Lista de exercícios sobre as Características do Mercantilismo

01. Características do Mercantilismo: (Enem) Leia o texto a seguir:

A intervenção do Estado na economia no momento negativo é uma receita aprendida na primeira grande crise global em 1929, quando as economias dos países mais ricos entraram em depressão […] Existe a possibilidade até de os Estados Unidos e a Inglaterra estatizarem bancos sob ameaça. “Não é ideologia estatizante, mas a única alternativa que eles estão vendo.”

Disponível em:<http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2009/03/06/materia.2009-03-06.5560886277/view>. Acesso em: 17 out. 2010

Com base nos conhecimentos sobre as relações entre Estado e economia, pode-se afirmar que:

A) as práticas mercantilistas durante a Idade Moderna caracterizavam-se pela atuação direta do Estado no âmbito econômico.

B) o liberalismo econômico do século XIX reforçou a tendência intervencionista ao afirmar ser necessária a atuação do Estado na economia.

C) as soluções para a recente crise foram caracterizadas pelo afastamento do Estado em relação às atividades econômicas.

D) a intervenção do Estado no âmbito econômico foi uma prática surgida no século XX com o objetivo de conter as crises do capitalismo.

E) as relações entre Estado e economia foram pautadas, desde a formação do mundo moderno, pela intervenção direta nos setores econômicos.

 

 

02. (Enem) Observe o trecho a seguir.

A ideia mercantilista de balança comercial – a crença em que uma nação enriquece quando suas exportações excedem suas importações – tornou-se um conceito central do pensamento econômico subsequente. Foi indubitavelmente influenciado pelo conceito de equilíbrio da mecânica newtoniana, e era inteiramente compatível com a visão de mundo limitada das monarquias insuladas e escassamente povoadas desse tempo. Mas, hoje, em nosso mundo superpovoado e interdependente, é óbvio que nem todas as nações podem ganhar simultaneamente no jogo mercantilista.

O fato de muitas nações – o Japão é o exemplo recente mais notório – ainda tentarem manter balanças comerciais inclinadas a seu favor pode redundar em guerras comerciais, depressões e em um conflito internacional.

CAPRA, Fritjof. O Ponto de Mutação. São Paulo: Cultrix, 1993.

A análise do trecho nos permite concluir que:

A) se tornou extremamente importante repensar o mercantilismo para a melhor compreensão dos fenômenos econômicos contemporâneos.

B) o fato de o Japão não ter experimentado um sistema mercantilista clássico durante a Idade Moderna explica sua postura imprudente no cenário econômico mundial de hoje.

C) as monarquias modernas, sustentadas pelas noções mercantilistas, se apresentaram mais capazes de manter relações econômicas diplomáticas que as nações contemporâneas.

D) ainda que as nações desejem atingir superávits, a manutenção de uma conduta mercantilista rígida para obtê-los no mundo contemporâneo é perigosa.

E) as bases cientificistas do mundo renascentista, especialmente a newtoniana, foram fundamentais para que as monarquias mercantilistas tivessem mais superávits que as nações de hoje.

 

 

03. (UFMG–2006) Considerando-se o papel e a importância do mercantilismo, é INCORRETO afirmar que:

A) essa doutrina tinha como fundamento básico a convicção de que o Estado deveria interferir nos processos econômicos.

B) as políticas fundamentadas nessa doutrina abarcavam as relações entre os países da Europa Ocidental e, também, os laços entre estes e suas colônias.

C) o principal aspecto dessa doutrina era a adoção de ações planejadas para fomentar a industrialização da economia.

D) essa doutrina consistia num conjunto de pressupostos e crenças econômicas vigentes no período de formação e apogeu dos Estados Modernos.

 

 

04. (UEPG-PR) O mercantilismo não era uma doutrina fechada, apenas um conjunto de ideias e práticas econômicas adotadas pelo Estado absolutista entre os séculos XV e XVIII.

A respeito desse assunto, estabeleça a soma das alternativas CORRETAS.

01. O mercantilismo tinha como princípio fundamental a intervenção do Estado na economia.

02. A acumulação de metais preciosos significava força e riqueza para as nações.

04. O mercantilismo espanhol (bulionismo) se restringiu ao acúmulo de metais oriundos do México, do Peru e da Bolívia – regiões de seu império colonial –, sem impulsionar a atividade manufatureira.

08. No mundo mercantilista, circulava a ideia da existência de um mercado que funciona por conta própria, beneficiando o mundo todo.

16. A Holanda baseava seu mercantilismo nas atividades comerciais, manufatureiras e financeiras. Foram indispensáveis para essas práticas a Companhia das Índias Orientais, a Marinha mercante e o Banco de Amsterdã.

Soma ( )

 

 

05. Características do Mercantilismo: (UFV-MG) Mercantilismo é um termo criado pelos economistas alemães da segunda metade do século XIX para denominar o conjunto de práticas econômicas dos Estados europeus nos séculos XVI e XVII. Das alternativas a seguir, assinale aquela que NÃO indica uma característica do mercantilismo.

A) Busca de uma balança comercial favorável, ou seja, a superação contábil das importações pelas exportações.

B) Intervencionismo do Estado nas práticas econômicas, através de políticas monopolistas e fiscais rígidas.

C) Crença em que a acumulação de metais preciosos era a principal forma de enriquecimento dos Estados.

D) Aplicação de capitais excedentes em outros países para aumentar a oferta de matérias-primas necessárias à industrialização.

E) Exploração de domínios localizados em outros continentes, com o objetivo de complementar a economia metropolitana.

 

Exercícios de História sobre a Crise Mundial de 1929

 

06. Características do Mercantilismo: (UFU-MG) O mercantilismo foi um conjunto de doutrinas e práticas econômicas que vigoraram na Europa desde a metade do século XV até meados do século XVIII, sendo vital para a acumulação capitalista.

A respeito desse contexto, podemos afirmar que:

A) Inglaterra e França foram as nações pioneiras nas Grandes Navegações, impulsionadas pelas novas descobertas científicas e pela centralização administrativa, proporcionada pelo Estado absolutista, responsável pelo combate aos contrabandistas e aos piratas espanhóis e portugueses.

B) através da produção de artigos manufaturados, Portugal se firmou como a maior potência do final do século XVII, enquanto a Inglaterra, restrita à acumulação de ouro e de prata extraídos de suas colônias, ficou dependente da importação de manufaturados.

C) a colonização, sustentada pela grande utilização de trabalho escravo de índios e negros nas chamadas colônias de povoamento, foi vital para o acúmulo de capitais naquele momento, quando Portugal e Espanha incentivaram a produção manufatureira e o comércio interno.

D) com o intervencionismo estatal e o protecionismo, o Estado Moderno estimulava o progresso burguês e evitava a concorrência comercial de países vizinhos, fixando tarifas alfandegárias, controlando preços e dificultando a importação de produtos concorrentes.

 

 

07. (UFJF-MG) Acerca do mercantilismo, assinale a alternativa INCORRETA.

A) Promovia a transferência de rendas dos setores mais produtivos para os setores menos dinâmicos, taxando pesadamente os primeiros em benefício dos segundos.

B) Baseava-se na intervenção econômica e política do Estado na esfera dos negócios e da produção, favorecendo a acumulação de capitais.

C) Atuava como um importante componente do Antigo Regime europeu ao articular o Estado absolutista à exploração colonial.

D) Negligenciava o pacto colonial ao defender o livre-comércio, o fim das tarifas protecionistas e maiores incentivos às importações das metrópoles.

 

 

08. (UEPB) O modelo econômico dos Estados Nacionais, conhecido genericamente por mercantilismo, corresponde ao estágio inicial do capitalismo.

Assinale a alternativa que é compatível com a referida etapa.

A) Nessa fase, o maior volume de capitais investido por países como Portugal está voltado para a produção de artefatos industriais.

B) Em um momento de crescimento das atividades comerciais, o desmonte de barreiras alfandegárias é prática comum entre os países europeus.

C) A intervenção do Estado na economia objetiva garantir o acúmulo de capitais através da exploração colonial, viabilizando, por consequência, a obtenção de resultados favoráveis na balança comercial.

D) A opção pelo modelo econômico mercantilista descartou a utilização de escravos como capital móvel, centrando as atenções exclusivamente na utilização dos cativos na produção agrícola.

E) A instalação de monarquias fortes e centralizadoras não foi condição indispensável para a implementação de medidas econômicas que permitiram a acumulação de capitais por parte dos setores burgueses na Europa.

 

 

09. (UNIFESP–2010) Mercantilismo é o nome normalmente dado à política econômica de alguns Estados Modernos europeus, desenvolvida entre os séculos XV e XVIII.

INDIQUE

A) duas características do mercantilismo.

B) a relação entre o mercantilismo e a colonização da América.

 

 

10. Características do Mercantilismo: (UFPI–2006) Entre os séculos XV e XVIII, vigorou na Europa uma série de doutrinas e práticas econômicas que se tornaram conhecidas como mercantilismo. Sobre essa doutrina, podemos afirmar:

I. que tinha como objetivo fortalecer o Estado e a burguesia, numa fase de transição do feudalismo ao capitalismo.

II. que tinha no intervencionismo estatal uma estratégia chave para promover a acumulação primitiva de capital nos Estados Modernos.

III. que tinha no metalismo, na balança comercial favorável, no protecionismo e no intervencionismo estatal os seus princípios basilares.

IV. que teve características específicas em diferentes países europeus.

A) Todas as afirmações anteriores são verdadeiras.

B) Apenas a afirmativa IV é correta.

C) Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.

D) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

E) Todas as afirmações anteriores são falsas.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das questões de geografia sobre as Características do Mercantilismo:

01. A;

02. D;

03. C;

04. Soma = 23;

05. D;

06. D;

07. D;

08. C;

09. A) Entre as características do mercantilismo, pode-se destacar a busca por uma balança comercial favorável, o protecionismo alfandegário, o incentivo à natalidade, ou seja, várias formas de intervenção do Estado na economia visando à acumulação de capital.

B) Interessados nas riquezas naturais do continente americano, os europeus, que chegaram ao Novo Mundo em 1492, buscaram fazer com que as novas terras servissem de complemento às suas economias. Nesse contexto, os dois países que saíram na frente foram Portugal e Espanha, que dividiram o continente através do Tratado de

Tordesilhas. A partir daí, os ibéricos impuseram o pacto colonial sobre as regiões conquistadas.

De acordo com tal imposição, caberia às colônias complementar a produção metropolitana, assim como servir de mercado consumidor para os gêneros manufaturados europeus. É válido ressaltar, ainda, que o exclusivo colonial também deveria ser respeitado, fazendo, assim, com que as colônias comercializassem exclusivamente com as suas metrópoles.

10. A;

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário