem–2004) O poema a seguir pertence à poesia concreta brasileira. O termo latino de seu título significa “epitalâmio”, poema ou canto em homenagem aos que se casam.

Considerando que símbolos e sinais são utilizados geralmente para demonstrações objetivas, ao serem incorporados no poema “Epithalamium – II”:

A) adquirem novo potencial de significação.

B) eliminam a subjetividade do poema.

C) opõem-se ao tema principal do poema.

D) invertem seu sentido original.

E) tornam-se confusos e equivocados.

 

 

03. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (Enem–2009)

Texto I

Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal

OITICICA, Hélio. Metaesquema I, 1958. Guache s/ cartão. 52 cm x 64 cm. Museu de Arte Contemporânea – MAC/USP. Disponível em: <http://www.mac.usp.br>. Acesso em: 01 maio 2009.

Texto II

Metaesquema I

Alguns artistas remobilizam as linguagens geométricas no sentido de permitir que o apreciador participe da obra de forma efetiva. Nesta obra, como o próprio nome define: meta – dimensão virtual de movimento, tempo e espaço; esquema – estruturas, os Metaesquemas são estruturas que parecem movimentar-se no espaço. Esse trabalho mostra o deslocamento de figuras geométricas simples dentro de um campo limitado: a superfície do papel. A isso podemos somar a observação da precisão na divisão e no espaçamento entre as figuras, mostrando que, além de transgressor e muito radical, Oiticica também era um artista extremamente rigoroso com a técnica.

Disponível em: <http://www.mac.usp.br>. Acesso em: 02 maio 2009 (Adaptação).

Alguns artistas remobilizam as linguagens geométricas no sentido de permitir que o apreciador participe da obra de forma mais efetiva. Levando-se em consideração o texto e a obra Metaesquema I, reproduzidos anteriormente, verifica-se que:

A) a obra confirma a visão do texto quanto à ideia de estruturas que parecem se movimentar, no campo limitado do papel, procurando envolver de maneira mais efetiva o olhar do observador.

B) a falta de exatidão no espaçamento entre as figuras (retângulos) mostra a falta de rigor da técnica empregada dando à obra um estilo apenas decorativo.

C) Metaesquema I é uma obra criada pelo artista para alegrar o dia a dia, ou seja, de caráter utilitário.

D) a obra representa a realidade visível, ou seja, espelha o mundo de forma concreta.

E) a visão de representação das figuras geométricas e rígidas, propondo uma arte figurativa.

 

 

04. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (UFRGS–2006) Assinale com V (VERDADEIRO) ou F (FALSO) as afirmações a seguir sobre o Movimento Tropicalista.

( ) Constituiu um movimento contracultural do final dos anos 60, liderado pelos músicos Caetano Veloso e Gilberto Gil.

( ) A sua estética compreendia o estilhaçamento da linguagem discursiva, a miscigenação de sons, ritmos e instrumentos diferenciados, a valorização do corpo e o tom parodístico das composições.

( ) Em 1968, a apresentação da canção “É Proibido Proibir”, por Caetano Veloso, no Festival Internacional da Canção, foi a primeira manifestação desse movimento e teve uma recepção calorosa por parte do público e da crítica.

( ) As canções tropicalistas afinavam-se e davam continuidade à chamada “canção de protesto”, da década de 60, por priorizarem o conteúdo sociopolítico.

( ) Além das obras musicais, são consideradas manifestações do tropicalismo no Brasil a encenação da peça O Rei da Vela, de Oswald de Andrade, pelo dramaturgo Celso Martinez Corrêa, e os filmes de Glauber Rocha.

A sequência CORRETA de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

A) V V F F V

B) F V V F F

C) V F V F V

D) F F V V F

E) V F F V V

 

 

05. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (UFV-MG–2010) O texto a seguir é a primeira estrofe do poema “ovonovelo”, do poeta concretista Augusto de Campos.

CAMPOS, Augusto de. Apud. In: CLÜVER, Claus. Iconicidade e isomorfismo em poemas concretos brasileiros. O eixo e a roda. Revista de literatura brasileira, Belo Horizonte, v. 13, p. 26, jul.- dez. 2006.

É CORRETO afirmar que o poema:

A) enfatiza a subjetividade do poeta moderno.

B) faz uso construtivo dos espaços brancos da página.

C) emprega o verso tradicional.

D) produz um lirismo intimista.

 

 

06. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (UEL-PR-2009/ Adaptada)

WARHOL, A. Campbell’s Soup I. 1968. Disponível em: <edu.warhol.org/>Acesso em: 6 jul. 2008.

Com base na figura e nos conhecimentos sobre Andy Warhol, considere as afirmativas.

I. Contrariando os meios de comunicação de massa, Andy Warhol adotava a pintura a óleo para representar as personalidades, pois assim reforçaria a ideia de imortalidade e durabilidade dos mitos.

II. A Arte Pop se coloca na cena artística como um dos movimentos que recusa a separação arte / vida, pela incorporação das histórias em quadrinhos e da publicidade.

III. O artista acreditava que a multiplicação das imagens pelo silkscreen enfatizava a ideia de anonimato e afastava qualquer vestígio de seus gestos.

Assinale a alternativa CORRETA:

A) Somente as afirmativas I e II são corretas.

B) Somente as afirmativas I e III são corretas.

C) Somente as afirmativas II e III são corretas.

D) Somente a afirmativa II é correta.

E) Somente a afirmativa I é correta.

 

 

07. (FCC-SP) O concretismo brasileiro caracteriza-se por:

A) renovação de temas, privilegiando a revelação expressionista dos estados psíquicos do poeta.

B) exploração poética do som, da letra impressa, da linha, dos espaços brancos da página.

C) preocupação com a correção sintática, desinteresse pela exploração dos campos semânticos novos.

D) descaso pelos aspectos formais do poema.

E) preferência pela linguagem formalmente correta.

 

 

08. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (PUC-SP) Leia atentamente a letra da música.

Geléia Geral

Um poeta desfolha a bandeira

e a manhã tropical se inicia

resplandecente candente fagueira

num calor girassol com alegria na geléia geral brasileira

que o jornal do brasil anuncia

ê bumba-iê-iê-boi

ano que vem mês que foi

ê bumba-iê-iê-iê

é a mesma dança meu boi […]

(é a mesma dança na sala

no canecão na tv

e quem não dança não fala

assiste a tudo e se cala

não vê no meio da sala

as relíquias do Brasil:

doce mulata malvada

um LP do Sinatra

maracujá mês de abril

santo barroco baiano

superpoder de paisano

formiplac e céu de anil

três destaques da portela

carne seca na janela

alguém que chora por mim

um carnaval de verdade

hospitaleira amizade

brutalidade jardim) […]

GIL, Gilberto; NETO, Torquato. Geléia Geral. (Fragmento).

 

Sobre o movimento cultural que teve lugar no Brasil, na década de 60 e que se manifestou sobretudo na música popular com autores como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé e outros, é CORRETO afirmar que:

A) tinha orientações políticas preciosas, direcionadas ao combate da ditadura militar vigente no país, o que era explícito em suas canções.

B) criticava a influência cultural estrangeira em nosso país, que envolvia cinema, literatura, televisão, rock.

C) afirmava o valor exclusivo da musicalidade intimista, não admitindo, assim, o emprego de instrumentos elétricos em suas apresentações.

D) buscava problematizar a cultura por meio da recombinação do tradicional, do erudito, do moderno, do nacional e do global, numa atitude antropofágica.

E) questionava o papel da mídia como instrumento de alienação, ausentando-se, assim, dos festivais da canção promovidos pelas emissoras de TV brasileiras.

 

 

09. (PUCPR–2010) Para responder à questão a seguir, leia o poema de Paulo Leminski, que consta do seu livro

Poemas.

Marginal é quem escreve à margem,

deixando branca a página

para que a paisagem passe

e deixe tudo claro à sua passagem.

Marginal, escrever na entrelinha,

sem nunca saber direito

quem veio primeiro,

o ovo ou a galinha.

 

I. O poema faz referência à poesia marginal, grupo do qual Leminski fez parte.

II. O humor, uma das marcas da poesia leminskiana, remete o leitor ao fazer poético.

III. É um haicai, nos moldes japoneses.

IV. No poema, Leminski faz uma crítica à marginalização do poeta na sociedade.

 

A) Apenas as assertivas I e II estão corretas.

B) Apenas as assertivas I, II e III estão corretas.

C) Apenas a assertiva I está correta.

D) Todas as assertivas estão corretas.

E) Apenas a assertiva II está correta.

 

 

10. Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal: (UEPG-PR–2007) Considerando o poema concretista de Haroldo dos Campos, assinale o que for CORRETO.

Se

nasce

morre nasce

morre nasce morre

renasce remorre renasce

remorre renasce

remorre

re

CAMPOS, Haroldo de. Teoria da Poesia Concreta. 1987.

01. Respeita-se a distribuição linear do verso como elemento fundamental do poema.

02. A relação com o leitor se dará mais através da comunicação visual do que da verbal.

04. Ocorre exploração estética do som e da letra impressa, com a decomposição e montagem da palavra.

08. Ocorre um desinteresse pela exploração de novos campos semânticos.

16. No poema concreto, ocorre o abandono do discurso tradicional, privilegiando os recursos gráficos das palavras.

Soma ( )

 

🔵 >>> Acesse todos as nossas atividades sobre Literatura através deste link.

 

Gabarito com as respostas das atividades de Literatura sobre Concretismo, Tropicália e a Poesia Marginal:

01. C; 02. A; 03. A; 04. A;

05. B;

06. C;

07. B;

08. D;

09. A;

10. TOTAL = 22

Spread the love