Exercícios sobre Estados Unidos e América Latina no Século XX

01. Estados Unidos e América Latina no Século XX: Bernice King, a filha do líder da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos Martin Luther King Jr. (1929-1968), celebrou a eleição de Barack Obama como presidente dos Estados Unidos e afirmou:

Eu sei que meu pai estaria orgulhoso pela grande quantidade de jovens que compareceram às urnas para que isto fosse possível. É um novo dia que começa nos Estados Unidos […] Isto significa que o trabalho pelo qual meu pai e minha mãe se sacrificaram não foi em vão. Fiquei muito nervosa esta noite e chorei à espera do anúncio.
Folha de S. Paulo. 5 abr. 2008. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ ult94u464228.shtml> Acesso em: 19 abr. 2011 (Adaptação).

A comoção vivida por Berenice King em 2008, registrada anteriormente, foi compartilhada por milhões de estadunidenses que consideravam Barack Obama uma liderança capaz de
A) vingar as humilhações sofridas pelos negros estadunidenses, dizimando os tradicionais algozes da negritude.

B) frear a investida militar realizada outrora pelo presidente George W. Bush no Oriente Médio.

C) garantir a ampliação dos Direitos Humanos em diversas partes do planeta, a começar pela prisão de Guantánamo.

D) incorporar a luta dos afro-americanos, que, apesar de terem logrado certos direitos civis, ainda são discriminados.

E) defender os direitos dos milhões de latinos que habitam ilegalmente os Estados Unidos.


02. (FGV-SP) Podemos definir o macartismo como

A) uma dura campanha de investigações dirigida por parlamentares norte-americanos, voltada a quem fosse considerado suspeito de subversão ou colaboração com os países comunistas.

B) uma campanha antissemita que se estabeleceu nos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial e que investigava as vinculações entre os judeus e os dirigentes soviéticos.

C) uma campanha de investigações que se voltou contra sindicalistas, intelectuais e cientistas e poupou os artistas de Hollywood, os diretores de cinema e os escritores norte-americanos.

D) uma campanha publicitária que procurava enaltecer o senador Joseph McCarthy, candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos da América e que era profundamente anticomunista.

E) uma política de aproximação entre os EUA e a União Soviética liderada, na década de 1940, pelo socialista Joseph McCarthy, em virtude da necessidade de derrotar o nazifascismo.


03. Estados Unidos e América Latina no Século XX: (UFOP-MG–2008) As ditaduras militares na América do Sul, nas décadas de 70 e 80 do século XX, foram marcadas por períodos de violentos conflitos políticos e sociais. Sobre esse período, é INCORRETO afirmar:

A) No Chile, o golpe militar de 11 de setembro interrompe o governo de Salvador Allende, que havia introduzido a experiência do socialismo em regime democrático por meio da vitória da Unidade Popular em 1970.

B) No Uruguai, apesar de o presidente Juan María Bordaberry ser civil, o poder militar se instala por intermédio da criação, em fevereiro de 1973, do Conselho de Segurança Nacional (COSENA).

C) O Plano Condor foi uma estratégia conjunta das ditaduras sul-americanas para conter os movimentos de resistência aos governos militares e se baseou nas Doutrinas de Segurança Nacional adotadas por esses governos.

D) Como havia acontecido na Argentina e no Brasil, a alternância de generais que assumiram a Presidência foi uma característica marcante nas ditaduras que foram instaladas nos países da América do Sul.


04. Estados Unidos e América Latina no Século XX(UFSM-RS–2007 / Adaptado)
Em 1953, nos Estados Unidos, o jornalista Edward R. Murrow utiliza seu programa na TV CBS – a maior rede de TV norte-americana – para denunciar a política de “caça às bruxas” do senador Joseph McCarthy.

O contexto da década de 1950, em que está ambientado esse episódio, que foi também tema do filme Boa noite, boa sorte, corresponde às alternativas a seguir, EXCETO:
A) Formulação da Doutrina Truman e criação do Comitê de Atividades Antiamericanas para realizar a propaganda comunista em apoio à União Soviética.

B) Fragilização dos direitos civis e políticos nos EUA – qualquer pessoa com críticas ao capitalismo podia ser considerada um potencial inimigo do Estado e traidor da pátria.

C) Revolução Cubana em contraposição à política dos EUA de ter a América Latina sob sua influência – algo enunciado desde a Doutrina Monroe, na 1a metade do século dezenove.

D) Apoio dos EUA, através da CIA, à derrubada do Governo Jacob Arbenz da Guatemala – esse governo vinha atuando na defesa do interesse nacional e na de implementar a reforma agrária e expropriar a empresa norte-americana United Fruit Company.

E) Apoio dos EUA à queda do primeiro-ministro iraniano Mohammed Mossadegh, que havia nacionalizado os campos de petróleo. O poder é assumido pelo xá Reza Pahlevi, aliado de Washington.


05. (UFU-MG) Tenho um sonho: o de que um dia, nas colinas vermelhas da Geórgia, os filhos dos antigos escravos e os filhos dos antigos senhores de escravos poderão sentar-se juntos à mesa da fraternidade. Tenho um sonho: o de que, um dia, mesmo o estado do Mississipi, um estado ora sufocado sob o ódio da opressão, será transformado em um oásis de liberdade e de justiça.
O discurso anterior foi proferido por Luther King em agosto de 1963, no auge do movimento a favor da organização dos negros e pelos direitos civis nos EUA. Com relação à história do movimento negro norte-americano, assinale a alternativa INCORRETA.

A) O legado da Guerra Civil– a abolição da escravidão tornou-se ambíguo e sem efeito. Apesar de os negros assumirem legalmente a cidadania civil e política, no sul os direitos foram ignorados em diversos estados, estabelecendo-se a segregação em transportes, escolas, hospitais, restaurantes e locais de lazer, além dos ataques violentos promovidos pela Ku Klux Klan, que defendia a supremacia do branco.

B) O movimento liderado por Luther King tinha como sustentação a organização de campanhas de desobediência civil, por meio da ação direta e sem violência contra a discriminação racial, a qual somente poderia ser combatida com a não obediência às leis e práticas segregacionistas.

C) A Lei dos Direitos Civis de 1964 tornou-se um marco nas lutas do movimento negro. Ela tornou ilegal a discriminação racial em restaurantes, hotéis, lanchonetes, postos de gasolina e exigiu igual acesso aos estabelecimentos públicos.

D) A campanha pacifista de Martin Luther King conseguiu conter o ímpeto de violência do movimento negro durante a segunda metade da década de 1960, com o chamado Black Power (Poder Negro). A partir da eleição de John F. Kennedy, houve um atendimento às reivindicações dos militantes e um período de paz para a sociedade americana.


06. Estados Unidos e América Latina no Século XX: (PUC-Campinas-SP) O terceiro dos veículos de massa era inteiramente novo: rádio […] O rádio transformava a vida dos pobres, e sobretudo das mulheres pobres presas ao lar, como nada fizera antes. Trazia o mundo à sua sala. Daí em diante, os mais solitários não precisavam mais ficar inteiramente a sós. E toda a gama do que podia ser dito, cantado, trocado ou de outro modo expresso em som estava agora ao alcance deles […] sua capacidade de falar simultaneamente a incontáveis milhões, cada um deles sentindo-se abordado como indivíduo, transformava-o numa ferramenta inconcebivelmente poderosa de informação de massa, como governantes e vendedores logo perceberam […]
HOBSBAWM, Eric. As artes (1914-1945): Era dos Extremos: O breve século XX (1914-1991).

A veiculação de propaganda política através do rádio foi um recurso amplamente usado pelos governos populistas de Vargas e Perón na América Latina. A transmissão de discursos presidenciais especialmente direcionados aos ouvintes tinha por objetivo principal
A) ampliar a participação popular nas esferas do poder político do Estado.

B) informar a população da situação econômica do país e das medidas aprovadas pelo Congresso.

C) promover a identificação do cidadão com o líder político, autointitulado protetor dos pobres.

D) assegurar a não realização de greves e reivindicações trabalhistas que prejudicassem a estabilidade nacional.

E) veicular campanhas sociais contra o analfabetismo, a fome e as mazelas que atingiam a população humilde.


07. (Enem–2009) A Revolução Cubana veio demonstrar que os negros estão muito mais preparados do que se pode supor para ascender socialmente. Com efeito, alguns anos de escolaridade francamente aberta e de estímulo à autossuperação aumentaram, rapidamente, o contingente de negros que alçaram aos postos mais altos do governo, da sociedade e da cultura cubana. Simultaneamente, toda a parcela negra da população, liberada da discriminação e do racismo, confraternizou com os outros componentes da sociedade, aprofundando o grau de solidariedade. Tudo isso demonstra, claramente, que a democracia racial é possível, mas só é praticável conjuntamente com a democracia social. Ou bem há democracia para todos, ou não há democracia para ninguém, porque à opressão do negro condenado à dignidade de lutador da liberdade corresponde o opróbrio do branco posto no papel de opressor dentro de sua própria sociedade.
RIBEIRO, D. O povo brasileiro: A formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1999 (Adaptação).

Segundo Darcy Ribeiro, a ascensão social dos negros cubanos, resultado de uma educação inclusiva, com estímulos à autossuperação, demonstra que:
A) a democracia racial está desvinculada da democracia social.

B) o acesso ao ensino pode ser entendido como um fator de pouca importância na estruturação de uma sociedade.

C) a questão racial mostra-se irrelevante no caso das políticas educacionais do Governo cubano.

D) as políticas educacionais da Revolução Cubana adotaram uma perspectiva racial antidiscriminatória.

E) os quadros governamentais em Cuba estiveram fechados aos processos de inclusão social da população negra.


08. (UFMG) No contexto da Revolução Mexicana, na segunda década do século passado, o Exército Libertador do Sul, liderado por Emiliano Zapata, sublevou-se no México. No final do mesmo século, em 1994, no estado sulista de Chiapas, a organização denominada Exército Zapatista de Libertação Nacional iniciou um movimento rebelde. Os dois movimentos referidos têm vários pontos em comum, entre os quais destaca-se a luta para

A) tomar o poder e implantar governos inspirados nas ideias agraristas do líder chinês Mao Tsé-Tung.

B) defender os interesses dos operários e trabalhadores fabris, constantemente violados pelo governo mexicano.

C) destituir as elites dirigentes e instaurar um Estado socialista inspirado na tradição marxista latino-americana.

D) resgatar as terras dos camponeses de origem indígena e conquistar melhores condições de vida para eles.


09. (UFRGS–2006) Considere o enunciado a seguir e as três propostas para completá-lo. Na década de 1960, os EUA foram abalados, na política interna, pelo surgimento e crescimento de movimentos de contestação que denunciavam a discriminação racial, a atitude belicosa do Pentágono contra o Terceiro Mundo e a pressão de grandes empresas impondo seus interesses corporativos em detrimento da sociedade civil. Entre esses movimentos de contestação, é correto citar:

1. As diversas manifestações promovidas por organizações sociais, tais como o movimento pelos direitos civis, vinculado a Martin Luther King, o Black Power e os Panteras Negras.
2. A organização liderada pelo senador Joseph McCarthy e apoiada por Richard Nixon e Ronald Reagan, que defendia a tolerância racial, a liberdade sexual e o respeito à autodeterminação dos povos do Sudeste Asiático.
3. As modalidades de questionamentos identificadas como contracultura, fenômeno político, cultural e comportamental que abrangia, entre outras, a denominada música de protesto, representada por Bob Dylan, as manifestações pacifistas contra as guerras promovidas pelos EUA e o movimento hippie.

Quais propostas estão CORRETAS?
A) Apenas 1
B) Apenas 1 e 2
C) Apenas 1 e 3
D) Apenas 2 e 3
E) 1, 2 e 3


10. Estados Unidos e América Latina no Século XX: (Unimontes-MG–2008) Alguns dizem que a América Latina está realmente se movendo para a esquerda, para um novo tipo de socialismo, no entanto, em cada um destes países, o domínio do capital permanece intacto.
Disponível em: <www.wsws.org.pt>. Fev. de 2007.

Pode-se inferir, das informações anteriores, que
A) o autor compreende o termo“esquerda”e socialismo como sinônimos de anticapitalismo.
B) o autor conceitua os regimes de Evo Moralese Hugo Chávez como “novo socialismo”.
C) o autor é um defensor convicto do pensamento neoliberal, daí suas críticas aos chamados novos socialismos.
D) o texto expressa o “pensamento chavista”, que advoga ser possível compatibilizar o domínio do capital com o socialismo.


🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.


Gabarito com as respostas das atividades de História sobre Estados Unidos e América Latina no Século XX:

01. D;
02. A;
03. D;
04. A;
05. D;
06. D;
07. C;
08. D;
09. C;
10. A

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário