A Expansão Territorial Brasileira Atividades Respondidas

01. Expansão Territorial Brasileira: (UFC-CE/2007) No Brasil, ao longo do século XVII, ocorreram vários movimentos de expansão territorial que resultaram no aumento de seu território. Podem-se localizar esses movimentos:

a) em São Paulo, de onde partem bandeiras, no início do século, para realizar o apresamento de indígenas e, posteriormente, para buscar metais preciosos.
b) ao longo dos rios do Nordeste, onde se planta cana-de–açúcar nas antigas fazendas de gado, após a saturação de plantações, nas áreas próximas ao litoral.
c) na região amazônica, em decorrência do deslocamento de populações do Nordeste, para explorar a extração da borracha.
d) na região Sul, para onde se deslocam, conduzidas por missionários franciscanos, as populações indígenas em fuga, após conflitos com os portugueses.
e) na região do Mato Grosso, pela ação de catequese de missionárias carmelitas que realizavam suas ações, livres das pressões dos bandeirantes e da Coroa Portuguesa.


02. Expansão Territorial Brasileira: (Unesp/2001) “Nossa milícia, Senhor, é diferente da regular que se observa em todo o mundo. Primeiramente, nossas tropas com que vamos à conquista do gentio bravo desse vastíssimo sertão não é de gente matriculada no livro de Vossa Majestade, nem obrigada por soldo, nem por pagamento de munição.”
Carta de Domingos Jorge Velho ao rei de Portugal, em 1694. De acordo com o autor da Carta, pode-se afirmar que:

a) os bandeirantes possuíam tropas de mercenários, pagas pela metrópole, com o objetivo de exterminar indígenas.
b) havia proibição oficial de capturar índios para a escravização e os bandeirantes pretendiam evitar ser punidos pelos colonos e pelos espanhóis.
c) os exércitos portugueses, organizados na colônia, tinham a particularidade de serem compostos por indígenas especializados em destruir quilombos.
d) algumas tribos indígenas ameaçavam a segurança dos colonos, e as bandeiras eram tropas encarregadas de transportar os nativos para as reduções religiosas.
e) muitas das bandeiras paulistas eram constituídas por exércitos particulares, especializados em exterminar e capturar indígenas para serem escravizados.


03. (Fuvest-SP) … gente acostumada a penetrar sertões e tolerar as fomes, sedes e inclemências dos climas e dos tempos…
(D. Frei Manual da Ressurreição, 1689.)

… só o valor e a muita experiência da guerra dos sertões com que os paulistas se acham podem destruir e conquistar os bárbaros cujo sossego depende das armas dos paulistas sempre vitoriosos dos bárbaros do Brasil.
(D. João de Lencastre, 1697.)

Como se explicam as características especiais dos bandeirantes paulistas e sua opção pelas atividades sertanistas durante os séculos XVI e XVII?


04. Expansão Territorial Brasileira: (Mack-SP/2009) “Os bandeirantes foram romantizados (…) e postos como símbolo dos paulistas e do progresso, associação enobrecedora. A simbologia bandeirante servia para construir a imagem da trajetória paulista como um único e decidido percurso rumo ao progresso, encobrindo conflitos e diferenças.”
Abud, K. Maria. In: Matos, M. I. S. de São Paulo e Adoniram Barbosa.

Ainda que essa imagem idealizada do bandeirante tenha sido uma construção ideológica, sua importância, no período colonial brasileiro, decorre:
a) de sua iniciativa em atender à demanda de mão de obra escrava do Brasil Holandês, durante o governo de Maurício de Nassau.
b) de sua extrema habilidade para lidar com o nativo hostil, garantindo sua colaboração espontânea na busca pelo ouro.
c) de sua colaboração no processo de expansão territorial brasileira, à medida que ultrapassou o Tratado de Tordesilhas e fundou povoados, garantindo, futuramente, o direito de Portugal sobre essas terras.
d) de sua atuação decisiva na Insurreição Pernambucana, que resultou na expulsão dos holandeses do nordeste, em 1654, considerada como o primeiro movimento de cunho emancipacionista da colônia.
e) da colaboração dos mesmos na formação das Missões Jesuíticas, cujo objetivo era a proteção e catequização de índios tupis, obstáculo à ocupação do território colonial.


05. Expansão Territorial Brasileira: (UFTM-MG/2007) Grande parte do território amazônico, pertencente à Espanha de acordo com o Tratado de Tordesilhas, foi incorporado à América portuguesa, no período colonial, graças à:

a) ação dos jesuítas, que instalaram missões, e à coleta de drogas do sertão.
b) construção de fortes, contra os ataques estrangeiros, e à extração de borracha.
c) instalação de núcleos urbanos em pontos estratégicos e à criação de gado.
d) construção de ferrovias, a fm de interligar o território, e ao extrativismo vegetal.
e) organização de bandeiras para capturar índios e à aquisição do Acre.


06. Expansão Territorial Brasileira: (UFMG/2004) Observe este mapa:

para ajudou no Tratado de Madrid

Mapa das Cortes [Mapa do Rio de Janeiro]. Mapoteca do Itamaraty, Rio de Janeiro.

Esse mapa serviu de base aos representantes das Coroas portuguesa e espanhola para o estabelecimento do Tratado de Madrid, assinado em 1750, que definiu os novos limites na América entre as terras pertencentes a Portugal e à Espanha.

Considerando-se essa informação, é CORRETO afirmar que o Tratado de Madrid:
a) substituiu o Tratado de Tordesilhas e conferiu às possessões lusas e espanholas na América uma feição mais próxima do que tinha sido a efetiva ocupação de terras pelas duas Coroas.
b) estabeleceu uma conformação do território brasileiro muito distante da sua aparência atual, por ter respeitado espaços previamente ocupados pelos espanhóis no Continente Americano.
c) manteve, com poucas alterações, o que já estava estabelecido pelos tratados anteriormente negociados entre as monarquias de Portugal e da Espanha, desde a Bula Intercoetera, editada em 1493.
d) levou Portugal a desistir da soberania sobre grande parte da Amazônia, em troca do controle da bacia do Prata, área estratégica para o domínio do interior do Brasil, após a descoberta de ouro.


07. Expansão Territorial Brasileira: (ESPM/2009) O governo português, interessado na região, em 1680, fundou uma praça forte em frente a Buenos Aires, com o objetivo de controlar a margem norte do rio da Prata, as terras da banda oriental e a capitania Del Rei. Com isso, assegurava a manutenção do comércio de contrabando entre o Brasil e Buenos Aires, especialmente de prata amoedada, das chamadas piñas (barras) do Peru e de couro vacum, além do comércio de escravos.
Maria Madianeira Padoin. Federalismo Gaúcho.

O texto remete à fundação:
a) da Colônia do Sacramento.
b) da Província Cisplatina.
c) da Colônia dos Sete Povos das Missões.
d) de Montevidéu.
e) da Capitania de São Pedro do Rio Grande.


08. (UFF) … partir da segunda metade do século XVI, questões próprias à vida da colônia e outras relacionadas à metrópole contribuíram para levar a colonização ao interior, formando o território e as fronteiras do Brasil.
(DANTAS, José, História do Brasil. Das origens aos dias atuais. São Paulo, Moderna, 1991. p. 34.)

Com base no texto anterior, indique três fatos históricos que contribuíram para a expansão do território brasileiro nesse período, bem como as áreas geográficas resultantes desse processo expansionista.


09. Expansão Territorial Brasileira: (UFRGS/2014) Sobre o Tratado de Madri, assinado em 1750 por Portugal e Espanha, considere as seguintes afirmações.

I. A Colônia de Sacramento passou para a Espanha, e os Setes Povos das Missões passaram para Portugal, consagrando o princípio do uti possidetis.
II. A expulsão dos jesuítas foi fator importante para a eclosão da chamada guerra guaranítica (1752-1756), reduzindo os efeitos do Tratado.
III. As Missões retornaram para a Província do Paraguai.

Quais estão corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e II.
e) Apenas I e III.


10. Expansão Territorial Brasileira: (Unicamp/ 2012) Durante o século XVIII, a capitania de São Paulo sofreu grandes transformações territoriais e administrativas. Em 1709, nasceu a capitania de São Paulo e das Minas do ouro, abrangendo imenso território correspondente à quase totalidade das atuais regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, à exceção da então capitania do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Até 1748, sucessivos desmembramentos formaram as regiões de Minas, Santa Catarina, Rio Grande de São Pedro, Goiás e Mato Grosso. O novo capitão-general, mais conhecido como Morgado de Mateus, foi diretamente instruído pelo futuro Marquês de Pombal a ocupar-se da fronteira oeste ameaçada pelos espanhóis e a fomentar a produção de gêneros de exportação.
(Adaptado de Ana Paula Medicci, “São Paulo nos projetos de império”, em Wilma Peres Costa e Cecília Helena de Oliveira, De um império a outro: formação do Brasil, séculos XVIII e XIX. São Paulo: Hucitec/Fapesp, 2007, p. 243.)

a) Cite duas atividades econômicas que sustentavam a capitania de São Paulo no século XVIII.
b) Considerando a política territorial na América Portuguesa nos séculos XVI e XVII, comente as mudanças significativas do século XVIII nesse aspecto.


🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.


Gabarito com as respostas do simulado de História do Brasil sobre a Expansão Territorial Brasileira:

01. a;

02. e;

03. Isso pode ser explicado pelas condições especiais da capitania de São Vicente Habitantes relativamente sem recursos, visto que a lavoura açucareira, a principal riqueza da colônia na época, estava concentrada no Nordeste. Praticamente não possuíam escravos negros, muito caros, e se valiam da mão de obra indígena. A mestiçagem foi acentuada, dando origem a uma população de mamelucos. Dessa forma, muitos procuravam no interior a riqueza que faltava no litoral: ouro, pedras preciosas, índios para apresar.

Eram, portanto, acostumados à enfrentar os perigos e as dificuldades do sertão. Sempre em conflito com os gentios, desenvolveram um espírito belicoso, ressaltado pelas fontes primárias.

04. c;

05. a;

06. a;

07. a;

08. Como “questões próprias à vida na colônia” podemos apontar a expansão da pecuária, a qual, a partir dos engenhos do Nordeste, penetrou no interior: e o bandeirismo de apresamento de índios e de procura de riquezas minerais, a partir da capitania de São Vicente. Como exemplo de “questões relacionadas a metrópole” podemos citar a União das coroas Ibéricas, em 1580, colocando Espanha e Portugal sob um mesmo poder e tornando anacrônica a linha do Tratado de Tordesilhas. Dessa forma, a colonização portuguesa se expandiu em direção ao oeste. A maior parte das regiões Sul e Norte, grande parte da região Sudeste e toda a região Centro-Oeste se tornariam territórios brasileiros graças a essa expansão.

09. d;

10. a) A capitania de São Paulo conheceu intenso desenvolvimento no século XVIII devido à mineração. Como o texto destaca as duas regiões integravam a mesma capitania. Pensando na região que atualmente é denominada de São Paulo, destacava-se o comércio de passagem, como a principal atividade, com destino às regiões mineradoras – inclusive Goiás – tanto de gêneros agrícolas, como de animais provenientes do sul.

b) Nesse período houve grande preocupação com as redefinições das fronteiras, pois brasileiros ocupavam porções significativas além do limite de Tordesilhas. Atividades mineradoras e de exploração de drogas do sertão na região norte. Diversos tratados de limites foram assinados, destacando-se o Tratado de Madri, que mais que duplicou o território brasileiro.

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário