Organização dos Estados Modernos Atividades

01. Organização dos Estados Modernos: (Umesp–2009) A formação de Portugal e Espanha, como monarquias centralizadas, está relacionada:
A) às Grandes Navegações ocorridas a partir do século XV, quando Portugal e Espanha, para financiar os empreendimentos marítimos, passaram a cobrar impostos nacionais.
B) à Peste Negra que atingiu a Europa a partir do século XIV, que obrigou à centralização política em função dos esforços necessários para combater a epidemia.
C) à industrialização tardia desses países, que só se tornaram reinos unificados a partir do século XIX.
D) à Guerra de Reconquista, conflito travado a partir do século XI pelos reinos cristãos da Península Ibérica pela recuperação da região conquistada pelos árabes muçulmanos.
E) à Guerra dos Cem Anos ocorrida no século XIII, que exigiu esforços de organização militar que levaram à unificação política.

 


02. (UERJ–2007)

A ilustração anterior está estampada na folha de rosto da obra Leviatã, de Hobbes, publicada em 1651, na Inglaterra. A figura do Leviatã é proveniente de mitologias antigas, sendo empregada para personificar o Estado absolutista europeu. Descreva a conjuntura política da Inglaterra em meados do século XVII e APONTE duas características da teoria de Estado formulada por Hobbes.

 


03. Organização dos Estados Modernos: (UFTM-MG–2007) Leia os trechos.
O processo de transformações […] ocorridas na Europa ocidental, a partir do século XI, culminou no século XVI com uma grande revolução espiritual. Essa  revolução, que eclodiu sob a forma de movimentos de contestação à autoridade e ao poder da Igreja de Roma, tomou o nome genérico de Reforma Protestante.
O processo histórico que levou à centralização monárquica na Europa ocidental deu origem
[…] às monarquias nacionais. […] Em sua dinâmica […] o rei continuou a acumular poderes cada vez mais amplos e de maior alcance. Desse processo surgiu, no curso do século XVI, em vários lugares da Europa, um novo tipo de formação política: o Estado absolutista.
PAZZINATO, Alceu; SENISE, Maria Helena. História Moderna e Contemporânea.

Durante o século XVI, a grande revolução espiritual relacionou-se à nova formação política, pois essa revolução:
A) dividiu a Europa em dois grandes blocos, o católico, sob a hegemonia da França, e o protestante, sob a da Holanda, países onde se implantou o absolutismo de direito divino.
B) garantiu a transferência das rendas arrecadadas pela Igreja Católica para os Estados monárquicos, o que assegurou o enriquecimento, por exemplo, do Império alemão.
C) não só retardou a consolidação do absolutismo, como na França, devido às guerras de religião, mas também fortaleceu os reis, como no caso da criação da Igreja anglicana na Inglaterra.
D) permitiu aos monarcas a escolha da religião de seus súditos, favorecendo, por exemplo, a afirmação das monarquias absolutistas ibéricas, que aderiram ao protestantismo.
E) estimulou conflitos entre países com religiões diferentes, o que gerou a Guerra dos Trinta Anos e, consequentemente, contribuiu para consolidar o absolutismo no Sacro Império.

 

 

04. (UEL-PR–2007) A formação do Estado espanhol – constituído da aliança entre a monarquia, a nobreza fundiária e a Igreja Católica – implicou uma estrutura fundiária patrimonial com uma sociedade hierárquica e nobiliárquica. Sobre o tema, é correto afirmar que:
A) a fragilidade da burguesia das cidades comerciais espanholas foi superada com a formação do Estado.
B) o Estado Nacional espanhol, ao se constituir, deixou de lado os valores aristocráticos.
C) o setor religioso não teve importância na formação do Estado Nacional espanhol.
D) a monarquia espanhola católica foi o resultado de uma aliança marcada pelo predomínio de valores aristocráticos.
E) a nobreza fundiária estava desinteressada na constituição da monarquia espanhola.

 


05. Organização dos Estados Modernos: (Mackenzie-SP–2007) A respeito do nascimento e da consolidação dos Estados Nacionais ibéricos, no limiar da Idade Moderna, são feitas as seguintes afirmações:
I. As lutas de Reconquista do território da península aos muçulmanos, que a haviam ocupado desde o século VIII, constituem um dos principais elementos do processo de formação desses Estados Nacionais.
II. A ascensão de D. João, mestre de Avis, ao trono português, em 1385, encontrou apoio nos grupos de comerciantes portugueses, numa época de florescimento das atividades comerciais no reino.
III. O ano de 1492, além de selar definitivamente a centralização política da futura Espanha após a vitória militar sobre o rei mouro de Granada, marca a descoberta da América por Colombo, que viajara a serviço dos Reis Católicos.
Assinale:
A) se apenas I é correta.
B) se apenas I e II são corretas.
C) se apenas II e III são corretas.
D) se apenas I e III são corretas.
E) se I, II e III são corretas.

 

A Formação, Apogeu e a Crise do Sistema Feudal.

 

06. Organização dos Estados Modernos: (UFPR–2010) Sob o ponto de vista político, todos os reis medievais ibéricos se consideravam herdeiros legítimos e descendentes dos antigos monarcas visigodos. Por isso, consideravam sua qualquer terra ganha aos “infiéis”. Assim surgiu a palavra Reconquista. A guerra permanente tinha-se por justa, até que fosse alcançado o objetivo último. Mais do que um conflito religioso, a Reconquista surgia a todos, na Europa cristã, como uma questão de herança.
MARQUES, Oliveira. Breve história de Portugal. Lisboa: Presença, 2001. p. 72-73 (Adaptação).

Sobre o fenômeno da Reconquista, é correto afirmar:
A) Favoreceu o nascimento dos reinos ibéricos independentes.
B) Promoveu a conversão em massa das populações muçulmanas para o cristianismo.
C) Deslocou integralmente o interesse e a ação dos cruzados para a Península Ibérica.
D) Fomentou a migração imediata dos muçulmanos para o norte da África.
E) Encerrou a coexistência entre cristãos e muçulmanos no medievo ibérico.

 


00. Organização dos Estados Modernos: (UFT–2008) A organização dos Estados Nacionais, entre os séculos XV e XVIII, foi desencadeada por diversos acontecimentos importantes, que fizeram parte do contexto histórico europeu na transição do sistema feudal para uma sociedade de ordem burguesa. Com base nessa informação é INCORRETO afirmar que:
A) a organização dos Estados Nacionais na Europa se deu de forma homogênea e com o apoio dos camponeses.
B) a organização dos Estados Nacionais na Europa não se deu de forma homogênea.
C) os Estados Nacionais foram consolidados com o objetivo de proporcionar a estabilidade política e administrativa necessárias ao desenvolvimento das ideias burguesas de expansão e crescimento comercial.
D) a centralização do poder nas mãos do monarca foi essencial à concretização dos ideais da burguesia.

 

 

09. (Enem–2006) O que chamamos de Corte principesca era, essencialmente, o palácio do príncipe. Os músicos eram tão indispensáveis nesses grandes palácios quanto os pasteleiros, os cozinheiros e os criados. Eles eram o que se chamava, um tanto pejorativamente, de “criados de libre”. A maior parte dos músicos ficava satisfeita quando tinha garantida a subsistência, como acontecia com as outras pessoas de classe média na Corte; entre os que não se satisfaziam, estava o pai de Mozart. Mas ele também se curvou às circunstâncias a que não podia escapar.
ELIAS, Norbert. Mozart: sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1995. p. 18 (Adaptação).

Considerando-se que a sociedade do Antigo Regime dividia-se tradicionalmente em estamentos: nobreza, clero e 3.° Estado, é correto afirmar que o autor do texto, ao fazer referência à “classe média”, descreve a sociedade utilizando a noção posterior de classe social, a fim de:
A) aproximar da nobreza cortesã a condição de classe dos músicos, que pertenciam ao 3.° Estado.
B) destacar a consciência de classe que possuíam os músicos, ao contrário dos demais trabalhadores manuais.
C) indicar que os músicos se encontravam na mesma situação que os demais membros do 3.° Estado.
D) distinguir, dentro do 3.° Estado, as condições em que viviam os “criados de libre” e os camponeses.
E) comprovar a existência, no interior da Corte, de uma luta de classes entre os trabalhadores manuais.

 

 

10. Organização dos Estados Modernos: (UEPB) Os Estados Nacionais, típicos da modernidade histórica, culminaram com a definição do absolutismo. Dentre as alternativas relacionadas a seguir, aponte o país que MELHOR caracterizou a expressão do poder absoluto e a fase histórica que o antecedeu: o feudalismo.
A) França D) Portugal
B) Inglaterra E) Itália
C) Espanha

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das questões de História Mundial sobre Organização dos Estados Modernos:

01. D;
02. A Inglaterra foi marcada, em meados do século XVII, por uma série de conflitos que opuseram o rei, defensor do absolutismo de feições continentais, a setores do Parlamento, que visavam a limitar os poderes reais e afirmar a supremacia parlamentar em alguns âmbitos, como o fiscal. Esses conflitos foram denominados de Revoluções Inglesas.
Duas entre as características:
• ideia do pacto social;
• o direito de legislar do soberano;
• fundamentação racional da política;
• a renúncia de direitos do indivíduo para o soberano.


03. C; 04. D; 05. E
06. A; 07. A; 08. C; 09. C; 10. A;

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.