Bandeirantes Exercícios com Gabarito para passar no Enem

01. Unisa-SP. Bandeirantes:
O movimento das Bandeiras e a criação extensiva do gado, no período colonial, contribuíram para o(a):

a) declínio da exploração de metais preciosos.
b) desenvolvimento da cana-de-açúcar.
c) ampliação territorial do Brasil.
d) manutenção do Tratado de Tordesilhas.
e) fixação do homem no litoral brasileiro.


02. UFU-MG. A atividade bandeirante marcou a atuação dos habi­tantes da capitania de São Vicente entre os séculos XVI e XVIII. A esse respeito, assinale a alternativa correta.

a) Buscando capturar o índio para utilizá-lo como mão-de-obra ou para descobrir minas de metais e pedras preciosas, o chamado bandeirismo apresador e prospector foram importantes para a ampliação dos limites geográficos do Brasil colo­nial.
b) As bandeiras eram empresas organizadas e mantidas pela metrópole, com o objetivo de conquistar e povoar o interior da colônia, assim como garantir, efetivamente, a posse e o domínio do território.
c) As chamadas bandeiras apresadoras tinham uma organização interna militarizada e eram compostas exclusivamente por homens brancos, chefiados por uma autoridade militar da Coroa.
d) O que explicou o impulso do bandeirismo no século XVII foi a assinatura do tratado de fronteiras com a Espanha, que redefiniu a linha de Tordesilhas e abriu as regiões de Mato Grosso até o Rio Grande do Sul, possibilitando a conquista e a exploração portuguesa.
e) Derivado da bandeira de apresamento, o serta­nismo de contrato era uma empresa particular, organizada com o objetivo de pesquisar indícios de riquezas minerais, especialmente nas regiões de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais.


03. Mackenzie-SP. A historiografia tradicional atribui ao bandeirismo o alargamento do território brasileiro para além de Tordesilhas.

Sobre esta atividade, é correto afirmar que:
a) jamais se converteu em elemento repressor, ata­cando quilombos ou aldeias indígenas.
b) as missões do Sul foram preservadas dos ataques paulistas, devido à presença dos jesuítas espa­nhóis.
c) na verdade, o bandeirismo era a forma de so­brevivência para mestiços vicentinos, rudes e pobres, e a expansão territorial ocorreu de forma inconsciente como subproduto de sua atividade.
d) eram empresas totalmente financiadas pelo gover­no colonial, tendo por objetivo alargar o território para além de Tordesilhas.
e) era exercida exclusivamente pelo espírito de aven­tura dos brancos vinculados à elite proprietária vicentina, cujas lavouras de cana apresentavam grande prosperidade.


04. UFSC. Foi(foram) muito importante(s) na expansão bandei­rante:

I. a riqueza das terras de São Paulo.
II. os rios perenes e navegáveis que correm para o interior.
III. a busca de mão-de-obra na própria colônia.
IV. a crescente prosperidade de São Vicente.

a) I e II estão corretas.
b) II e III estão corretas.
c) I e IV estão corretas.
d) II e IV estão corretas.
e) III e IV estão corretas.


05. Bandeirantes: Estabeleça a relação entre o insucesso econômico da capitania de São Vicente em relação aos interesses da metrópole portuguesa, com o desenvolvimento da atividade bandeirante.


06. Bandeirantes: O ciclo de preação ou caça ao índio foi incentivado principalmente:

a) pela falta de mão-de-obra escrava, uma vez que a Espanha não fornecia mais escravos ao Brasil.
b) pela expansão da cana-de-açúcar para o interior de São Paulo.
c) pela mineração, que exigia mão-de-obra escrava em muito maior quantidade do que a cana-de-açúcar.
d) pelo tabaco, que exigia mão-de-obra indígena para sua plantação.
e) pela falta de mão-de-obra escrava, uma vez que os holandeses tomaram os centros fornecedores dos portugueses na África e só forneciam escravos para seus territórios no Nordeste.


07.  Bandeirantes: Explique qual era a relação que os padres jesuítas mantinham com os bandeirantes paulistas.


08. Fuvest-SP. Qual destas definições expressa melhor o que foram as bandeiras?

a) Expedições financiadas pela Coroa que se propu­nham exclusivamente a descobrir metais e pedras preciosas.
b) Movimento de fundo catequético, liderado por jesuítas para a formação de uma nação indígena cristã.
c) Expedições particulares que apresavam os índios e procuravam metais e pedras preciosas.
d) Empresas organizadas com o objetivo de conquistar as áreas litorâneas e ribeirinhas.
e) Incursões de portugueses para atrair tribos indí­genas para serem catequizadas pelos jesuítas.


09. Unicamp-SP. Bandeirantes:
O escravo no Brasil é geralmente representado como dócil, dominado pela força e submisso ao senhor. Po­rém, muitos historiadores mostram a importância da resistência dos escravos aos senhores e o medo que os senhores sentiram diante de quilombos, insurrei­ções, revoltas, atentados e fugas de escravos.

a) Descreva o que eram os quilombos.
b) Por que a metrópole portuguesa e os senhores combateram os quilombos, as revoltas, os aten­tados e as fugas de escravos no período colonial brasileiro?


10. Fuvest-SP. Bandeirantes:
Personagem atuante no Brasil Colônia, foi “fruto social de uma região marginalizada, de escassos recursos materiais e de vida econômica restrita (…)”, teve suas ações orientadas “ou no sentido de tirar o máximo proveito das brechas que a economia colonial eventu­almente oferecia para a efetivação de lucros rápidos e passageiros em conjunturas favoráveis – como no caso da caça ao índio – ou no sentido de buscar alternativas econômicas fora do quadro da agricultura voltada para o mercado externo (…)”.
Carlos Henrique Davidoff, 1982.

O personagem e a região a que o texto se refere são, respectivamente:
a) o jesuíta e a Província Cisplatina.
b) o tropeiro e o vale do Paraíba.
c) o caipira e o interior paulista.
d) o bandeirante e a capitania de São Paulo.
e) o caiçara e o litoral baiano.


11. Mackenzie-SP. Como decorrência do caminho, constituiu-se a civiliza­ção paulista (…). Na faina sertaneja e predadora dos paulistas, desenvolveram-se hábitos próprios, tributá­rios dos indígenas e incorporados mesmo por aqueles que haviam nascido na Europa, como o alentejano Antonio Raposo Tavares.
Laura de Mello e Souza

O texto reporta-se às características da vida paulista no período colonial e a seu significado. Sobre esses fatos, não podemos dizer que:
a) o isolamento e a reduzida importância econômica da região resultaram num forte senso de autono­mia entre a gente paulista.
b) casas de taipa, móveis rústicos, tendo com idioma dominante o tupi-guarani até o século XVIII, esta era a vila de São Paulo.
c) mestiços rudes, os mamelucos paulistas vagavam pelos sertões apresando índios, buscando ouro ou atacando quilombos.
d) o alargamento da fronteira foi uma conseqüência inconsciente da luta destes homens pela sobre-vivência.
e) o prestígio do bandeirante deve-se à integração dos vicentinos à economia exportadora açucareira.


12. Vunesp. A história das monções em Cuiabá é, de certa forma, um prolongamento da história das bandeiras paulistas, em sua expansão para o Brasil Central. Desde 1622, numerosos grupos armados, procedentes de São Paulo, Parnaíba, Sorocaba e Itu, trilharam constan­temente terras hoje mato-grossenses, preando índios ou assolando povoações de castelhanos.
Sérgio Buarque de Holanda. Monções.

Baseando-se no texto, responda ao que se pede.
a) Quais foram os objetivos das bandeiras paulis­tas?
b) O que foram as monções e qual foi a sua impor­tância histórica?


13. Fuvest-SP. Durante o período colonial, o Estado português deu suporte legal a guerras contra os povos indígenas do Brasil, sob diversas alegações; derivou daí a guerra justa, que fundamentou:

a) o genocídio dos povos indígenas, que era, no fundo, a verdadeira intenção da Igreja, do Estado e dos colonizadores.
b) a criação dos aldeamentos pelos jesuítas em toda a colônia, protegendo os indígenas dos portugueses.
c) o extermínio dos povos indígenas do sertão, quando, no século XVII, a lavoura açucareira aí penetrou, depois de ter ocupado todas as áreas litorâneas.
d) a escravidão dos índios, pois, desde a Antigüidade, reconhecia-se o direito de matar o prisioneiro de guerra ou escravizá-lo.
e) uma espécie de “limpeza étnica”, como se diz hoje, para garantir o predomínio do homem branco na colônia.


14. Univali-SC.  Bandeirantes:
As expedições chamadas de entradas e bandeiras tinham como objetivo a procura de riquezas minerais e/ou a caça ao índio, para escravizá-lo e vendê-lo no litoral. O papel histórico das entradas e bandeiras pode ser assim resumido:

a) Determinaram a ocupação efetiva do interior do Brasil e deram ao nosso país sua atual configura­ção geográfica.
b) Contribuíram para a implantação de uma nova política colonizadora, aproximando índios e colonos.
c) Iniciaram o aproveitamento verdadeiro das terras agrícolas do oeste, mudando a situação econômica da colônia.
d) Por razões políticas e econômicas, contribuíram para a mudança da capital do vice-reino, do Rio de Janeiro para a Bahia.
e) Respeitaram o meridiano de Tordesilhas, evitan­do, assim, conflitos armados entre portugueses e espanhóis.


🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.


 Gabarito com as respostas das questões sobre Historia do Brasil Bandeirantes:

01. C;

02. A;

03. C;
04. B;

05. Como os colonos de São Vicente não conseguiram produzir açúcar ou nenhum outro produto que interessasse a Portugal, eles acabaram se embrenhando no interior da colônia em busca de riquezas, fossem elas índios ou metais e pedras preciosas.

06. E;

07. Era uma relação tensa, uma  vez que os bandeirantes atacavam missões jesuíticas para aprisionar os índios e utilizá-los ou vendê-los como escravos.

08. C;

09. a) Quilombos eram comunidades de escravos fugidos dos engenhos ou das lavouras de cana, tendo autonomia política, administrativa e econômica.
b) A metrópole e os senhores de engenho combatiam os quilombos porque temiam a desarticulação da economia açucareira e o controle político sobre a colônia.

10. D;

11. E;

12. a) Apresamento de índios para vendê-los como escravos e procura de metais preciosos.
b) As monções constituíam-se em expedições fluviais, usando os rios Tietê, Paraná e Paraguai, levando mercadorias para serem comercializadas ao longo desses rios, até Cuiabá.

13. D;

14. A

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário