O Governo Provisório Brasileiro 1889-1891 Questões Respondidas

01. UERGS-RS. O Governo Provisório:

A febre especulativa come çou ainda sob o Império (…). A liberta ção dos escravos pro vocara o súbito aumento da necessidade de pagar salários e os fazendeiros sentiam carência de dinheiro (…) [O] primeiro governo republicano, (…) convicto de que a circula ção mone­tária era insuficiente e, ademais, aberto a idéias de industrializa ção, (…) estabeleceu um mecanismo de bancos privados emissores, o que iniciou ainda mais a especula ção (…).

GORENDER, Jacob. A burguesia brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1986.

O processo descrito acima ilustra a seguinte política econômica desenvolvida no governo provisório de Deodoro da Fonseca, de 1889 a 1891:

a) Creditismo c) Naturalização

b) Federalismo d) Encilhamento

 

 

02. UFTM-MG

A República brasileira começou com um Governo Provisório, encabeçado pelo marechal Deodoro da Fonseca. Marque o único item que não faz parte desse período.

a) Transformação das províncias em Estados.

b) Convocação de uma Assembléia Constituinte.

c) Criação da bandeira republicana.

d) Restrições à concessão da cidadania brasileira aos estrangeiros.

e) Administração pública estruturada em três pode­res: Legislativo, Executivo e Judiciário.

 

 

03. Fatec-SP

O Governo Provisório, instituído logo após a proclama­ção da República, representa as diversas forças que derrubaram o Império, a saber:

a) as camadas médias urbanas e a aristocracia lati­fundiária do café e do açúcar.

b) o Exército, os ex-escravos e a burguesia industrial já fortalecida.

c) setores da Igreja, a Guarda Nacional e as camadas urbanas.

d) o Exército, as camadas médias urbanas e a bur­guesia agrária canavieira.

e) o Exército, as camadas médias urbanas e a bur­guesia agrária cafeeira.

 

A Guerra do Paraguai Exercícios Completos.

 

04.

Proclamada a República e estabelecido o Governo Provisório foram tomadas medidas para a consolidação do novo regime. Convocada uma Assembléia Nacional Constituinte e, no plano econômico, foi aplicada uma política de ampliação da base monetária sem lastro ouro. Estamos nos referindo à:

a) política de saneamento das contas públicas com o funding-loan.

b) política das salvações contra estados rebeldes.

c) política do encilhamento desenvolvida por Rui Barbosa.

d) política dos governadores realizada por Prudente de Morais.

e) política do coronelismo exigida pelas elites locais.

 

 

05. PUC-MG

Tudo se torceu, tudo se falseou, tudo se con fundiu. De um sistema cheio de correspondências complexas e sutis, onde não se podia tocar em qualquer parte, sem modificar a ação das outras, fizeram um atarrancado de ferros velhos, digno de figurar numa exposição industrial de doidos.

Rui Barbosa. Finanças e Política.

Com esse desabafo, o ministro da Fazenda do Gover­no Provisório da República tenta justificar, perante a opinião pública, o fracasso de sua política financeira. São efeitos imediatos dessa política, exceto:

a) a inflação desenfreada, falência de inúmeras empresas e desvalorização da moeda nacional em relação à libra esterlina.

b) a substituição dos capitais ingleses por norte-ame­ricanos para restaurar e equilibrar o combalido sistema financeiro brasileiro.

c) a alta geral do custo de vida, instabilidade finan­ceira e profundo desequilíbrio nas contas externas do país.

d) a enorme especulação gerada pelo surgimento de empresas-fantasma, cujo objetivo era obter facili­dade de crédito bancário.

 

06. UFPR

Comparando-se as estruturas políticas e de poder do Brasil nos períodos do Império e da Primeira República, é correto afirmar que:

01. no Império, predominou o sistema de governo centralizado, enquanto, na Primeira República, a Constituição brasileira estabeleceu o sistema federativo com ampla autonomia para os Estados – os quais, no entanto, não podiam contrariar as normas da Constituição Federal.

02. no Império, os presidentes das Províncias eram es­colhidos e nomeados diretamente pelo imperador. Na Primeira República, os governadores/presidentes dos Estados eram escolhidos por processo eleitoral.

04. durante o Império, a eleição era indireta e censitária, exigindo-se dos eleitores renda mínima anual. Por sua vez, na Primeira República, as eleições eram di­retas com voto aberto (não secreto) para os maiores de 21 anos, sendo impedidos de votar analfabetos, mendigos, soldados, religiosos e mulheres.

08. no Império, o catolicismo era a religião oficial do Estado e, em função disso, os membros da Igreja recebiam ordenado do governo, e o imperador nomeava sacerdotes para diversos cargos públi­cos. Na Primeira República, já durante o governo Provisório, Estado e Igreja foram separados, instituindo-se igualmente o casamento civil e a secularização dos cemitérios.

16. no Império, durante o Segundo Reinado, foi es­tabelecido o sistema parlamentarista de governo. Na Primeira República, após curto período de Governo Provisório, foi estabelecido o sistema presidencialista.

32. o principal grupo de sustentação do governo no Império era representado pelos pequenos proprietários rurais, enquanto, desde o início da Primeira República, o governo apoiava-se majoritariamente

nos industriais e na classe média urbana.

Some os números dos itens corretos.

 

🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.

 

Gabarito com as respostas das questões sobre O Governo Provisório Brasileiro:

01. D

02. D

03. E

04. C

05. B

06. 31 (01 + 02 + 04 + 08 + 16)

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.