Exercícios sobre a Indústria, Café e os Movimentos Operários na República Oligárquica

01. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (UECE–2008) Sobre a economia agroexportadora brasileira durante a República Velha, é INCORRETO afirmar que:
A) a maioria das exportações girava em torno do café e da borracha.
B) o açúcar ainda tinha importância embora, de modo geral, os engenhos nordestinos estivessem em decadência.
C) o Sul do Brasil exportava carne, couro e erva-mate, bem como iniciou, com sucesso, uma grande produção de açúcar mascavo, muito bem aceito na Europa.
D) as plantações de cacau espalhavam-se pela Bahia, principalmente em Ilhéus, graças às indústrias de chocolate na Europa.

 


02. (Mackenzie-SP) Com relação ao desenvolvimento das lavouras de borracha e de cacau, durante a República Velha (1894-1930), podemos destacar alguns traços semelhantes. Assinale a alternativa que os contém:
A) Ambas produziram enormes riquezas, que favoreceram diretamente os setores nacionais ligados à exportação desses produtos, contrariando os interesses estrangeiros.
B) Tanto a decadência da área cacaueira quanto da seringalista foram consequência da concorrência estrangeira, que passou a utilizar técnicas mais desenvolvidas para obter tais produtos.
C) Em ambas, o problema relacionado à falta de mão de obra para esses cultivos foi solucionado por meio de um incentivo migratório. Os trabalhadores eram atraídos pelos altos salários oferecidos.
D) A possibilidade de tornar-se proprietário de terras e a chance de enriquecimento rápido nessas áreas de produção exerceu um enorme fascínio, responsável pelo fluxo imigratório europeu.
E) Tanto na extração da borracha quanto na produção do cacau, houve preocupação em reinvestir parte do lucro na aquisição de novas áreas de cultivo e na aquisição de máquinas que pudessem beneficiar a produção.

 


03. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (UFMG–2007) Os movimentos de propaganda e a imprensa operária foram dois importantes pilares da divulgação da cultura anarquista.
Assim, é
INCORRETO afirmar que, no Brasil, as pautas dos jornais e a atuação dos militantes anarquistas incluíam a:
A) crítica ao clericalismo, derivada da oposição do anarquismo aos credos religiosos.
B) defesa do Estado do bem-estar social, justificado por suas políticas sociais.
C) luta antiestatista, pois os anarquistas recusavam todo tipo de coerção institucional.
D) negação da ação parlamentar, considerada politicamente ineficaz.

 

 

04. (UFMG) Considerando-se a epopeia da construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, contada em Mad Maria, de Márcio de Souza, e adaptada para uma minissérie homônima, é CORRETO afrmar que ela retrata a:
A) necessidade de substituição da navegação fluvial pela rede ferroviária, como única alternativa para resolver os graves problemas de comunicação com o Centro-Oeste.
B) expansão do capitalismo financeiro, no período Entre-Guerras, que resultou na construção de obras faraônicas no Brasil, buscando-se a maior rentabilidade do capital.
C) tentativa de apropriação, por parte dos industriais do Sudeste, de áreas de reserva indígena na Amazônia, para expansão da agroindústria de exportação do café.
D) impressionante e efêmera riqueza oriunda do ciclo da borracha na Amazônia, no início do século XX, relacionada ao surgimento da indústria automobilística.

 


05. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (PUC-Campinas-SP) O homem cospe no chão. Ele está bêbedo, mas Antônio Balduíno o empurra com força e ele se estatela no cimento. Depois o negro limpa as mãos e começa a pensar no motivo por que este homem insulta assim os negros. A greve é de condutores de bondes, dos operários das oficinas de força e luz, da Companhia telefônica. Tem até muito espanhol entre eles, muito branco mais alvo que aquele. Mas todo pobre agora já virou negro, é o que lhe explica Jubiabá.
AMADO, Jorge. Jubiabá.


A greve mencionada tem relação com o processo de organização da classe operária que ocorreu no Brasil durante as primeiras décadas do século XX. A presença de muito espanhol e de outros estrangeiros nesse processo implicou:
A) a responsabilização dos negros pela insubordinação do operariado, uma vez que ex-escravos costumavam ser menos disciplinados que europeus e frequentemente organizavam as greves.
B) a pauperização dos trabalhadores brasileiros, considerados menos experientes e, por isso, remunerados com salários inferiores aos dos imigrantes europeus.
C) o crescimento de sindicatos influenciados pelo franquismo e pelo fascismo, predominantes no movimento operário e responsáveis pela fundação do partido integralista.
D) o contato dos operários brasileiros com ideias  socialistas e anarquistas, disseminadas em jornais e mobilizações grevistas, que impulsionaram o surgimento de sindicatos.
E) a modernização da indústria nacional e do setor de serviços, promovida pelo governo ao importar mão de obra especializada para melhorar a qualidade de vida da população.

 

Exercícios sobre República Oligárquica com Gabarito.

 

06. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (PUC-SP) O presidente boliviano Evo Morales relembrou recentemente o conflito entre Brasil e Bolívia pelo Acre, na passagem do século XIX para o XX. A disputa pelo Acre envolveu:
A) interesses ligados à exploração do látex, que provocaram, na segunda metade do século XIX, grande migração de brasileiros para a região.
B) mediação de potências estrangeiras, que tentaram aproveitar a disputa entre os países sul-americanos para obter o gás boliviano a baixo preço.
C) conflito armado entre os dois Estados e suas respectivas populações, que se estendeu por duas décadas e provocou a dizimação da população acreana.
D) longo processo de negociação, que culminou em comum acordo por meio do qual o Brasil arrendava o Acre pelo prazo de cem anos.
E) compromissos de ambos os Estados na desmilitarização da região e na partilha igual dos lucros obtidos na exploração agrícola e extrativista.

 


07. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (PUC-SP) Em meio às diversas influências e tendências políticas e ideológicas do movimento operário no Brasil, pode-se identificar o:
A) comunismo, manifesto na ação revolucionária de todos os sindicatos de trabalhadores e de partidos populares como o PCB, nascido em 1922, e o PT, de 1980.
B) integralismo, atuante na década de 1930, período anterior à Segunda Guerra Mundial, e oficialmente ligado aos governos nazifascistas da Itália e da Alemanha.
C) anarquismo, forte no final do século XIX até a década de 1920 e trazido, em grande parte, por imigrantes europeus, especialmente italianos.
D) populismo, representado pela ação do antigo PTB, dirigido por Getúlio Vargas nos anos 1930, com clara ligação com a extinta URSS, dada sua opção marxista-leninista.
E) militarismo, expresso na renovação da estrutura sindical nos anos 1960, durante os governos militares, e na aproximação diplomática com os Estados Unidos.

 

 

08. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (UERJ)

República Oligárquica simulado completo com gabarito

NOVAES, Carlos E.; e LOBO, César. História do Brasil para principiantes. São Paulo: Ática, 1999.
Pode-se relacionar a charge anterior à seguinte ação econômica, empreendida na República Velha:
A) Compra de excedentes dos cafeicultores pelo Governo Federal.
B) Concessão de moratória a fazendeiros para cancelamento das dívidas.
C) Limitação do crédito à expansão cafeeira decorrente do Encilhamento.
D) Desvalorização do café pela troca de favores entre os governos estaduais e o Federal.

 


09. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (UFG–2007) Leia o trecho do romance de Aluísio Azevedo, escrito em 1890.
O zumzum chegava ao seu apogeu. A fábrica de massas italianas ali da vizinhança começou a trabalhar, engrossando o barulho com seu arfar monótono de máquina a vapor. Rompiam das gargantas os fados portugueses e as modinhas brasileiras.
O CORTIÇO. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2004. p. 43 (Adaptação).


O autor consagrou uma visão da cidade do Rio de Janeiro, no momento em que se iniciava o governo republicano. Na Primeira República, o cortiço, como experiência urbana, indicava:
A) o afastamento das moradias populares do centro da cidade, projeto das oligarquias republicanas.
B) a difusão de valores presentes no mundo da fábrica, como disciplina e solidariedade.
C) a ausência de privacidade, aproximando de forma intensa e conflituosa imigrantes e nacionais.
D) a valorização das práticas sociais e culturais fundadas no associativismo.
E) o abrandamento das tensões raciais entre aqueles que partilhavam o espaço de moradia.

 


10. Indústria, Café e os Movimentos Operários: (UFRRJ) Leia a passagem seguinte, de um Relatório Ministerial.
A guerra europeia […] muito contribuiu para a retração do nosso intercâmbio, restringindo, com a desorganização do crédito e as irregularidades no transporte, as
possibilidades de exportarmos o que tínhamos em
stock.
RELATÓRIO de 1915 do Ministério da Fazenda apresentado pelo ministro Pandiá Calógeras ao presidente da República. In: VALLA, Victor.

A penetração norte-americana na economia brasileira (1898-1928). Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1978. p. 70.


Uma das consequências mais importantes para a economia brasileira, na época, acerca dos problemas expostos no relatório, foi:
A) a derrocada do café com a falência de muitos fazendeiros e a queima de milhões de sacas do produto.
B) a abertura das fronteiras comerciais brasileiras através do livre-cambismo e de investimentos do grande capital internacional.
C) o processo de substituição de importações pelo qual o Brasil obteve algum crescimento na produção industrial.
D) o fim da tradicional dependência econômica brasileira para com a Inglaterra, então desgastada pelo conflito mundial.
E) a ascensão da borracha ao primeiro lugar de nossa pauta de exportação, superando o café e o açúcar.

 

🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.

 

Gabarito com as respostas das atividades de História do Brasil sobre Indústria, Café e os Movimentos Operários:

01. C; 02. B; 03. B; 04. D; 05. D; 06. A; 07. C; 08. A; 09. C; 10. C;