Revoluções Liberais Questões Respondidas

01. Revoluções Liberais: (Mackenzie-SP) Entre o Congresso de Viena de 1815 e 1848, ocorreram, na Europa, movimentos liberais e nacionais. Considere as seguintes afirmações:

I. As decisões do Congresso de Viena geraram formas de reação da burguesia contra os limites impostos ao desenvolvimento do capitalismo industrial.

II. A Revolução Liberal de 1830, também chamada de  Jornada de Julho, estancou o avanço reacionário iniciado com o Congresso de Viena de 1815.

III. A Revolução de 1848 exaltou o ânimo das massas e irradiou-se pelo continente numa sucessão de eventos que passou à história como Primavera dos Povos.

IV. Do Congresso de Viena surgiu a Santa Aliança, que  objetivava a proteção à paz, à justiça e à religião e assegurava as lutas nacionalistas e liberais decorrentes das ideias implantadas pela Revolução Francesa.

Estão CORRETAS:

A) apenas I, II e III. D) apenas I e IV.

B) apenas I, II e IV. E) I, II, III e IV.

C) apenas I, III e IV.

 

 

02. (UEL-PR) A respeito da Revolução de 1848 na Europa, é CORRETO afirmar:

A) Restringiu-se a Paris e às pequenas cidades periféricas.

B) Contou com uma reduzida participação do proletariado.

C) Caracterizou-se pela disputa entre liberais, nacionalistas e socialistas.

D) Foi marcada pelo radicalismo dos camponeses republicanos.

E) Nela, os revolucionários defendiam a continuidade da monarquia e de Luís Filipe à frente do governo.

 

 

03. Revoluções Liberais: (UFRRJ) Leia o texto a seguir.

As revoluções de 1848 […] tiveram muito em comum, não apenas pelo fato de terem ocorrido quase simultaneamente, mas também porque seus destinos estavam cruzados, todas possuíam um estilo e sentimento comuns, uma atmosfera curiosamente romântico-utópica e uma retórica similar, […] Era a ‘Primavera dos Povos’ – e, como primavera, não durou.

HOBSBAWM, Eric J. A Era do capital. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. p. 33.

A chamada “Primavera dos Povos”, por sua amplitude e radicalidade, apresentou-se como uma enorme esperança de mudanças políticas e sociais no continente europeu e até fora dele (influência na Revolução Praieira em Pernambuco). A alternativa que caracteriza CORRETAMENTE um dos movimentos revolucionários daquele período é:

A) Em 1848, a rebelião popular em Viena não conseguiu depor o ministro Metternich, dado o apoio do Império Russo ao governo conservador.

B) Na França, a partir da Revolução de Fevereiro, formou-se um governo com a participação de socialistas,responsável pela criação das Oficinas Nacionais.

C) Influenciada pela rebelião ocorrida em Viena,  a Lombardia-Veneza rebelou-se contra os austríacos,com sucesso, tornando-se o centro do processo de unificação italiana.

D) Como resistência à invasão prussiana, operários franceses tomaram as ruas e ocuparam as prefeituras das cidades, gerando o movimento da Comuna de Paris, primeiro governo socialista vitorioso da história da humanidade.

E) Na França, a classe média, com o apoio dos camponeses pequenos-proprietários, se rebelou contra Luís Bonaparte, que, apoiado pela burguesia, deu golpe de Estado e implantou uma ditadura.

 

 

04. (UFRGS) O ciclo das revoluções europeias de 1848 deu origem a vários acontecimentos. Analise os itens a seguir:

I. Fim do reinado de Luís Filipe na França e início da

II República.

II. Destruição do sistema conservador da restauração imposto sob a liderança de Metternich no Congresso de Viena.

III. Revoltas nas províncias brasileiras durante a época da Regência.

Quais deles contêm acontecimentos históricos que tiveram origem no citado ciclo?

A) Apenas III

B) Apenas I e II

C) Apenas I e III

D) Apenas II e III

E) I, II e III

 

 

05. Revoluções Liberais: (UFMG–2009) O ano de 1848 ficou célebre em razão da onda de revoluções que varreu, então, a Europa – evento denominado Primavera dos Povos. O objetivo maior dos  revolucionários de toda parte era alcançar a liberdade e combater a opressão; em algumas regiões, porém, as palavras de ordem reivindicavam, também, o fim do jugo estrangeiro, ou seja, demandavam autonomia para as nações.

Considerando-se os eventos ocorridos em 1848 e suas consequências, é CORRETO afirmar que:

A) na Alemanha, se instalou, com sucesso, uma República parlamentar, que aboliu as instituições mperiais e consolidou a unidade do país.

B) na França, se proclamou, outra vez, a República, mas Luís Napoleão Bonaparte, o presidente eleito, instituiu, por meio de um golpe, o II Império.

C) na Inglaterra, uma série de greves gerais colocou em xeque a monarquia, que precisou recorrer à Lei Marcial para recobrar a ordem.

D) na Rússia, os revolucionários ocuparam o poder durante alguns meses, o que provocou reação sangrenta e guerra civil.

 

Revolução Americana Questões com Gabarito.

 

06. Revoluções Liberais: (UEPG-PR) Sobre a onda de revoluções que sacudiu a Europa, ao longo do ano de 1848, assinale o que for CORRETO:

01. Explodiram quase simultaneamente na França, na Itália, nos Estados Alemães, na Suíça, em grande parte do Império Habsburgo e, de forma menos aguda na Espanha, Dinamarca, Romênia e outros.

02. A França, mais uma vez, foi o exemplo revolucionário, com a fuga do rei Luís Filipe e, após intensa manifestação operária, a proclamação da Segunda República.

04. As motivações revolucionárias podem ser atribuídas à disseminação dos argumentos apresentados por Thomas Morus em relação à injustiça social e à propriedade.

08. Os diversos movimentos surgidos vão apresentar um ponto em comum: o embate entre três diferentes projetos sociais, como o liberalismo, contrário às limitações impostas pela monarquia absolutista; o nacionalismo, que procurou unir politicamente as populações com a mesma origem e cultura, e o socialismo, força nova, que pregava a igualdade social e econômica através de reformas radicais.

16. Todos esses movimentos defendiam a organização de uma sociedade em classes e sem a propriedade privada.

Soma ( )

 

 

07. (UFMS) Segundo o historiador Eric J. Hobsbawm, a palavra ‘nacionalismo’ apareceu pela primeira vez em fins do século XIX, para grupos de ideólogos de direita na França e na Itália, que brandiam entusiasticamente a bandeira nacional contra os estrangeiros, os liberais e os socialistas […]

HOBSBAWM, Eric J. A Era dos Impérios: 1875-1914. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. p. 203-204.

A partir da análise desse extrato de texto e com base em seus conhecimentos sobre a história mundial, em especial a respeito do fenômeno do nacionalismo, pode-se afirmar que:

01. a palavra nacionalismo só deve ser empregada quando representar os sentimentos de todos os grupos políticos de um mesmo país, incluindo, nesse caso, os liberais, socialistas e extremistas de direita.

02. a essência do nacionalismo, que emergia em Estados-Nação estabelecidos, era a reivindicação do monopólio do patriotismo para a extrema direita política.

04. o nacionalismo dos grupos e ideólogos de direita tinha como essência a estigmatização de todos os outros grupos políticos como traidores.

08. a palavra nacionalismo está associada exclusivamente à definição de um determinado espaço físico para a implantação de uma nação forte e com a sua bandeira nacional.

16. para os grupos de ideólogos de direita, tanto da França quanto da Itália, o que interessava era a união dos dois países para a constituição de uma grande nação.

Soma ( )

 

 

08. Revoluções Liberais: (UFF-RJ) O processo das revoluções democrático burguesas que animou a Europa e a América nos séculos XVIII e XIX contribuiu, efetivamente, para a institucionalização da vida política contemporânea. Com relação ao enunciado, pode-se afirmar que:

A) a Revolução Francesa não fez parte do processo das revoluções democrático-burguesas, pois apresentou ideias de vida social incompatíveis com o capitalismo liberal.

B) as revoluções democrático-burguesas, ao conterem a crítica mais radical ao Antigo Regime, desenvolveram as ideias centrais do positivismo e do evolucionismo, contribuindo para o reforço do autoritarismo.

C) a Revolução Francesa, movimento heterogêneo que incluiu setores sociais descontentes com o Antigo  Regime, promoveu o desenvolvimento das matrizes ideológicas do século XIX: liberalismo, socialismo e conservadorismo.

D) a Revolução Americana, ao ser incluída nas revoluções democrático-burguesas, excluiu-se do processo ocidental, vinculando-se, apenas, às revoluções atlânticas.

E) a Revolução Francesa não representou o processo das revoluções democrático-burguesas, por não aceitar a hegemonia inglesa na expansão das ideias liberais.

 

 

09. (PUC Rio–2011) A gravura a seguir foi difundida pelos revolucionários franceses das barricadas de 1848 e simbolizava a sua principal reivindicação.

França 1848 – O voto ou o fuzil, gravura de M. -L. Bosredon (B.N., Paris). Disponível em: <http://www.histoire-image.org>.

Considerando a gravura e o debate político no qual se insere, é CORRETO afirmar que:

A) a urna eleitoral representa o sufrágio universal defendido pela burguesia liberal que reconhecia o papel das classes trabalhadoras nas guerras antiabsolutistas.

B) a ampliação do voto é apresentada como uma conquista dos setores militares positivistas, ideia reforçada pela presença simultânea da urna e do fuzil.

C) a defesa do sufrágio universal era um meio de os liberais franceses restaurarem a ordem social após as agitações da Revolução de 1789, como indica a deposição das armas.

D) os democratas eram a favor da soberania popular e a identifcavam com o voto universal, masculino e feminino, tal como o demonstra a imagem.

E) a República e a revolução social eram reivindicações  de socialistas, democratas e trabalhadores urbanos,como é ilustrado pelo acesso ao voto por parte de um operário.

 

 

10. Revoluções Liberais: (Enem) Felizmente, a Revolução Francesa ainda está viva. Pois Liberdade, Igualdade e Fraternidade e os valores da razão e do Iluminismo – os valores que construíram a civilização moderna desde os tempos da Revolução Americana – são mais necessários do que nunca, na medida em que o irracionalismo, a religião fundamentalista, o obscurantismo e a barbárie estão, mais uma vez, avançando sobre nós. É, portanto, uma coisa boa que […] tenhamos a ocasião de pensar novamente sobre os acontecimentos extraordinários que há dois séculos transformaram o mundo. Para melhor.

HOBSBAWM, Eric. Ecos da Marselhesa. São Paulo: Companhia das Letras. p. 127.

A França foi uma referência para os regimes absolutistas da Europa, mas, talvez por esse motivo, foi também referência de luta contra esses regimes. Podemos considerar como defesa dos ideais revolucionários franceses:

A) a Segunda Guerra Mundial, na qual a França lutou contra os regimes fascistas em defesa das liberdades individuais.

B) as revoluções liberais de 1830, que marcaram a luta contra a reação absolutista que ameaçava a Europa pós-Congresso de Viena.

C) o Período Napoleônico, marcado pela expansão do nacionalismo, com a libertação de regiões da África e da Ásia do domínio europeu.

d) a Guerra Fria, momento em que a França se posiciona contra o expansionismo do poderio militar e econômico dos Estados Unidos.

E) a criação da União Europeia, com o objetivo de erradicar a pobreza e as desigualdades socioeconômicas do Velho Mundo.

 

🔵 >>> Confira todas as nossas questões sobre a História Mundial.

 

Gabarito com as respostas das atividades de História sobre Revoluções Liberais:

01. A; 02. C; 03. B; 04. B; 05. B;

06. Soma = 11;

07. Soma = 06;

08. C; 09. E; 10. B;

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.