Atividades sobre a Geografia do Japão: Megalópole, Geopolítica e Parceiros Comerciais

1) Geografia do Japão: (Ufsm) Nunca, na história da humanidade, houve tamanha concentração de poder num número limitado de lugares, representados geograficamente pelas

a) capitais dos Tigres Asiáticos e dos Países Recentemente Industrializados (NIC’s).

b) áreas de Círculo de Fogo, no Sudeste Asiático, Estados Unidos e Alemanha.

c) Nações Unidas e Wall Street em Nova Iorque.

d) megalópoles da América do Norte, do Japão e da Europa Ocidental, entre a planície do Pó e a Bacia de Londres.

e) cidades de Washington e Moscou, símbolos da atual bipolaridade mundial.

 

 

2) Geografia do Japão: (Uepg) Sobre o Japão e algumas de suas características, assinale o que for correto.

(01) O Japão é uma monarquia constitucional e é formado por cerca de mil ilhas, e as quatro maiores e principais são Hokkaido, Honshu, Shikoku e Kyushu.

(02) A atividade sísmica é muito intensa em toda a nação e o seu ponto mais elevado do relevo é o monte Fuji, um vulcão inativo.

(04) O relevo do país é predominantemente montanhoso e com picos que ultrapassam três mil metros de altitude.

(08) Quase 60% da eletricidade é gerada por usinas termelétricas e o restante provém de centrais nucleares, hidrelétricas e geotérmicas.

(16) O Japão possui reservas minerais variadas que incluem zinco, ouro, prata e cobre, mas algumas não são suficientes para suprir a demanda interna e o país importa matérias-primas, sendo uma das nações mais industrializadas do planeta.

 

 

3) Geografia do Japão: (Fatec) O Japão é um dos países mais industrializados do mundo. Esse país passou por momentos de abertura e fechamento de suas fronteiras, chegando a fcar quase anos isolado. Quando reabriu os portos, no século XIX, teve início o seu processo de industrialização, que contou com importantes investimentos estatais em educação, preparando mão de obra barata e disciplinada. Os investimentos também ocorreram no setor de infraestrutura, principalmente em portos e vias de circulação. Outro fator do processo de industrialização do Japão foram os zaibatsu, que tinham grande influência sobre o governo e obtinham diversas vantagens.

Sobre os zaibatsu, podemos afirmar corretamente que eram:

a) Tigres Asiáticos que alavancaram a industrialização do Japão no pós Primeira Guerra Mundial até a década de 1970, quando migraram para a Coreia do Sul, Taiwan, Cingapura e Hong Kong.

b) empresas europeias de grande porte que, para conseguir maiores lucros, dominaram o processo de industrialização do Japão, desde a assinatura do Tratado de Kanagawa até a década de 1960.

c) grupos industriais e financeiros que se organizaram como conglomerados, atingindo grande tamanho e poder na economia japonesa entre a Era Meiji (1868-1912) e o final da Segunda Guerra Mundial.

d) pequenos industriais que foram favorecidos com a instituição da “lei das indústrias”, durante o governo do Conselho Supremo das Potências Aliadas, comandado pelo general Douglas MacArthur, que durou até 1952.

e) membros do partido nacionalista japonês que incentivaram o desenvolvimento endógeno da economia ao assinar, no fim do século XIX, a emenda Sakoku, que proibia a instalação de empresas estrangeiras no país.

 

 

4) Geografia do Japão: (Uece) A posição do Japão no sistema mundial vem assumindo notável proeminência, com especial destaque no período que se segue à Segunda Guerra Mundial. Isto significa dizer que a presença japonesa pelo mundo afora se traduz, mais explicitamente, pela crescente conquista de fatias do mercado internacional.

Marque a opção FALSA a respeito da realidade japonesa:

a) O Japão teria tudo para ser apenas mais um arquipelago do oceano Pacífico, compondo um arco montanhoso e vulcânico, não fossem alguns traços que lhe conferem uma individualização em seu contexto sócio-espacial, ligada a seu caráter de potência industrial; sua capacidade de incorporar inovações ocidentais, partindo por vias autônomas para uma revolução tecnológica e uma interpenetração entre tradição e modernidade que permite falar numa “versão japonesa” de desenvolvimento.

b) Apesar do destaque no desenvolvimento econômico, o Japão enfrenta grandes adversidades naturais, reveladas pela grande distância que separa a costa japonesa do setor continental mais próximo; pelas dificuldades climáticas vinculadas a um regime monçônico e por uma instabilidade geológica expressiva.

c) A história econômica japonesa é marcada por dois momentos cruciais: o primeiro deles reporta-se à Restauração ou Revolução Meiji, ainda no século XIX, e o  segundo está ligado  ao período do “Milagre” Japonês, já depois da Segunda Guerra Mundial.

d) O processo de modernização no Japão, gerador de uma realidade urbano-industrial, desenvolveu a produtividade de todos os setores da economia, com destaque  para a indústria  de alta tecnologia e para a agricultura moderna de frutas,responsáveis pela exportação dos produtos japoneses mais consumidos nos mercados europeu e norte-americano.

 

 

5) Geografia do Japão: (Cesgranrio) A Era Meiji (1868-1912) representou para o Japão uma série de grandes mudanças sócio-político-econômicas. Com relação a essas grandes transformações, assinale a única opção correta:

a) Implantou-se o poder dos “xoguns”, que eram senhores feudais interessados no fortalecimento da fgura do Imperador como Chefe de Estado.

b) Reestruturaram-se as Forças Armadas, de acordo com padrões ocidentais, visando ao futuro expansionismo na Ásia de Sudeste e no Pacífico.

c) Criaram-se condições para a formação dos ZAIBATSUS, isto é, dos grandes monopólios pertencentes a antigos clãs feudais e ao capital norte-americano.

d) foi aprovada uma Constituição, em 1889, que aboliria os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário e os entregaria aos “Samurais” do Imperador.

e) Houve a contratação de técnicos europeus para reestruturar a indústria de tecidos, já existente no país desde o século XVIII, nas cidades de Kyoto e Tóquio.

 

Exercícios de Geografia sobre a Guerra Fria.

 

6) Geografia do Japão: (Unb) Considerando apenas fatores geográficos, o Japão não deveria ser uma das mais poderosas nações do mundo. Em menos de um século – depois que Matthew Perry aportou na Baía de Tóquio pela Segunda vez, em 1854 -, o Japão transformou-se de um Estado isolado e praticamente medieval, feudal, em uma  superpotência econômica moderna e inovadora. De fato, o Japão é pequeno. Faltam-lhe recursos naturais importantes. A maior parte do país é montanhosa. As florestas, que são consideradas sagradas, cobrem quase dois terços do país, o que representa mais do que em qualquer outra nação industrializada. Apenas 15% do  seu território podem  ser aproveitados para a agricultura. Situado no anel de fogo do Pacífico, o Japão está sujeito a violentos terremotos, erupções vulcânicas e tsunamis, ondas devastadoras gigantescas, causadas por maremotos. Com o auxílio do texto, julgue os itens seguintes.

( ) No Pacífico, o Japão centraliza uma vasta área de influência, constituindo-se em um polo econômico.

( ) O comércio exterior é um dos pilares da economia japonesa.

( ) Registram-se na História relações igualitárias e pacíficas, de intercâmbio dos japoneses com outros povos asiáticos, o que facilitou a sua industrialização mesmo sem contar com grandes fontes de recursos naturais.

( ) O “anel de fogo do Pacífico”, referido no texto, diz respeito a uma faixa de instabilidade por ser o limite entre placas tectônicas.

( ) as propostas I e III são adequadas.

 

 

7) Geografia do Japão: (Fatec) Um ano depois do terremoto seguido de tsunami que atingiu o Japão em 11 de março de 2011, causando o comprometimento da usina de Fukushima, a energia nuclear voltou a ser debatida pelos cientistas, ecologistas e pela sociedade civil que vêm destacando vantagens e desvantagens deste tipo de energia.

Sobre a energia nuclear é correto afirmar que:

a) requer grandes espaços e estoques para seu funcionamento, mas sua tecnologia é barata e acessível a todos os países.

b) provoca grandes impactos sobre a biosfera e necessita de grandes estoques de combustível para produzir energia.

c) é considerada energia limpa e renovável, mas depende da sazonalidade climática e dos efeitos de fenômenos tectônicos.

d) apresenta mínima interferência no efeito estufa, mas um de seus maiores problemas é o destino final do lixo nuclear.

e) consome o urânio, que é considerado abundante em todos os continentes, mas produz gases de enxofre e particulados.

 

 

8) Geografia do Japão: (Uepg) Alguns descendentes de imigrantes saíram do Brasil para visitar os países de seus pais ou avós em 2013:

– Bashir disse que havia muita insegurança no país em que esteve, pois tropas rebeldes lutavam contra as tropas do governo ditatorial. Esse regime político já vigorava há muitos anos e, mesmo na capital Damasco, onde esteve, não se sentiu seguro.

– Caio esteve numa cidade ao norte da capital do país de seus avós. Ali ocorrera um terremoto seguido de tsunami, que provocou um acidente nuclear numa usina da região. Esse país era a segunda maior economia mundial, mas perdeu a posição para outro país da região, cujo povo também está incluído entre os povos amarelos.

– Igor visitou uma imensa região caracterizada pelos invernos muito frios e onde se localiza o lago de maior volume de água doce do mundo. Seus avós nasceram na capital desse extenso país.

– Jamal esteve em um país que faz parte dos BRICS. Seus avós já estavam no Brasil antes da independência desse país, que pertenceu ao Império Britânico, e que tem, em Agra, uma importante atração turística. Ele visitou a cidade natal dos avós, que tem mais de 12.000.000 de habitantes na sua área urbana, e é a maior do país.

– Theodorus visitou a região dos pôlderes, abaixo do nível do mar, no país de seus avós. Antes, tinha visitado a cidade de Amsterdã e uma plantação de tulipas.

Sobre o texto acima, assinale o que for correto.

(01) Bashir é descendente de sírios e esteve em Damasco, a capital da Síria.

(02) Igor, descendente de russos, esteve na Sibéria, na Rússia asiática, onde está o lago Baikal, o maior em volume de água doce do mundo. Seus avós nasceram em Moscou, na Rússia europeia.

(04) Jamal esteve em Mumbai (Bombaim), a maior cidade da Índia, e cidade natal de seus avós. O Taj Mahal, grande atração turística da Índia, está em Agra.

(08) Caio, sansei, esteve numa província ao norte de Tókio, próximo de onde ocorreu o acidente nuclear de Fukushima após terremoto e tsunami na região. O Japão perdeu para a China a posição de segunda maior economia do mundo.

(16) Theodorus, descendente de gregos, esteve na região da Península do Peloponeso, na Grécia, que é um grande produtor de flores da Europa.

 

 

9) Geografia do Japão: (Uerj) Na atualidade, o petróleo é um recurso natural de grande importância para o crescimento econômico, representando uma das principais fontes de riqueza e investimento para os países do mundo. No mapa abaixo, registram-se os desiguais fluxos comerciais de produção e consumo desse recurso.

Adaptado de DURAND, Marie-Françoise e outros. Atlas da mundialização: compreender o espaço mundial contemporâneo. São Paulo: Saraiva, 2009.

Explicite a situação atual do Brasil como produtor e sua participação no comércio mundial de petróleo. Em seguida, identifique dois espaços econômicos desenvolvidos que importam mais de três milhões de barris de petróleo por dia.

 

 

10) Geografia do Japão: (Puccamp)

A posição do Japão no mundo

(Adaptado de Danielle e Serge Ceruti. “Histoire – Géographie”. Paris: Hachette, 1998. p. 236)

A participação do Japão no comércio com outros países da Bacia do Pacífico é uma das bases sobre a qual vem sendo construído um dos maiores blocos comerciais do mundo, a APEC. Recentemente, porém, o otimismo com o crescimento deste bloco comercial diminuiu, em razão do desequilíbrio causado pela participação:

a) do Chile, país de economia aberta e legislação trabalhista flexível, que tem sido o destino de importantes empresas transnacionais na última década.

b) da Rússia que, em virtude de seu grande mercado consumidor, não consegue suprir a demanda por produtos importados de países do próprio bloco.

c) do Brasil que, com um setor agropecuário altamente competitivo, ameaça a produção interna de países pequenos, como Cingapura e Coréia do Sul.

d) da China, cujos produtos industrializados extremamente competitivos têm gerado o fechamento de fábricas em outros países membros, como o México.

e) da Índia, atualmente a economia mais competitiva do mundo, em razão do sucesso das reformas neoliberais implementadas na década de 1990.

 

 

🔵 >>> Veja também a nossa lista completa de Questões sobre Geografia.

 

Gabarito com as resposta do simulado sobre a Geografia do Japão:

1) d;

2) 01 + 02 + 04 + 08 + 16 = 31;

3) c;

4) d; 5) b 6) V V F V;

7) d;

8) 01 + 02 + 04 + 08 = 15;

9) Na atualidade, o Brasil é um produtor médio de petróleo. O país apresenta autossuficiência na produção petrolífera, porém, exporta parte do petróleo pesado e importa petróleo leve e também derivados como gasolina e diesel, visto que as refinarias nacionais não produzem o suficiente em relação à demanda. Com a exploração do pré-sal, a perspectiva é que o Brasil se torne no futuro um grande exportador de petróleo e de produtos petroquímicos. Entre os principais importadores de petróleo, com fluxos superiores a 3,0 milhões de barris, estão os Estados Unidos, a União Europeia e o Japão. O petróleo é proveniente de regiões exportadoras tradicionais como o Oriente Médio, Venezuela e nações africanas como Nigéria, Angola, Líbia e Argélia.

10) d

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.