Exercícios sobre o Período Democrático Brasileiro

01. Período Democrático Brasileiro: UFCE – Assinale a alternativa que expressa corretamente o contexto de criação da Petrobrás.

a) Após uma campanha popular de caráter nacionalista, a empresa estatal de petróleo foi criada pelo governo como a solução para o problema da industrialização do país.

b) A criação da Petrobrás foi resultado do acordo político entre Getúlio Vargas e os comunistas, que pretendiam iniciar um amplo processo de estatização da economia.

c) No contexto de crise do governo de Getúlio Vargas, a criação da empresa de petróleo foi uma vitória das oposições lideradas por Carlos Lacerda e Francisco Campos.

d) A criação da Petrobrás foi mais um empreendimento nacionalista do Estado Novo, assim como a criação da Companhia Siderúrgica Nacional.

e) As empresas internacionais de petróleo pressionaram o governo brasileiro para que se criasse no Brasil um monopólio estatal que garantisse a perfuração de novos poços.

 

 

02. UFRS – No início dos anos 50, Getúlio Vargas viu-se às voltas com várias situações contraditórias durante seu governo. Assinale a alternativa que NÃO apresenta uma dessas situações.

a) Sob o ponto de vista eleitoral, o governo teve que equilibrar-se numa aliança que envolvia as forças dos antigos caciques interventores do PSD, controladores das políticas interioranas, com as forças do operariado e das classes médias urbanas, aglutinados no PTB.

b) Vargas teve que estruturar um governo composto por ministros de distintos partidos políticos (PSD, PSP, PTB e UDN) como uma forma de ampliar o seu apoio no Congresso Nacional onde sua representação era nitidamente minoritária.

c) Vargas procurou convencer o trabalhador de que o patrão não era seu inimigo, e o patrão, de que o trabalhador era elemento indispensável à criação da riqueza, construindo uma política de aproximação e cooperação entre as classes.

d) Vargas manobrou entre duas concepções básicas sobre o desenvolvimento econômico: a que defendia o desenvolvimento autônomo e preservador das riquezas nacionais, por um lado, e a que advogava o desenvolvimento associado ao capital externo, inclusive no caso do petróleo e minerais atômicos, por outro.

e) O governo Vargas deixou de pagar a dívida externa ao F.M.I. sem romper as relações com os Estados Unidos, aproveitando a participação deste na Guerra da Coréia.

 

 

03. Período Democrático Brasileiro: UFSE

“… empenhar-me-ei a fundo em fazer um governo nacionalista. O Brasil ainda não conquistou a sua independência econômica e nesse sentido, farei tudo para consegui-lo.”

“… o povo subirá comigo as escadas do Catete…”

VARGAS, Getúlio.– Campanha eleitoral de 1950.

A partir dos trechos dos dois diferentes discursos de Getúlio Vargas, pode-se afirmar que:

a) o nacionalismo proposto por Vargas consistia em preservar, para o capital estatal e os capitais privados nacionais, os setores estratégicos da economia brasileira, em prol do povo.

b) a força política de Vargas residia, unicamente, nas massas trabalhadoras dos centros urbanos, organizadas nos sindicatos controlados pelo Estado.

c) a independência econômica preconizada por Vargas residia na adoção de uma política econômica reguladora capaz de estimular o desenvolvimento liberal das potencialidades agrícolas brasileiras.

d) a força política de Vargas estava assentada, principalmente, no poder dos grandes proprietários de terras, base do seu projeto nacionalista.

e) o nacionalismo de Vargas consistia na promoção de uma política voltada para o atendimento das reivindicações operárias, sintetizadas na oposição ao imperialismo dos países capitalistas mais avançados.

 

 

04. UFPR – Em fins da década de 50 e início dos anos 60, no Brasil:

( ) A “burguesia nacionalista” aderiu à euforia do desenvolvimento pregado pelo governo, que tinha como ponto-chave a emancipação do país pela industrialização acelerada e pela entrada de investimentos estrangeiros.

( ) A arquitetura de Brasília, concebida a partir das teorias do urbanismo modernista, deveria significar a inauguração de um novo tempo para o país.

( ) A música popular de Pixinguinha, Ismael Silva, Ary Barroso e Noel Rosa impôs-se como instrumento de protesto contra o governo, sendo intensamente veiculada pelas emissoras de televisão.

( ) O “cinema novo” introduziu na tela tipos regionais e urbanos, como cangaceiros e marginais, colaborando com a tendência de alterar os rumos da cultura nacional.

( ) Nesse período, o teatro assumiu aspectos doutrinários em relação à cultura popular, em obras de autores como Oduvaldo Viana Filho.

( ) O CPC (Centro Popular de Cultura) da União Nacional dos Estudantes foi um movimento que se indispôs com a ideologia populista do período, assumindo a posição de porta-voz dos interesses políticos das camadas mais conservadoras da população.

( ) Na literatura e nas artes plásticas, poucos autores fizeram a crítica da realidade nacional; a maioria das obras expressava os interesses de uma burguesia emergente bastante afinada com os modelos europeus.

 

 

05. Período Democrático Brasileiro: U. F. São Carlos-SP – De 1945 a 1964, a história da república brasileira distinguiu-se da República Velha, entre outros aspectos, pela grande instabilidade política. Com a renúncia do presidente Jânio Quadros, em 25 de agosto de 1961, o vice-presidente João Goulart, para tomar posse no executivo nacional, foi obrigado a aceitar uma emenda constitucional que, no dia 2 de setembro do mesmo ano, instituía:

a) o Conselho de Estado, composto por oficiais militares.

b) uma junta militar, composta por oficiais das três armas.

c) o parlamentarismo, como forma de governo.

d) a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste.

e) a lei que regulamentava a remessa de lucros para o exterior.

 

Exercícios sobre o Brasil Após 1985.

 

06. Período Democrático Brasileiro: Unifor-CE – A política econômica do presidente Juscelino Kubitschek (1956-1960) caracterizou-se pelo:

a) nacionalismo, alicerçado na política protecionista do comércio e no Estado democrático de direito.

b) neoliberalismo, alicerçado na diminuição do Estado e na desregulamentação dos direitos e garantias sociais.

c) desenvolvimentismo, alicerçado no estímulo do Estado à economia e favorecimento aos investimentos estrangeiros.

d) liberalismo, alicerçado na abertura do mercado externo e no alinhamento incondicional à estratégia norte-americana da Guerra Fria.

e) populismo, alicerçado na aliança política entre o governo e os trabalhadores e no Estado como principal agente do desenvolvimento.

 

 

07. UFSE – Jânio Quadros (1961) presidente e líder carismático, provocou inquietação nos meios empresariais, entre outros motivos, por:

a) anular medidas que favoreciam a acumulação de capitais estrangeiros.

b) praticar uma política populista de descongelamento de salários.

c) autorizar subsídios federais para vários produtos, como o trigo.

d) estabelecer medidas que geraram forte restrição ao crédito.

e) favorecer constantemente o cruzeiro, graças a artifícios contábeis.

 

 

08. Período Democrático Brasileiro: UFRS – Leia os trechos abaixo relativos ao governo de Juscelino Kubitschek.

I. “[…] o programa de governo que me proponho a realizar prevê, inicialmente, a adoção de um Plano Nacional de Desenvolvimento no qual se determinam os objetivos e as condições necessárias para que a iniciativa privada nacional, com o auxílio do capital estrangeiro e a eficaz assistência do Estado, possa realizar a grande tarefa de nosso progresso…” (J. K. OLIVEIRA. Diretrizes Gerais do Plano Nacional de Desenvolvimento. Belo Horizonte, 1955, p. 17-18)

II. “Contudo, a intransigência do Fundo (Monetário Internacional) forneceu ao Presidente um álibi exemplar para unir os desenvolvimentistas em torno de si, bem como para transferir os problemas da inflação e, particularmente, do grave endividamento externo de curto prazo que se seguiu, para seu sucessor, mantendo intacta sua reputação desenvolvimentista, provavelmente com vistas às eleições presidenciais de 1965.”(MALAN, P. S.. As relações econômicas internacionais do Brasil. In FAUSTO, B. História Geral da Civilização Brasileira. Ed. Difel, Tomo III, 1984. 4º vol., p. 92)

III. “Embora durante sua administração o processo inflacionário brasileiro tenha sofrido uma aceleração, o crescimento da produção per capita evidencia o grande desenvolvimento do país. Com as garantias e as facilidades concedidas pelo governo, instalaram-se fábricas de caminhões, tratores e automóveis. Construíram-se grandes obras hidrelétricas, abriram-se estradas e grandes rodovias. A expansão da indústria do aço e do petróleo, a construção naval contribuíram também para mudar o aspecto geral do país. […] A 21 de abril de 1960 inaugurou a cidade de Brasília…” (SOUTO MAIOR, A. História do Brasil. São Paulo, Cia Ed Nacional, 1967. p. 409)

A partir da leitura dos textos, é possível identificar:

a) o Programa de Metas, o enfrentamento ao FMI e o Desenvolvimentismo.

b) o Plano Salte, o enfrentamento ao FMI e o Populismo.

c) o Programa de Metas, o apoio do FMI e o Populismo.

d) o Plano Salte, a ajuda do FMI e o Desenvolvimentismo.

e) o Populismo, a criação da Petrobrás e o Programa de Metas.

 

 

09. U. E. Maringá-PR – No período que compreende o Segundo Governo de Getúlio Vargas e o Golpe de 1964, várias organizações populares — de estudantes, de camponeses, de operários e outros — mobilizaram-se pedindo reformas de base, objetivando superar uma ordem social considerada injusta. As Ligas Camponesas surgiram nesse contexto. Sobre essas Ligas, assinale o que for correto.

(01) Os trabalhadores rurais intensificaram sua organização sob a influência da Igreja Católica e dos partidos comunistas e socialistas. Enquanto a Igreja Católica priorizava a formação de sindicatos, os comunistas e os socialistas empenhavam-se no apoio às Ligas Camponesas.

(02) As Ligas originaram-se da união das famílias camponesas que receberam terra para a exploração em troca de um aluguel anual, o foro. Até o início dos anos 1950 as Ligas Camponesas reuniam apenas foreiros e lutavam para sua permanência na terra, para que o foro fosse mais baixo, por créditos oficiais e por benefícios sociais.

(04) Durante o governo de Vargas, as Ligas conseguiram a criação do FUNRURAL, e o Estado passou a garantir a aposentadoria a todos os trabalhadores rurais, independente de comprovação do tempo de serviço.

(08) Com o golpe de 1964, as Ligas foram perseguidas e fechadas, e seus líderes foram presos ou exilados.

(16) No Primeiro Congresso de Trabalhadores Rurais, em Belo Horizonte, em 1961, as Ligas Camponesas deixaram claras suas reivindicações, exigindo a reforma agrária “na lei ou na marra”.

(32) A luta pela reforma no campo brasileiro contou, nesse período, com o apoio dos parlamentares ligados à União Democrática Ruralista. Todavia, o poder desse grupo foi insuficiente para pressionar o governo a assinar a desapropriação das terras improdutivas.

(64) A reivindicação de reforma agrária, naquele momento, consistia na luta pela distribuição das terras improdutivas em poder dos grandes proprietários para uma massa de trabalhadores rurais que não dispunha de área para produzir.

Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.

 

 

10. Período Democrático Brasileiro: F. M. – Triângulo Mineiro O parlamentarismo, implantado no Brasil em 1961, visava a:

a) evitar que as Forças Armadas apoiassem o presidente eleito democraticamente.

b) contornar a crise política gerada pelo suicídio de Getúlio Vargas.

c) garantir o cumprimento da Constituição, que estipulava esse sistema em caso de crise.

d) limitar o poder de João Goulart, que assumiu a presidência após a renúncia de Jânio Quadros.

e) favorecer os setores mais revolucionários da sociedade, insatisfeitos com Jânio Quadros.

 

🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.

 

Gabarito com as respostas das atividades de História do Brasil sobre Período Democrático Brasileiro:

01. A; 02. E; 03. A;

04. V-V-F-V-V-F-F;

05. C; 06. C; 07. D; 08. A; 09. 91; 10. D