Período Colonial Brasileiro Exercícios com Gabarito

01. UFOP-MG. Período Colonial Brasileiro:
A principal cousa que me moveu a mandar povoar as ditas terras do Brasil foi para que a gente dela se convertesse à nossa santa fé católica.
Trecho da carta de D. João III, rei de Portugal, a Tomé de Sousa, primeiro Governador-Geral.

De acordo com o fragmento citado e seus conhecimentos, é correto afirmar:
a) Os africanos escravizados que fossem batizados seriam considerados livres.
b) A colonização do Brasil originou-se da aliança entre a monarquia portuguesa e a Igreja Católica.
c) Os indígenas catequizados poderiam ser escravizados.
d) O interesse da Coroa portuguesa, nas primeiras décadas da colonização, esteve voltado para a exploração dos produtos asiáticos.


02. Uniso-SP. Durante a maior parte do período colonial, a participa­ção nas câmaras das vilas era uma prerrogativa dos chamados “homens-bons”, excluindo-se desse privilé­gio os outros integrantes da sociedade. A expressão “homem-bom” dizia respeito a:

a) homens que recebiam a concessão da Coroa portuguesa para explorar minas de ouro e de diamantes.
b) senhores-de-engenho e proprietários de escra­vos.
c) funcionários nomeados pela Coroa portuguesa para exercerem altos cargos administrativos na colônia.
d) homens considerados de bom caráter, indepen­dentemente do cargo ou da função que exerciam na colônia.


03. UFRN. Período Colonial Brasileiro:
A implantação do sistema colonial transformou as relações amistosas existentes entre indígenas e por­tugueses no início da ocupação do Brasil.

Essa transformação se deveu à:
a) grande inabilidade dos indígenas para a agricultu­ra, recusando-se a trabalhar nas novas plantações açucareiras, atitude que desagradou aos portugue­ses.
b) crescente ocupação das terras pelos portugue­ses e à necessidade de mão-de-obra, levando à escravização dos índios, que reagiram aos colonos.
c) importação de negros africanos, cuja mão-de-obra acabou competindo com a dos indígenas, excluin­do estes do mercado agrário.
d) introdução de técnicas e instrumentos agrícolas europeus nas aldeias indígenas, desestruturando a economia comunal dos grupos nativos.


04. Fuvest-SP. Eu, el-rei D. João III, faço saber a vós, Tomé de Sousa, fidalgo da minha casa que ordenei mandar fazer nas terras do Brasil uma fortaleza e povoação grande e forte na Baía de Todos-os-Santos. (…) Tenho por bem enviar-vos por governador das ditas terras do Brasil.
Regimento de Tomé de Sousa,1 549

As determinações do rei de Portugal estavam rela­cionadas:
a) à necessidade de colonizar e povoar o Brasil para compensar a perda das demais colônias agrícolas portuguesas do Oriente e da África.
b) aos planos de defesa militar do império português para garantir as rotas comerciais para a Índia, Indonésia, Timor, Japão e China.
c) a um projeto que abrangia conjuntamente a ex­ploração agrícola, a colonização e a defesa do território.
d) aos projetos administrativos da nobreza palaciana visando à criação de fortes e feitorias para atrair missionários e militares ao Brasil.
e) ao plano de inserir o Brasil no processo de coloni­zação escravista semelhante ao desenvolvido na África e no Oriente.


05. Período Colonial Brasileiro: Oficialmente o Brasil foi “descoberto” em 1500, mas o governo português só iniciou a colonização de sua colônia americana em 1549. Por que Portugal demorou tanto tempo para iniciar a colonização do Brasil?


06. UEL-PR. A instalação do governo-geral em 1549 contribuiu para que a colonização do Brasil passasse de transitória para efetiva. Havia um forte motivo que alimentava as esperanças dos portugueses: os espanhóis, nas terras vizinhas, encontraram o que buscavam. Ao tomar medidas procurando assegurar a posse sobre o vasto território, a Coroa portuguesa estava motivada pelas notícias sobre:

a) o modelo de colonização dependente da iniciativa privada que se revelava pouco eficaz nos Açores e na Madeira.
b) as feitorias que vinham dando provas de eficiên­cia como fortificações sólidas para a defesa da terra.
c) as semelhanças das culturas pré-cabralinas do Brasil e pré-colombianas da América Central.
d) os negócios da Índia em crescente lucratividade, sem riscos de prejuízos e decepções.
e) a descoberta de metais preciosos nas terras altas sul-americanas, voltadas para o Pacífico.


07. PUC-PR. Durante o período colonial brasileiro, os forais eram documentos que estabeleciam direitos e deveres aos donatários. Os principais deveres eram:

a) respeitar o monopólio real sobre o pau-brasil, as drogas e especiarias, pagar o dízimo sobre a renda e o quinto sobre o ouro.
b) explorar o interior, desenvolver a economia cana-vieira e escravizar os indígenas.
c) cobrar impostos, exercer justiça e pagar o quinto sobre os metais.
d) respeitar os direitos aduaneiros da metrópole, conceder sesmarias e fundar povoados.
e) aumentar a exploração do pau-brasil, desenvolver as atividades mineradoras e catequizar os indígenas.


08. UFMS. Período Colonial Brasileiro: Nas últimas décadas do século XVI, o Brasil não mais se parecia com as feitorias comerciais das colônias portuguesas, existentes na África Ocidental e na Ásia. Dentre os motivos que causaram essa diferença, é correto mencionar:

a) o papel desempenhado pela Coroa portuguesa na conquista, na exploração e na  colonização da costa do Brasil.
b) a criação, na década de 1830, do sistema de capitanias.
c) o completo rompimento, em 1549, com o controle real.
d) a adoção de uma política de proteção a todos os povos indígenas que habitavam o litoral brasileiro.
e) a manutenção da economia baseada na extração do pau-brasil, em vez de mudá-la para a lavoura de cana-de-açúcar.


09. UEL-PR. Durante o período colonial, havia atritos entre os pa­dres jesuítas e os habitantes locais porque os:

a) colonos eram ateus belicosos, e os jesuítas, pacíficos católicos.
b) religiosos pretendiam escravizar tanto o negro como o índio, e os colonos lutavam para receber salários dos capitães donatários.
c) colonos desejavam escravizar o negro, e os jesu­ítas se opunham.
d) religiosos preocupavam-se com a integração dos indígenas no mercado de trabalho assalariado, e os colonos queriam escravizá-los.
e) colonos pretendiam escravizar os indígenas, e os padres eram contra, pois queriam aldeá-los em missões.


10. Vunesp. Período Colonial Brasileiro: Um cronista do período colonial escreveu que os povoadores do Brasil, por mais ricos que sejam, tudo pretendem levar a Portugal e, se as fazendas e bens que possuem souberam falar, também lhe houveram de ensinar a dizer como os papagaios, aos quais a primeira coisa que ensinam é: papagaio real para Portugal, porque tudo querem para lá.
Frei Vicente do Salvador, História do Brasil, 1500-1627.

O texto do cronista revela que:
a) os colonizadores procuravam usufruir as riquezas da colônia, não manifestando nenhum apego à terra.
b) os povoadores objetivaram preservar a fauna e a flora exóticas da nova terra, como os papagaios.
c) o Brasil era visto pelos portugueses como região desprovida de interesse comercial ou econômico.
d) o Brasil, no entender dos colonizadores, deveria fornecer mão-de-obra barata para as indústrias portuguesas.
e) os portugueses ocuparam o Brasil com a finalidade de defendê-lo e de fundar uma nova pátria.


🔵 >>> Confira a nossa lista completa de exercícios sobre a História do Brasil.


 Gabarito com as respostas dos melhores exercícios sobre o Período Colonial Brasileiro para passar no Enem e Vestibular:

01. B ;  

02. B;

03. B;
04. C;


05. A demora na colonização do Brasil se explica pelo sucesso alcançado por Portugal com o comércio de especiarias das Índias, e o Brasil, de início, não apresentava lucros que levassem o governo português a investir aqui.

06. E;

07. D;

08. A;

09. E;

10. A

Gostou desta lista de Exercícios? Não esqueça de compartilhar com seus amigos:

Deixe um comentário